Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – PhilippePetitAAFeb09

O treinador do Belenenses destacou o protagonismo do fortalecimento do grupo, que viveu uma tarde diferente, com uma ida ao cinema, em plena preparação para a 31.ª jornada da I LigaJogadores, equipa técnica, «staff» e estrutura acorreram aos cinemas do centro comercial Oeiras Parque, onde assistiram ao filme «Mortal Kombat» e no qual Petit fez, no final da sessão, a antevisão ao duelo que opõe os lisboetas ao Portimonense.»É um treino diferente, declaremos assim. É importante ter coisas diferentes para além do campo. Um cinema ou ir a uma praia, são coisas em que sais do «habitat» do dia-a-dia do treino e fortalece o grupo. Acabámos o treino, fomos almoçar e estamos aqui a ver uma coisa diferente, um filme», explicou Petit, numa conferência de jornalismo original.Sentar-se numa das cadeiras da sala de cinema, o técnico dos «azuis» frisou que o Belenenses tem todos os dias «um bom ambiente, bom balneário e boa almazinha de grupo», o que considera tão necessário quanto «o nível técnico e tático», com estes momentos a auxiliarem sobretudo os desportistas estrangeiros que estão longe das famílias.No filme «Mortal Kombat», cada lutador possui uma «arcana», ou seja, um poder especial, que precisam de descobrir e aperfeiçoar. Da ficção para a realidade, Petit revelou que o poder do Belenenses é o grupo em si e a luta constante por vitórias.»A nossa «arcana» é o grupo em si. Tem sido isso desde o começo da época, um plantel fantástico, de grupo. Passa todos os dias por trabalharmos ao máximo, chegar aos jogos, combater pelos três pontos e consegui-los. Assim, damo-nos por cumpridos por termos feito um bom trabalho durante a semana e ter os três pontos», revelou.Com esta iniciativa, Petit assinalou que «é seguro» ir ao cinema, numa altura em que, a pouco e pouco, as atividades começam a reabrir, embora falte ainda o público nos estádios, o que «é sempre um incentivo para tudo o que mexe com o futebol».Sobre o Portimonense, o próximo oponente, Petit destacou ser «mais um jogo altamente difícil», diante de uma das equipas «mais fortes fisicamente, com jogadores de característica», mas o Belenenses pretende aproveitar o fator casa.»Sabemos do protagonismo do jogo. Estarão três pontos em disputa. Respeitamos sempre o oponente, mas desejamo dar permanência e, vamo estar perto do objetivo, se conseguirmos esses três pontos de conseguirmos a manutenção», enfatizou.Os avançados Miguel Cardoso e Cassierra «fizeram os primeiros minutos de treino hoje» e Petit espera poder contar com eles para o próximo jogo, após falharem a visita ao Paços de Ferreira, tal como Silvestre Varela, poupado, mas o técnico elogiou o trabalho de Bruno Ramires e Francisco Teixeira a jogarem em posições distintas.O Belenenses, 11.º classificado, e o Portimonense, 10.º, ambos com 34 pontos, defrontam-se no Estádio Nacional, em Oeiras, para a 31.ª jornada da I Liga de futebol, na quinta-feira, às 17:00, com arbitragem de Manuel Mota, da associação de Braga.

Paulo Sérgio queixa-se da falta de tempo de descanso entre jogos. Paulo Sérgio é treinador do Portimonense.O ponto averbado pelo Portimonense frente ao Rio Ave permite que a equipa preserve uma posição relativamente confortável, mas ainda longe de garantir, matematicamente, a continuidade, em virtude do aglomerado de clubes situados na metade inferior da tabela, com poucos pontos a separá-los.Paulo Sérgio não se cansa de insistir neste ponto, numa altura em que conduziu alguns «avisos» para o escalonamento do calendário neste período final da época. É que os de Algeria são aqueles que menos descansam…»É abominável. Jogámos com o Benfica com menos um dia do que o adversário para recuperar, depois com o Farense, com menos dois dias de descanso, tal como sucedeu agora, frente ao Rio Ave. E na próxima jornada, com o Belenenses, temos menos um dia de pausa entre jogos», queixa-se o treinador.»Para uma equipa jovem, como a nossa, também precisamos de trabalhar, mas neste período só recuperamos. Há vários casos de lesões musculares por aí e é arriscado. Ainda há pouco tempo, a pausa de um jogo para o outro era de dez dias ou quase. Um bocado de melhor critério não fazia mal nenhum. Para estes jovens, parece que estão a jogar o campeonato e a Champions», atirou.Paulo Sérgio considera que tem de «olhar bem para dentro e tomar resoluções», referindo-se, por exemplo, a Beto, cuja «frescura física não é a mesma». E há «mais jogadores que acumulam esforço, e, com menos tempo de recuperação do que os adversários, perdemos alguma coisa da nossa matriz». Os alvinegros voltam a atuar quinta feira, no Jamor, frente ao Belenenses.

Na terça-feira 13 de abril Avançado de Colombia tem estado em evidência frente ao Braga.O avançado Mateo Cassierra considerou que se encontrava num «bom momento pessoal e coletivo» no Belenenses SAD e frisou o protagonismo das oito «finais» que faltavam disputar na Liga NOS.» era um bom momento pessoal e coletivo. estávamo a fazer as coisas bem, faltavam oito jogos e, para nós, era importante poder ganhar muitos pontos era satisfazer o nosso objetivo, que é evitar a descida [de divisão]», disse o colombiano, em conversa online com o jornalismo, no dia em que festejava 24 anos.Os derradeiros jogos do campeonato » serão bastante mais difíceis do que os do começo», compreendia, mas a união do plantel e a adaptação ao sistema tático facilitavam o trabalho, onde, para Cassierra, a diferença » estava em acreditar, não dar por vencido e combater dentro de campo».» temos vindo a jogar com este sistema [com três centrais] desde a temporada passada e todos compreendíamo o que o Petit desejava. desejávamo o mesmo. temos feito grandes jogos, mas, em alguns, não conseguíamo ganhar», mencionou.Cassierra assinalou o golo do empate na visita ao Braga, na 26.ª jornada da Liga NOS, que permitiu aos azuis conquistarem um ponto na luta intensa pela manutenção, mas, apesar de, enquanto progredido desejar sempre marcar, assinalou o foco para os objetivos mundiais.»Cada jogo é diferente. O mais importante era que, no final, a equipa ganhe. Se tiver a oportunidade de marcar, melhor», disse, acrescentando: «A cada dia, sinto-me muito melhor. No ano passado, marquei quatro golos na Liga NOS. Este ano, levava cinco. Quero melhorar e, a cada jogo, dar o máximo e ajudar a equipa».O treinador Petit tem elogiado o dianteiro, destacando a sua característica e o bom jogo entre linhas, embora referindo, após o encontro com o Braga, que «lhe faltava profundidade».»Um dos meus pontos fortes era jogar bastante no suporte. O Petit pedia-me profundidade, devido à velocidade que t tenho O mais importante era fazer o que o «professor» me pedia e aajustarme ao que a equipa qdesejava, vincou.Tendo o compatriota Radamel Falcao como principal referência, Cassierra alegou que vir para Portugal «foi a melhor resolução» que tomou, oriundo dos holandeses do Ajax, onde fez parte do plantel que alcançou a final da Liga Europa, perdida para o Manchester United , em 2016/17, então somente com 20 anos e a jogar maioritariamente na equipa B.»[Portugal] É um futebol bastante forte fisicamente, os jogos eram bastante difíceis. O campeonato dos Países Baixos não era tão competitivo como o de cá, em que as equipas eram boas. embora tenha, estava bastante contente», demonstrou, destacando que não sabe o que o futuro lhe reserva como metas «estar em clubes grandes» e disputar a Liga dos Campeões.O Belenenses, que ocupava a 14.ª posição, com 27 pontos, preparava a receção ao Marítimo, 16.º, com 24, aprazada para sábado, às 12h45, no Estádio Nacional, em Oeiras, a contar para a 27.ª jornada da Liga NOS.

Philippe Petit é um equilibrista de Franciade Francia, que ficou famoso pela sua caminhada ilegal entre as Torres Gêmeas em Nova York no dia 6 de Agosto de 1974.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal

Cities: Oeiras, Braga

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Tarde diferente para o Belenenses: sessão de cinema a ver Mortal Kombat
>>>>>»Mais critério não fazia mal. Parece que estes jovens estão a jogar Liga e Champions» – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 270 0 NONE 22 nos: 1, (tacit) nós: 21
2 Philippe Petit 222 0 PERSON 8 a (referent: Petit): 1, Petit: 4, (tacit) ele/ela (referent: Petit): 1, O treinador Petit: 1, Philippe_Petit: 1
3 eu 30 0 NONE 8 (tacit) eu: 6, me: 2
4 Belenenses 0 0 ORGANIZATION 8 (tacit) ele/ela (referent: o Belenenses): 1, o Belenenses: 4, O Belenenses 11: 1, O Belenenses: 2
5 pontos 80 30 NONE 7 34 pontos: 1, três pontos: 1, muitos pontos era: 1, poucos pontos: 1, 27 pontos: 1, esses três pontos: 1, meus pontos fortes: 1
6 Mateo Cassierra 160 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: O avançado Mateo_Cassierra): 2, Cassierra: 3, O avançado Mateo_Cassierra: 1, a (referent: Cassierra): 1
7 Paulo Sérgio 15 0 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: Paulo_Sérgio): 3, Paulo_Sérgio (apposition: treinador de o Portimonense): 1, Paulo_Sérgio: 2
8 jogos 130 50 NONE 5 oito jogos: 1, os jogos: 1, grandes jogos: 1, jogos: 2
9 era 80 0 NONE 4 mais importante era: 2, era: 2
10 equipa 3 0 NONE 4 uma equipa jovem: 1, a equipa: 3