Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Praia do Tamariz, no Estoril

Bruno Pinheiro comentou a subida de divisão da equipa, que na próxima está de volta ao convívio dos grandes.O treinador do Estoril, Bruno Pinheiro demonstrou o deleite pela subida do clube à Liga NOS e a apretensãode conquistar o título do segundo escalão. Quanto ao futuro como técnico, não ressaltou certezas.»Sempre tivemos como filosofia que o que fazia a diferença era a característica do trabalho e a humildade. Fomos fazendo, fomos ganhando confiança e a subida é mais do que merecida. É uma época bastante boa. Jogaremos para ser campeões, porque os próximos três pontos dão-nos isso. Para ser uma época excelente, gostaríamos de ser campeões», alegou o treinador aos jornalistas.Em declarações prestadas na conferência de jornalismo após a celebração no relvado e com algumas dezenas de adeptos presentes nas imediações do Estádio António Coimbra da Mota, na Amoreira, Bruno Pinheiro – que fez esta época a sua estreia ao comando de uma equipa profissional – assumiu ter ainda «muito para aprender» e que tem pela frente «um percurso enorme para ser o treinador de referência que gostaria de ser».»Houve muita gente que me declarou que não ia conseguir com esta maneira de jogar, mas chegámos à cfinalizaçãode que valoriza o clube e, sobretudo, valoriza os adesportistas É preciso muita coragem. Escutai muitas críticas, porque é uma maneira de jogar que exige muita compreensão pelo jogo», explicou.Questionado sobre o futuro que espera o Estoril na I Liga, e a sua eventual permanência à frente da equipa, Bruno Pinheiro preferiu centrar as atenções no presente. «Para já, faz sentido acabar a época. É, se dever ser. O facto de subirmos de divisão não dá o direito de pensar que sou o treinador do Estoril por si só, mas acho que tudo se encaminhará. O que ficou falado com a Direção foi «primeiro, desejo acabar isto». E desejo bastante ser campeão», sintetizou.

Pouco depois do fim do jogo que concluiu a 31.ª jornada da II Liga, os adeptos estonianos começaram a chegar às imediações do recinto, onde o plantel comandado pelo técnico Bruno Pinheiro esteve reunido a assistir ao jogo pela tTVA celebração da promoção do Estoril Praia à Liga NOS foi coroada com fogo de asubterfúgioe o convívio do plantel com dezenas de adeptos que acorreram ao Estádio António Coimbra da Mota.A noite fria que se fez sentir na Amoreira esquentou depois da derrota da Académica diante do Arouca, que consumou automaticamente a subida de divisão dos estorilistas.Pouco depois do fim do jogo que concluiu a 31.ª jornada da II Liga, os adeptos estonianos começaram a chegar às imediações do recinto, onde o plantel comandado pelo técnico Bruno Pinheiro esteve reunido a assistir ao jogo pela tTVAs festas da subida até já podiam ter ocorrido nas últimas jornadas, mas os nervos terão pesado um pouco em alguns momentos, com o líder a ceder três empates nos derradeiros três encontros.No entanto, isso não esmoreceu a crença dos adeptos, que saíram à rua para fcelebrar com muitos a surgirem com máscara no rfacezinhae sempre sob a vigilância aatenciosada GNR, que marcou presença no local para controlar a fcelebraçãoDepois de uma época de distância, devido às rlimitaçõesimpostas pela pandemia de covid-19, equipa e adeptos viveram um momento de fugaz proximidade, com alguns jogadores a subirem à estrutura das bilheteiras por trás das bancadas para poderem ver a euforia dos adeptos e cefestejarom eles a promoção.Já no relvado, os jogadores aproveitaram para descomprimir, cantando, bebendo champanhe e dividindo os momentos da celebração nas redes sociais e com as famílias, com algumas companheiras e filhos a unirem-se para comemorar.O feito marca o retorno do clube do Linha à elite do futebol pde Portugaldepois de três temporadas no segundo escalão. Com três jornadas por disputar, o Estoril goza também de sete pontos de benefício sobre o segundo classificado, o Vizela, e pode adicionar na próxima jornada o título de campeão da ​​​​​​​II Liga.Com a derrota da Académica frente ao Arouca, o Estoril garantiu já a subida ao principal escalão do futebol de Portugal.O Estoril garantiu, nesta segunda-feira, a promoção à Liga NOS. Com a derrota da Académica na receção ao Arouca , a equipa da Linha garantiu matematicamente a promoção.Faz 1 dia, os estorilistas protelaram, a subida, com o empate 0-0 em Penafiel, mas beneficiaram do deslize dos alunos e fazem já a celebração, quando faltam disputar três jornadas.Os canarinhos ocupam o primeiro lugar da Liga SABSEG, com 66 pontos, seguidos pelo Vizela, com 59. O Arouca , , é agora ocupado o terceiro posto que dá acesso a o play-off.O conjunto de Bruno Pinheiro, que conta 19 triunfos, nove empates e três derrotas, assegurou o retorno ao convívio com os grandes, repetindo 1944/45, 46/47 a 52/53, 75/76 a 79/80, 81/82 a 83/84, 91/92 a 93/94, 2004/05 e 2012/13 a 2017/18.O conjunto da Linha, que está a uma vitória de repetir os títulos da II Liga de 2003/04 e 2011/12, tem como melhores classificações entre os grandes os quartos lugares de 1947/48, época em que ficou à frente do FC Porto, e 2013/14.O quarto posto de 2013/14, bem como o quinto de 2012/13, valeram ao Estoril Praia as únicas presenças europeias: jogou o período de grupos do Liga Europa em 2013/14 e 2014/15, na primeira ocasião depois de ultrapassar duas pré-eliminatórias.Estoril celebra retorno à I Liga três anos depois do adeusO Estoril está de rretornoà I Liga, três anos depois da última presença, na sequência do desaire desta segunda-feira da Académica com o Arouca, que deixou os canarinhos com a promoção assegurada.Com três jornadas ainda por disputar, o clube da Linha está também bastante perto de selar a conquista do seu terceiro título de campeão do segundo escalão, depois dos Sucessos nas temporadas 2003/04 e 2011/12, ao adicionar 66 pontos em 31 jogos, mas conta ainda nesta corrida com a concorrência do Vizela, que regista 59.Porém, uma das primeiras duas posições está já assegurada pelo Estoril para a sua 27.ª presença entre a elite nacional, uma vez que o Arouca – que ascendeu ao terceiro lugar, de acesso ao play-off de subida com o 16.º classificado da I Liga – contabiliza somente 56 pontos, o que impossibilita invalidar o fosso» de 10 pontos para a liderança estorilista.O feito de hoje, festejado no sofá, é o corolário de uma época vivida quase sempre no topo da classificação, que assumiu de maneira isolada, pela primeira vez, à sétima jornada. Foi o primeiro sinal efetivo de que a aposta de risco num plantel praticamente novo, com cerca de duas dezenas de reforços, e um treinador quase desconhecido, Bruno Pinheiro, iria dar bons resultados.Depois do adeus à I Liga na época 2017/18, então sob o leme do técnico Ivo Vieira , bastante mudou no Estoril Praia. Desse plantel, não sobra um único futebolista e treinadores em somente três anos de II Liga foram quatro: Luís Freire, Bruno Baltazar, Tiago Fernandes e Pedro Duarte, até chegar Bruno Pinheiro em 2020/21.Aos 43 anos, o técnico abraçou no verão de 2020 – em plena pandemia de covid-19 e com um calendário ainda incerto – o seu primeiro desafio à frente de uma equipa profissional. Para trás ficaram as passagens pelas seleções jovens do Catar, pela equipa principal do Elétrico de Ponte de Sor e pelas camadas jovens do Belenenses.Não demorou a vencer a desconfiança, impondo uma identidade vincada no Estoril, assente numa excelente organização defensiva, na característica das transições ofensivas e, sobretudo, numa grande maturidade e inteligência na leitura dos diferentes momentos do jogo.Foi assim que se formou a equipa que, além da liderança, detém também os registos de melhor ataque e melhor defesa da II Liga.Num plantel recheado de soluções, Daniel Figueira alegou-se definitivamente na baliza, e a defesa fez da coesão a sua maior arma, numa mistura de estilos bastante eficaz, graças à sobriedade e rigor de Hugo Basto e à oémétodo visão de jogo de Hugo Gomes, complementados quase sempre pela experiência dos laterais João Diogo e Joãozinho, o capitão de equipa.No meio-campo sobressaíram quase sempre João Gamboa, no trabalho mais defensivo, e Crespo, como verdadeiro pêndulo da equipa, numa zona onde também Zé Valente mostrou habilidades na condução e organização de jogo e Vidigal se ressaltou pelo repentismo e habilidade de drible, além de performances de característica dos «atores secundários» Bruno Lourenço e André Franco.Já o ataque, esteve quase sempre a cargo de Yakubu Aziz – o segundo melhor marcador da competição, com 12 golos, que teve na velocidade e na sagacidade no ataque à profundidade os seus maiores trunfos – e de Harramiz, mais tecnicista e eficiente na oprofissãodos espaços.Na revisão do trajeto na prova, e depois de alcançar a liderança ao fim de sete jornadas, o Estoril padeceu um percalço em fevereiro, ao permitir a ultrapassagem da Académica, na ronda 19, num mês que ficou marcado pela sobrecarga física da equipa, devido à acumulação com os jogos da Taça de Portugal, onde chegou até às meias-finais.Seria, contudo, uma «nuvem passageira» no percurso estoniano, que reassumiu o primeiro lugar duas jornadas depois. A confirmação da recomeça tornou-se evidente com a vitória sobre o adversário Feirense, na 23.ª jornada, em Santa Maria da Feira, que permitiu abrir o benefício pontual sobre o então maior perseguidor e que desde essa data não parou de aumentar, até se tornar agora definitiva para a ansiada promoção à I Liga.

Na sexta-feira 23 de abril Formação canarinha precisava de vencer e que se registasse um empate no encontro entre Académica e Chaves para subir já nesta jornada.O Estoril prosseguiu a sua caminhada rumo ao retorno à I Liga, ao empatar 1-1 na receção ao Casa Pia, no jogo que inaugurou a 30.ª jornada da II Liga.Frente a um oponente confortavelmente instalado na parte de cima da tabela, o Estoril, que podia ter celebrado a subida nesta ronda – precisava de vencer e que se registasse um empate no encontro entre Académica e Chaves -, ainda esteve em desvantagem, depois do golo de Saviour Goodwin, aos 13 minutos, mas equiparou dois minutos depois, por Vidigal.repartiu-se o jogo foi muito repartido em a primeira parte e deu sinal de que poderia ter mais golos, depois de os dois verificados em o primeiro quarto de hora. Após os golos, o equilíbrio conservou-se, mas, com o decorrer dos minutos, as chances de golo foram escasseando, com as duas equipas a preferirem não padecer.No período final da partida, as duas equipas ainda deram alguns sinais de algum inconformismo, mas o empate conservou-se, resultado que não prejudicava as pretensões de subida das canarinhos, enquanto o Casa Pia seguia num tranquilo sétimo lugar.Jogo no Estádio António Coimbra da Mota, na Amoreira.Estoril – Casa Pia, 1-1.Aa pausa: 1-1.Marcadores:0-1, Saviour Goodwin, 13 minutos.1-1, Vidigal, 15.Equipas:Estoril: Thiago, Carles Soría, Hugo Basto, Hugo Gomes, Joãozinho, João Gamboa , Crespo, André Franco , Vidigal, Harramiz e Yakubu Aziz ..Treinador: Bruno Pinheiro.Casa Pia: Ricardo Batista, Sousa , Zach, Kelechi, Jefferson, Christian, Vítor Gonçalves, Banjaqui , Saviour Goodwin , Jota e Camilo ..Treinador: Filipe Martins.Juiz: João Malheiro Pinto .Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Gamboa , Zach , Camilo e Saviour Goodwin .Assistência: jogo à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Estoril é uma antiga clientela de Portugal do município de Cascais, com 8,79 quilômetro² de área e 26 397 moradores .

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Treinador do Estoril recorda: «Houve muita gente que me declarou que não ia conseguir»
>>>>>Fogo de artifício e convívio com adeptos aquece a noite do Estoril Praia – May 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Estoril garante 27.ª presença entre a elite nacional – May 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Estoril é a primeira equipa promovida à Liga NOS – May 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Este domingo pode haver festa a dobrar na Liga SABSEG: confira as contas – May 02, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Fase de acesso à Liga 3: resultados e classificação após a segunda jornada – May 02, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Estoril empata com o Penafiel e adia festa da subida de divisão – May 02, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Campeonato de Portugal: resultados e classificação da Fase de Subida – May 01, 2021 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>A festa do Estoril após confirmar a subida de divisão: veja o vídeo – May 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Capitão do Zenit surpreendeu tudo e todos: vestiu-se de Deadpool para receber medalha – May 03, 2021 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Estoril 46 40 ORGANIZATION 13 (tacit) ele/ela (referent: O Estoril): 1, O Estoril: 2, o Estoril: 7, Estoril: 3
2 eu 0 0 NONE 9 me: 1, (tacit) eu: 8
3 Bruno Pinheiro 0 0 PERSON 8 (tacit) ele/ela (referent: Bruno_Pinheiro): 1, Treinador Bruno_Pinheiro: 1, Bruno_Pinheiro: 4, o técnico Bruno_Pinheiro: 2
4 I Liga 0 0 ORGANIZATION 8 a I_Liga: 6, (tacit) ele/ela (referent: a I_Liga): 2
5 nós 38 0 NONE 7 nos: 1, (tacit) nós: 6
6 II Liga 0 0 ORGANIZATION 7 (tacit) ele/ela (referent: a II_Liga): 5, II_Liga: 2
7 Arouca 0 0 ORGANIZATION 5 o Arouca: 5
8 jogo 0 0 NONE 5 O jogo: 1, o jogo: 4
9 a Académica 0 0 PERSON 4 a Académica: 2, Académica: 2
10 empate 0 0 NONE 4 um empate: 2, o empate: 2