Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – CyclingTeamPursuitBeijing2008

Diretor executivo do Comité Olímpico Internacional acredita que tanto a competição como o ambiente têm que servir de inspiração.Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 têm que ser uma inspiração para o mundo, depois das repercussões provocadas pela pandemia de covid-19, que levaram ao deferimento da competição para 2021, declarou esta quarta-feira o diretor executivo do Comité Olímpico Internacional .Na conferência «Reacender a chama olímpica», na Web Summit, instChristophe Dubi apelou ao compromisso dos desportistas, destacando que a capital de Japon estará no centro do mundo, entre 23 de julho e 08 de agosto de 2021. Christophe Dubi é o diretor executivo do COI para os Jogos Olímpicos. Christophe Dubi é o diretor executivo do COI para os Jogos Olímpicos.»Aos desportistas qualificados, peço que continuem comprometidos em alcançar as melhores maneiras das suas vidas. Aos que ainda estão a combater pelo apuramento, que pensem que estamos a fazer tudo para que todos o possam conseguir, assegurando o processo de qualificação», referiu o suíço.Depois, «chegados os Jogos», Christophe Dubi assegurou que «todos os olhos e todas as notícias estarão em Tóquio».»Por isso, todas as vocábulos farão a diferença. E é importante perceber que o mundo precisa mais do que jamais dos Jogos Olímpicos. A aldeia olímpica é um local onde estão todas as nações, todas as culturas, é o mundo ideal, numa pequena escala, e são esses valores que têm que inspirar o mundo. A competição, no terreno de jogo, tem que inspirar, mas o ambiente dos Jogos também», vincou.Dubi aproveitou a conversa com a antiga desportista Jeanette Kwakye, que disputou os 100 metros em Pequim’2008, para elogiar, rostito ao deferimento dos Jogos, o «grande sentimento de responsabilidade e de alívio, por parte dos desportistas, com a necessidade de qualificar e participar em eventos-teste, porque foi a sensação habitual, de realizar a melhor competição, nas melhores condições possíveis».Quando decidiu, o culpado do COI recuou a março -se o deferimento de os Jogos, primeiro,, e depois o novo agendamento, numa altura em que ainda estavam por preencher cerca de 45% das vagas dos desportistas, para cimentar o seu otimismo.»Estávamos no esforço final e tivemos de protelar, por isso, neste momento estou focado, estou confiante, porque temos muitas razões para que tudo ocorra no próximo ano», referiu Dubi, reiterando estar «bastante focado, como responsável, mas também inquietado como o mundo está a lidar com a situação pandémica».Faz 9 meses, se acalmou o peso de a resolução de o deferimento com a unanimidade em o encontro decisivo em o qual todos os culpados, de o COI, mas também da organização de Japon consentiram com a resolução.»Sentimos: estamos a fazer o correto», destacou, reconhecendo a inevitabilidade do desfecho: «Tínhamo que estar todos alinhados, não podíamos ir em frente naquele cenário de pandemia mundial. Havia países que ainda não tinham sido tocados, outros estavam a melhorar, mas foi o sinal sobre o que nos teria que concentrar durante o verão», frisou.Entre os obstáculos provocados pelo deferimento dos Jogos, mais uma vez, Dubi indicou as questões de logística, nomeadamente com as reservas das unidades hoteleiras, mas também com os locais de competição e da aldeia olímpica.Após quatro edições realizadas em Lisboa, a edição de 2020 da Web Summit, considerada uma das maiores cimeiras tecnológicas do mundo, decorre entre hoje e sexta-feira num formato totalmente ‘online’, com «um público estimado de 100 mil» pessoas.

Divulgou-se plano de medidas sanitárias esta quarta-feira.Os atletas que vão participar nos Jogos Olímpicos Tóquio2020 devem realizar testes ao novo coronavírus a cada quatro ou cinco dias durante a competição, prevê o plano de medidas sanitárias anunciado esta quarta-feira pelas autoridades japonesas.O plano, que foi trabalhado pelo governo nipónico e pelo comité organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, prevê que cada visitante que chegue ao Japão realize um teste 72 horas antes da partida e outro à chegada ao país.As medidas hoje divulgadas não obrigam os visitantes a satisfazer uma quarentena de duas semanas e não definem a política a adotar sobre o uso de uma futura vacina.As autoridades de Japon tencionam obrigar os visitantes a instalarem nos seus telemóveis uma aplicação que controla o número de infeções e monitoriza os contactos com pessoas infetadas.Além de prever que os atletas se submetam a testes a cada quatro ou cinco dias, o plano inclui a realização de testes à chegada à aldeia olímpica e em alguns locais de competição, antes e depois das provas, mesmo que não sejam visíveis quaisquer sintomas.Vai dever de imediato ser realizada nova análise para garantir que não de trata de um falso positivo, caso um desportista acuse positivo para o novo coronavírus.Os Jogos Olímpicos Tóquio’2020, que terão que contar com a participação de cerca de 11 mil desportistas, serão realizar-se entre 23 de julho e 8 de agosto do próximo ano, depois de terem sido protelados devido à pandemia de covid-19.

Na terça-feira 17 de novembro Thomas Bach defendia que «exigir a vacinação seria ir longe demais».A vacinação contra a covid-19 não será compulsória para os desportistas que participarem nos Jogos Olímpicos de Tóquio, protelados para 2021 devido à pandemia da denfermidade anunciou o presidente do Comité Olímpico Internacional .Thomas Bach, durante uma visita a Tóquio, onde reiterou o compromisso do COI de garantir as melhores condições para os desportistas. declarou: «Exigir a vacinação seria ir longe demais».Thomas Bach alegou que o COI incentivará os desportistas a vacinarem-se, apesar de alegar que a vacina não seria compulsória, por se tratar de «uma questão de saúde individual».Bach concluía uma visita de dois dias à capital jde Japon que t temcomo principal o objetivavareforçar a confiança dos adesportistas dos japoneses e dos patrocinadores quanto à reexecuçãoos Jogos Olímpicos.Caso a pandemia não esteja, a ampliação das infeções em grande parte do mundo e a renovação das medidas de confinamento voltaram a erguer questões sobre a execução dos Jogos no próximo ano controlada.Mais de 60 por cento dos patrocinadores japoneses ainda não se comprometeram a estender os contratos por mais um ano, noticiaram no fim de semana os meios de comunicação locais.

Jogos Olímpicos são um acontecimento multiesportivo mundial com modalidades de verão e de inverno, em que milhares de desportistas participam de várias competições.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>»Valores dos Jogos Olímpicos têm que inspirar o mundo»
>>>>>Jogos Olímpicos: atletas vão realizar testes à covid-19 a cada quatro dias – December 02, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Medidas contra Covid-19 na Olimpíada custarão cerca de US$960 milhões, diz agência – November 30, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 75 0 NONE 10 (tacit) eu: 10
2 nós 60 0 NONE 9 nos: 1, (tacit) nós: 8
3 mundo 90 0 NONE 6 o mundo: 5, o mundo ideal: 1
4 Christophe Dubi 192 0 PERSON 5 Christophe_Dubi (apposition: o diretor executivo de o COI_para_os_Jogos_Olímpicos): 1, Dubi: 3, Christophe_Dubi: 1
5 Thomas Bach 0 0 PERSON 5 Thomas_Bach: 3, (tacit) ele/ela (referent: Thomas_Bach): 1, Bach: 1
6 atletas 320 0 NONE 4 os atletas qualificados: 1, os atletas: 3
7 pandemia 0 150 NONE 3 a pandemia: 1, a pandemia de covid-19: 2
8 Jeanette Kwakye 160 0 PERSON 3 Jeanette_Kwakye: 1, a antiga atleta Jeanette_Kwakye: 2
9 Jogos Olímpicos 0 0 ORGANIZATION 3 os Jogos_Olímpicos: 1, Os Jogos_Olímpicos: 1, (tacit) eles/elas (referent: Os Jogos_Olímpicos): 1
10 Jogos Olímpicos Tóquio 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) eles/elas (referent: Os Jogos_Olímpicos_Tóquio): 2, Os Jogos_Olímpicos_Tóquio: 1