Por: SentiLecto

Daniel Sousa refere que o técnico de Portugal analisa os erros Daniel Sousa é assistente no Marselha., mas não se afasta da ideia de jogo predefinida.Sexto na Ligue 1, o Marselha não está num momento tão positivo como acabou a temporada passada, fechando em segundo o campeonato. Daí que as críticas se avolumem para a equipa técnica. Daniel Sousa declara que o processo está independente das chamadas de atenção dos adeptos. Daniel Sousa é assistente de André Villas-Boas em França. «Villas-Boas convive bem com as críticas. Ele aceita as críticas. Depois há que ver se são agressivas ou não. São difíceis de escutar, mas também são uma chance de mexer com as coisas. Somos fiéis à nossa ideologia. Não mudaremos por causa de críticas externas», garante o adjunto em entrevista ao jornal «La Provence».De seguida, assinala erros, revelando confiança no futuro, nomeadamente na Liga dos Campeões, prova na qual rivaliza com os dragões: «Falta fluidez nos últimos 30 metros. No entanto, se fizermos uma boa série de resultados a confiança vai voltar. Na cidade do Porto, por exemplo, não fizemos um jogo assim tão mau, o FC Porto é que foi bastante eficiente.»

Os dois golos padecidos, a derrota e a eliminação para o FC Porto não foram motivos para levar à mágoa o guarda-redes João Marreiros. Aos 27 anos, o capitão da equipa comemorou a chance de ter enfrentado pela primeira na carreira «uma equipa da dimensão do Porto».Derrota sem dor: «Com certeza foi uma experiência boa. Tenho 27 anos e na Taça de Portugal foi a primeira vez que joguei com um grande como FC Porto. Tive a chance de jogar com uma equipa da dimensão do FC Porto. A malta mais jovem pode não voltar a ter a chance de jogar com uma equipa desta dimensão.Estratégia no jogo: «Preparamo-nos para ganhar. Encarámos o FC Porto como um oponente que poderíamos ganhar, mas não ocorreu. Sobressaiu-se a vontade do FC Porto, mas saímos bem e contentes com o feito frente a equipa desta dimensão».Respeito em excesso ao Porto: Respeitámos, mas o mérito do triunfo foi do FC Porto. Em alguns momentos a nossa equipa podia ter jogado de maneira mais ofensiva, a aplicar um jogo mais fácil, valorizar a bola. Mas nem sempre foi possível por mérito do FC Porto. Caímos, mas com dignidade».Campeonato de Portugal: «Voltamos com mais coragem e mais confiança após jogar com uma equipa como esta. Temo que aproveitar a inspiração e buscar progredir lá para cima campeonato».Brest goleou o Saint-Étienne por 4-1, no único desafio deste sábado da 11.ª jornada da Liga de Francia.O Brest goleou o Saint-Étienne por 4-1, no único desafio deste sábado da 11.ª jornada da Liga de Francia, pois protelou-se o desafio de o Marselha com o Nice devido a um surto de covid-19 em os forasteiros.Com este resultado, o Brest, que selou o resultado aa pausa, equiparou o Metz e o Bordéus no 10.º lugar, com 15 pontos, enquanto o Saint-Étienne é 15.º com 10.O desafio entre o Marselha de André Villas-Boas e o Nice foi protelado devido a um surto de covid-19 nos visitantes, o segundo desafio que os marselheses veem protelado devido à pandemia, depois de ter acontecido o mesmo no desafio com o Lens, da nona jornada.O Paris Saint-Germain lidera com 24 pontos, mais quatro do que o Mónaco; o Marselha tem 18, mas menos dois jogos, pelo que, dividirá o comando com os parisienses, se os ganhar.O Marselha será oponente do FC Porto na quarta-feira na Liga dos Campeões.Sueco Andreas Ekberg é o Juiz designado pela UEFA para o jogo da Liga dos Campeões.O sueco Andreas Ekberg arbitrará o jogo entre Marselha e FC Porto, na quarta-feira, para a quarta jornada do Grupo C da Liga dos Campeões, anunciou esta segunda-feira a UEFA.Andreas Ekberg, de 35 anos e internacional desde 2013, conduziu em fevereiro passado o encontro entre o Braga e os escoceses do Rangers, que ditou o afastamento dos arsenalistas da Liga Europa.O FC Porto, que na terceira jornada venceu em casa o Marselha por 3-0, ocupa a segunda posição do grupo, com seis pontos, menos três do que o líder, o Manchester City.Enquanto o Marselha, que ainda não pontuou, ocupa o quarto lugar, os gregos do Olympiacos, treinados pelo português Pedro Martins, seguem na terceira posição com três pontos.O encontro entre o FC Porto e a formação de Franciade Francia, no qual Ekberg vai ter como ajudare os compatriotas Mehmet Culum, e Stefan Hallberg, disputa-se na quarta-feira, às 20:00, no Estádio Vélodrome, em Marselha.

Na sexta-feira 06 de novembro as questões da flash interview esgotaram a paciência ao treinador portuguêsHabitualmente calmo nas conferências de Imprensa antes e depois dos jogos, André Villas-Boas mostrou-se aborrecido com as questões que lhe foram feitas pela cadeia televisiva «Telefoot», após a vitória do Marselha em casa do Estrasburgo.Margon Sanson de o oponente de o FC Porto em a Liga dos Campeões assinalou o golo , em o segundo tempo. Quando lhe perguntaram, o desagrado do treinador iniciou se tinha a sensação que o Marselha era constantemente resgatado por individualidades.»Resgatar de quê? Uma equipa era um coletivo! Depois há jogadores que eram extraordinários e que faziam a diferença. O que estava a declarar? tínhamo que parar com isso. Quantos golos marcam Mbappé, Neymar, Messi e Ronaldo? eram extraordinários, era assim que é», declara um tenso André Villas-Boas, que apelou a «análises objetivas».»O que era que desejavam? O Estrasburgo era sempre bastante competitiva em casa, estava com seis pontos e estava a começar a progredir. vencíamo 1-0. Vocês estavam sempre à pdemandade quê? Deixem-se de tretas, caramba», desabafou o treinador do Marselha, com um recado: «Não percebia essas questões ou têm a agenda de outros clubes.»Determinado, Villas-Boas não se cansou de defender a sua equipa.»Não temos o direito de fazer um esforço para ganhar um jogo? E quando se ganhava um jogo com esforço, era resgatado pelos outros…Que estavam a declarar? As espécies extraordinárias faziam a diferença em qualquer clube. Não era preciso ser uma pessoa do futebol para entender isso», rematou.

Daniel Sousa é um animador e realizador de cinema português, radicado nos Estados Unidos.

Marselha é a segunda mais populosa cidade francesa e a mais antiga cidade de Francia.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal, Brazil

Cities: Porto, Franca

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>»Villas-Boas convive bem com as críticas. Depois há que ver se são agressivas ou não»
>>>>>»FC Porto? A malta mais jovem pode não voltar a ter a oportunidade» – (ojogo-pt)
>>>>>Único jogo deste sábado da Liga francesa acabou em goleada – November 21, 2020 (ojogo-pt)
>>>>>Apitou um jogo de má memória para o Braga e agora dirige o Marselha-FC Porto – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 470 40 NONE 16 nos: 1, (tacit) nós: 15
2 Marselha 80 40 PLACE 13 (tacit) ele/ela (referent: o Marselha): 1, o Marselha: 8, O Marselha: 1, Marselha: 3
3 o FC_Porto 160 0 PLACE 11 FC_Porto: 2, o FC_Porto: 6, O FC_Porto: 2, (tacit) ele/ela (referent: o FC_Porto): 1
4 Daniel Sousa 80 0 PERSON 7 Daniel_Sousa (apposition: assistente de André_Villas-Boas): 1, Ele (referent: Daniel_Sousa): 1, Daniel_Sousa (apposition: assistente): 1, (tacit) ele/ela (referent: Daniel_Sousa): 3, Daniel_Sousa: 1
5 eu 85 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
6 Andreas Ekberg 0 0 PERSON 6 Ekberg: 1, (tacit) ele/ela (referent: O sueco Andreas_Ekberg): 1, O sueco Andreas_Ekberg: 1, (tacit) ele/ela (referent: Andreas_Ekberg de 35 anos e): 1, Andreas_Ekberg de 35 anos e: 2
7 era 120 0 NONE 5 era: 5
8 críticas 50 15 NONE 4 as críticas: 3, críticas externas: 1
9 Provence 160 0 ORGANIZATION 4 Provence: 1, (tacit) ele/ela (referent: Provence): 3
10 pontos 0 0 NONE 4 24 pontos: 1, seis pontos: 2, três pontos: 1