Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ministros imperio brasil

– O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro alegou que ministros que enviam em o Palácio do Planalto como um de os participantes de o chamado mencionaram o vereador Carlos Bolsonaro «salinha da Animosidade», em testemunho que prestou na Polícia Federal no dia 12 de novembro. O vereador Carlos Bolsonaro é filho do presidente Jair Bolsonaro.»Indagado sobre quais Ministros mencionavam a participação de CARLOS BOLSONARO e TERCIO ARNAUD, que é assessor especial da Presidência da República, no “Gabinete do Ódio”, respondeu QUE eram Ministros Palacianos ; Indagado se o depoente poderia nominar tais Ministros, respondeu QUE reforça que era uma observação corrente entre os Ministros que atuavam dentro do Palácio do Planalto», declarou Moro. O «salinha da Animosidade», conforme reportagens, seria um grupo com atuação no Palácio do Planalto para agredi desafetos do governo, principalmente nas redes sociais. Faz 7 meses, se deram as declarações de o ex-ministro de Bolsonaro em o âmbito de a investigação de os atos antidemocráticos, inquérito aberto por o ministro de o Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes que apura a organização de atos que pedem ilegalmente o encerramento de o STF e de o Congresso Nacional. O jornal O Globo revelou o testemunho e a Reuters obteve a íntegra em esta sexta-feira. Moro a PF questionou ele se tomou conhecimento de uma estrutura montada com o propósito de produzir e espalhar conteúdos nas redes sociais na época que atuou como ministro da Justiça. Respondeu que «havia observações correntes de pessoas de dentro do governo da existência do denominado ‘salinha da Animosidade'», declarando ter escutado isso de «várias pessoas de diversas funções dentro do governo federal». Contudo, o ex-ministro disse aos policiais que não tratava desse assunto enquanto estava no Executivo –Moro deixou a posição no final de abril após acusar Jair Bolsonaro de tentar interferir nos trabalhos da PF, denúncias essas que levaram à abertura de ooutraiinvestigação Moro alegou que não tomou conhecimento da origem dos ataques ao Supremo e ao Congresso. Mencionou que ministros com assento no Planalto poderiam dar melhores esclarecimentos sobre o tema. Esse é o primeiro testemunho formal em um inquérito no Supremo revelado que faz a ligação entre Carlos Bolsonaro e o «Gabinete do Ódio». No Twitter, Carlos Bolsonaro criticou o testemunho de Moro. «Não há qualificação para mais essa tentativa boçal. Saudades de viver em um mundo onde homens eram homens!», declarou. Procurado, o Gabinete de Segurança Institucional informou: «Sobre o tema em tela, o GSI deixa de se demonstrar, por tratar-se de tema sob apreciação do STF.» A reportagem contactou por email as assessorias de jornalismo da Secretaria de Comunicação e da Secretaria de Governo, mas não obteve observação de imediato.

São satisfeitos três mandados de busca em Brasília, Uberlândia e Taboão da Serra . A PF também detectou indícios de que eles atuaram para arrecadar fundos para financiar os atos contra o STF.O inquérito tramita na primeira instância da Justiça Federal do Distrito Federal, porque não envolve autoridades com foro privilegiado. O caso é adicional aa investigações sobre os atos antidemocráticos, que tramita no STF.- O presidente Jair Bolsonaro passou na manhã desta terça-feira por exames médicos de rotina no serviço médico palatino, declarou a Presidência da República, sem dar mais detalhes sobre quais exames o presidente realizou. Bolsonaro, de 65 anos, contraiu Covid-19 em julho e declarou ter se recuperado da enfermidade sem padecer sintomas mais sérios. Faz 2 meses, o presidente se submeteu a uma cirurgia para a retirada de um cálculo em a bexiga, em setembro. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, esteve no Palácio do Planalto nesta manhã e, perguntada por jornalistas como estava o presidente, respondeu que «está tudo ótimo». Faz 2 anos, Bolsonaro passou por quatro cirurgias relacionadas a o ataque, após ser apunhalado durante a campanha presidencial de 2018. A primeira, de emergência, em Juiz de Fora , onde aconteceu o atentado contra ele. Depois foram intervenções realizadas em São Paulo, para desobstrução intestinal, retirada de uma bolsa de colostomia e correção de uma hérnia.- O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal , decidiu nesta sexta-feira prorrogar por mais 60 dias o investigação que investiga se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir no comando da Polícia Federal. No mesmo despacho, Moraes pediu para que Augusto Aras se demonstre em cinco dias sobre a posição de Bolsonaro na véspera, que informou que não faria um testemunho presencial nessa investigação. Augusto Aras é o procurador-geral da República.

Um ministro é o membro de um governo nacional ou, ocasionalmente, subnacional, com importantes funções executivas.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>À PF, Moro declara ter escutado de ‘ministros palacianos’ que Carlos Bolsonaro participava do ‘salinha do Animosidade’
>>>>>PF faz buscas contra grupo que fez protesto em frente ao prédio do Supremo e pediu prisão dos ministros – November 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Supremo não permitirá desconstrução da Lava Jato, diz Fux – November 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>STF forma maioria, mas pedido de vista impede abertura de ação penal contra Arthur Lira – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>STF começa a julgar em 4 de dezembro se governo deve ser obrigado a comprar vacinas contra Covid-19 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>STF marca para 4 de dezembro julgamento sobre reeleição de comando da Câmara e Senado – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>PGR diz que estados podem obrigar vacinação contra Covid-19 caso Ministério da Saúde não decida – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PF cumpre mais de 200 mandados e apreende R$400 milhões em bens em operação contra narcotráfico – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PF retoma depoimentos das testemunhas do incêndio no Hospital de Bonsucesso – November 24, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Bolsonaro passa por exames de rotina no serviço médico do Planalto, diz Presidência – November 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Moraes, do STF, prorroga por mais 60 dias inquérito que investiga possível interferência de Bolsonaro na PF – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Jair Bolsonaro 0 3 PERSON 16 (tacit) ele/ela (referent: O presidente Jair_Bolsonaro): 2, (tacit) ele/ela (referent: o presidente Jair_Bolsonaro): 1, o presidente Jair_Bolsonaro: 1, o vereador Carlos_Bolsonaro (apposition: filho de o presidente Jair_Bolsonaro): 1, ele (referent: Bolsonaro): 1, (tacit) ele/ela (referent: Bolsonaro de 65 anos e): 2, Bolsonaro: 2, Carlos_Bolsonaro: 3, Bolsonaro de 65 anos e: 1, O presidente Jair_Bolsonaro: 1, Michelle_Bolsonaro: 1
2 PF 100 0 ORGANIZATION 7 a PF: 1, (tacit) ele/ela (referent: A PF): 3, (tacit) ele/ela (referent: a PF): 2, A PF: 1
3 inquérito 80 0 NONE 5 uma investigação: 1, esse inquérito: 1, A investigação: 1, investigação aberta: 1, o inquérito: 1
4 ministros 0 0 ORGANIZATION 5 ministros: 3, (tacit) eles/elas (referent: ministros): 2
5 eu 50 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
6 depoimento 20 0 NONE 4 o primeiro depoimento formal: 1, um depoimento presencial: 1, depoimento: 1, O depoimento: 1
7 Ministros 0 0 ORGANIZATION 4 Ministros: 1, os Ministros: 2, tais Ministros: 1
8 assunto 0 0 NONE 4 o assunto: 2, esse assunto: 1, assunto: 1
9 atos 0 0 NONE 4 atos: 1, os atos antidemocráticos: 3
10 o Palácio_do_Planalto 0 0 PLACE 4 o Palácio_do_Planalto: 3, Palácio_do_Planalto: 1