Por: SentiLecto

– As bolsas europeias subiam nesta sexta-feira, impulsionadas por notícias de balanços positivos do banco Barclays e de montadoras, mas preocupações persistentes sobre o efeito econômico da ampliação dos casos de Covid-19 deixavam os mercados em curso de registrar sua maior queda semanal em um mês. Às 8:07 , o índice FTSEEurofirst 300 subia 1,06%, a 1.408 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,99%, a 364 pontos. O FTSE 100, de Londres, superava seus pares europeus, com o Barclays saltando 5,6% devido a resultados fortes. A montadora Daimler subia 2,3% após aumentar sua perspectiva de lucro para 2020, com um salto de 24% na procura por carros de opulência na China no terceiro trimestre. Se favoreciam montadoras e companhias de petróleo setores considerados economicamente mais sensíveis, como bancos, e gás . Os credores europeus estavam a percurso de sua melhor performance mensal em mais de um ano. Em LONDRES, o índice Financial Times progredia 1,67%, a 5.882 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 1,22%, a 12.695 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 1,55%, a 4.926 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 1,23%, a 19.312 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 1,36%, a 6.888 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,80%, a 4.150 pontos.

– As ações europeias fecharam em queda nesta segunda-feira, com os casos crescentes de Covid-19 erguendo a chance de novas limitações econômicas, o que compensava o otimismo fornecido por sinais de melhoria nas negociações de um acordo comercial do Brexit e esperanças de estímulo fiscal nos Estados Unidos. O país aprovou o encerramento de praças públicas a partir das 21h para suspender aglomerações, depois que os casos diários de Covid-19 na Itália atingiram um novo recorde no fim de semana. Na Espanha, muitas regiões também endureceram as limitações, com o país parecendo prestes a superar a marca de 1 milhão de casos esta semana. O assessor científico do governo britânico declarou que o país precisa impor um fase de bloqueio nacional de três semanas, enquanto o País de Gales impôs um lockdown de duas semanas. «Com o País de Gales, Espanha e Bélgica apertando ainda mais as limitações … estamos vendo o surgimento de temores expressivos sobre o potencial efeito econômico que isso pode ter sobre a recuperação», declarou Joshua Mahony, analista de mercado sênior da operadora online IG. Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,28%, o índice FTSEurofirst 300 caiu 0,29%, a 1.418 pontos , a 366 pontos. Mais cedo, esperanças de que uma vacina para a Covid-19 vai estar disponível até o final do ano e sinais de que um acordo em Washington sobre um pacote fiscal poderá ser alcançado em breve haviam aumentado o sentimento nas negociações matinais. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,59%, a 5.884 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,42%, a 12.854 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,13%, a 4.929 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,08%, a 19.374 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,15%, a 6.860 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,23%, a 4.218 pontos.

Na quinta-feira 15 de outubro – As ações europeias despencaram nesta quinta-feira, com o ressurgimento dos casos de Covid-19 em todo o continente e o desvanecimento das esperanças de mais estímulos fiscais nos Estados Unidos antes da eleição presidencial afetando a demanda por ações em todo o mundo. Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 2,08%, o índice FTSEurofirst 300 caiu 2,1%, a 1.404 pontos , a 363 pontos, registrando seu pior dia em mais de três semanas. Os setores de automóveis, seguros e energia caíram mais de 2%. Depois que uma reportagem declarou que o banco italiano BPM e o francês Credit Agricole assinaram um acordo de confidencialidade em um primeiro passo de negociações formais para uma possível fusão, as ações de bancos acompanharam uma queda nos rendimentos dos títulos, ignorando os sinais de uma recuperação na atividade de fusões e aquisições. Russ Mold, diretor de investimentos da AJ Bell declarou: «Os investidores estavam nervosos com o que estava ocorrendo com a Covid-19 e como isso estava afetando negativamente os empregos e a habilidade de muitas companhias terem êxito». Faz 7 meses, os mercados de ações europeus se recuperaram de mínimas atingidas devido a o coronavírus após uma série de estímulos mundiais, mas a ampliação foi recentemente abalado o bom humor de as infecções , bem como por os sinais de uma desaceleração econômica. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,73%, a 5.832 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,49%, a 12.703 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,11%, a 4.837 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,77%, a 19.065 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,44%, a 6.816 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,45%, a 4.194 pontos.

Daimler AG com sede em Stuttgart, Alemanha, é um fabricante de automóveis de passageiros e veículos comerciais.

Financial Times é um jornal diário internacional de língua de Inglaterra, com uma ênfase especial em negócios e notícias econômicas.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United Kingdom, Portugal, Germany, France

Cities: Paris, London, Lisbon, Frankfurt

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ações europeias têm recuperação com impulso de bancos e montadoras
>>>>>Restrições pandêmicas pressionam mercados – October 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Ações europeias caminham para perdas semanais em meio a salto nos casos de vírus – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 pontos 0 0 NONE 22 1.418 pontos: 1, 19.065 pontos: 1, 6.888 pontos: 1, 363 pontos: 1, 4.929 pontos: 1, 4.218 pontos: 1, 5.882 pontos: 1, 12.695 pontos: 1, 12.854 pontos: 1, 366 pontos: 1, 4.194 pontos: 1, 12.703 pontos: 1, 19.312 pontos: 1, 19.374 pontos: 1, 4.926 pontos: 1, 5.884 pontos: 1, 1.404 pontos: 1, 4.837 pontos: 1, 5.832 pontos: 1, 4.150 pontos: 1, 6.860 pontos: 1, 6.816 pontos: 1
2 índice 0 80 NONE 11 o índice pan-europeu: 2, o índice: 9
3 Financial Times 115 0 PERSON 4 Financial_Times: 1, o índice Financial_Times: 3
4 LONDRES 0 0 PLACE 4 LONDRES: 3, Londres: 1
5 o índice Ftse-Mib 0 100 OTHER 3 o índice Ftse-Mib: 3
6 O índice FTSEurofirst 0 90 OTHER 3 (tacit) ele/ela (referent: O índice FTSEurofirst): 1, O índice FTSEurofirst: 2
7 eu 80 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
8 DAX 0 0 ORGANIZATION 3 o índice DAX: 3
9 FRANKFURT 0 0 PLACE 3 FRANKFURT: 3
10 LISBOA 0 0 PLACE 3 LISBOA: 3