Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Caderno Sem Linhas

Nos cinemas, a grande atração era a estreia de «Missão Impossível 3», com o astro Tom Cruise. No enquanto os irmãos Sandy e Júnior exibiriam, mesmo fim de semana, Alceu Valença faria show no Circo Voador, na Lapa sua turnê nacional no Citibank Hall, na Barra da Tijuca. «Os monólogos da vagina», com direção de Miguel Falabella, estava de volta ao Rio, no Teatro Clara Nunes, no mesmo Shopping da Gávea onde Mônica Martelli bombava com a sua comédia «Os homens são de Marte… e é pra lá que eu vou», em cartaz no Teatro Vanucci.

Faz 15 anos, em meio a tantas produções em evidência em o Rio, estreava, em aquela fria e nublada, dia 4 de maio de 2006, o espetáculo » Minha mãe é uma peça «, com o ator Paulo Gustavo conduzido por João Fonseca, em o Teatro Candido Mendes, uma casa de 120 lugares em Ipanema, em a Zona Sul. O resumo publicado numa nota da revista «Rio Show», do Jornal O GLOBO declarava: «Dona Herminia estrela o monólogo engraçado , uma mulher de meia idade aposentada e divorciada, cuja maior preocupação é justamente buscar algo com o que se inquietar».

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros foi um ator, humorista, diretor, roteirista.

Montou-se o espetáculo em o sufoco. Mãe de Paulo Gustavo obteve um empréstimo de R$ 1 mil para investir na produção. Mãe de Paulo Gustavo é déa Lúcia Amaral, que trabalhava como animadora cultural num Ciep. O pai e a madrasta do ator entraram com R$ 2 mil. Com muito improviso e pouca grana, ele subiu ao palco. Foi um êxito. Já no primeiro domingo, o ator fez uma sessão extra da peça, tamanha era a fila na porta. Faz 14 anos, o espetáculo se mudou para o Teatro Leblon, com 480 lugares e ingressos a R $ 50, em janeiro de 2007. Continuou lotado. Ao longo dos quatro anos seguintes, mais de 500 mil pessoas assistiriam à peça em diferentes cidades.

A carreira do humorista nascido e instituído em Niterói decolou. Faz 10 anos, Paulo Gustavo estreou em o canal Multishow com o programa » 220 Volts em que ele exibia diversos «, outros personagens em esquetes curtos, em 2011. Foram cinco temporadas no ar. Também na TV, o ator integrou o elenco de humorísticos como o «Vai que cola» e «A vila». Em 2013, «Minha mãe é uma peça» ganhou os cinemas, começando a uma sequência de três filmes que alcançaram milhões de espectadores, tornando-se a mais bem sucedida franquia da história do nossos cinema.

Faz 1 dia, exatamente 15 anos após a estreia em o Teatro Cândido Mendes, o Blog do Acervo escolheu trechos de entrevistas concedidas por o humorista a o GLOBO e fotografias de ele publicadas por o jornal, em homenagem a o ator morto em esta terça-feira, 4 de maio. Durante sua trajetória, Paulo Gustavo contou, por exemplo, como surgiu Dona Hermínia, refletiu sobre os limites da comédia, descreveu a alegria da recente paternidade e, em março de 2020, pouco após a determinação de quarentena no Rio, disse: «Todo mundo sairá um pouco transformado dessa história».

Por outro lado, na mesma a atriz Ingrid Guimarães também amiga próxima de Paulo, compartilhou uma fotografia ao lado do comediante A atriz Ingrid Guimarães é rede social., e pediu aos seus seguidores orações pela saúde do colega de ofício.

O nascimento de Dona Hermínia

«Quando ela propôs que eu fizesse uma participação especial na peça “O Surto”, eu estava com a Samantha Schmütz no Saco de São Francisco, em Niterói , que estava no Teatro da UFF, com um personagem inspirado na minha mãe. No dia seguinte, apareci lá, caracterizado e com vassoura na mão, e o público faleceu de rir. E o que era para ser somente uma participação acabou durando oito meses». GLOBO-Niterói, 12 de julho de 2008.

Em cartaz na sua cidade natal

«Adoro estar em cartaz em Niterói. A cidade tem uma coisa interessante, que é conhecer todo mundo mesmo sem conhecer de verdade. Eu vejo um monte de facezinhas conhecidas, de gente que não sei quem é, quando as luzes se acendem, mas que já cansei de ver na rua. Sem contar que aparece bastante amigo e parente também», GLOBO-Niterói, 12 de julho de 2008.

Em postagem realizada no Instagram, a atriz Tata Werneck realçou que o amigo é uma pessoa guerreira e está combatendo pela vida. Ela pediu proteção divina e a assistência de seus fãs para conservarem as correntes de oração.

A de Finlandia arte de fazer comédia

«Sou totalmente o riso pelo riso. Não gosto de comédia escrachada demais, nem de piada. Tem gente que acha que se a engraça em o bar e acha que, por isso, sabe fazer comédia. O humor vem, pra mim, nas cenas do dia a dia. E, no palco, também procuro isso: descrevo de modo sério situações do cotidiano e as pessoas riem». Segundo Caderno, 2 de janeiro de 2010.

Caderno é um artigo escolar e domiciliar, em geral vendido em papelarias e livrarias, cujo utilização é didático ou de lembrete.

Medo de viajar de aeronave

Os dois nasceram em San Diego e ficaram por lá até os 2 meses de vida, para que não viajassem de aeronave ainda recém-nascidos. Nesse meio tempo, Paulo e Thales também resolveram toda a documentos dos bebês, incluindo passaportes de America e brasileiros.A cantora era amiga de longa data do humorista. Juntos, Preta e Paulo iam a celebrações, jantares, shows e se encontravam em bastidores de programas. No começo deste ano, os dois passaram um fim de semana juntos em uma casa isolada. »Que saudade eu estava de você!», escreveu Paulo Gustavo na época, num post numa rede social. Os dois se chamavam de irmãos PG.

«Só não dá tanto medo se vejo que tem artista importante, porque aí não cai. Uma vez, estava o Miguel Falabella. Deu uma garantida no voo. Numa outra, encontrei a Fernanda Montenegro, pensei: ‘Nesse posso até pular'». Segundo Caderno, 2 de janeiro de 2010

Limites da comédia

«Tem gente reclamando da censura nas piadas, mas acho que ficamos bastante à vontade, perdemos a noção. Tem que haver um limite norteado pela educação. Não sou em defesa de ser invasivo, me garanto em fazer comédia sem humilhar as pessoas. Não vejo graça em zoar a vesguice de alguém ou ir para porta de celebração sacanear». Segundo Caderno, 23 de outubro de 2011.

Niterói na veia

«Niterói corre na minha corrente sanguínea. Já aluguei por dois anos apartamento no Leblon. Mas eu acordava e vinha para cá. Troquei por um apartamento na Praia de Icaraí e chamei a minha mãe para morar comigo. Mas ela ainda tem o apartamento dela. Declara que, qualquer coisa, dá na minha cara e vai embora», GLOBO-Niterói, 16 de maio de 2014.

Minha mãe foi tudo bastante natural, quando contou para a mãe que era gay

«Com a. Eu estava indo do quarto para a cozinha quando ela me perguntou: ‘Paulo Gustavo, você é viado?’. Foi assim, indo adquiri pão. Eu respondi: ‘Sou, tem algum problema?’. Ela soltou um palavrão e completou: ‘Está tudo certo, só tenho medo de você ser maltratado na rua. Em casa, você pode ser o que desejar porque eu vou te amar do mesmo jeito. Estamos fechados e vamos juntos’. Minha mãe ligou zero para o fato de eu ser viado». Revista O GLOBO, 24 de março de 2019.

Vontade de ter filhos

«Eu e Thales não desistimos de modo nenhum, vamo ser pais assim que der. Somos bastante apaixonados, nosso encontro foi bastante especial e vamo ter filhos em breve. Mas vai ocorrer na hora e no tempo certos». Revista O GLOBO, 24 de março de 2019.

Inspiração para «Minha mãe é uma peça 3»

«A maternidade é um tema praticamente inesgotável. Minha mãe me inspira todos os dias, assim como outras mulheres: mães, tias, avós e todas as figuras femininas que encarnam essa preocupação com os filhos. Com a minha mãe, é assim: estou com 40 anos, mas ela me trata como se eu tivesse 12 . SEGUNDO CADERNO, 26 de dezembro de 2019.

Coisas da Dona Hermínia

Todas as coisas da Dona Hermínia estão na minha casa. A peruca fica encaixada numa cabeça de isopor, dentro de um baú no meu armário, para não estragar. Toda vez que abro esse baú para pegar o cabelo da Dona Hermínia, fico emocionado. Amo bastante essa personagem. Mudou a minha vida para sempre. SEGUNDO CADERNO, 26 de dezembro de 2019.

A mudanças com a paternidade

«Estou no começo dessa jornada, que iniciou bonita. Já sou um cara modificado e com novos olhares para o mundo. Agora, olho sempre para onde meus filhos olham, obviamente. E, em algum momento, levarei isso para meus trabalhos, pois eu gosto mesmo de falar das minhas experiências». SEGUNDO CADERNO, 26 de dezembro de 2019.

«No meio desse delírio, acho que as pessoas passaram a exercitar mais a empatia, a olhar para o próximo, a estar mais dentro da família, a mostrar a saudade dos amigos. Vivemos um turbilhão de sentimentos. Mas falo isso de uma posição muito privilegiada, né? Posição de quem pode ficar em casa. Não é todo mundo que pode. Quando o coronavírus entrar nas favelas, vejo as pessoas, e, diante da preocupação de como vai ser se juntarem para arrumar dinheiro e auxiliar. Sinto que a gente está olhando para o outro diariamente. E isso é transformador. Estou junto de vários amigos, na internet, tentando adquiri respiradores para fazer doações. Mas acho que não preciso entrar em detalhes, para não ficar aquela coisa da pessoa que faz caridade e conta. De alguma forma, todo mundo sairá um pouco transformado dessa história. Olharemos mais para o futuro, e com receio». Rio Show, 28 de março de 2020.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Gambia, Cape Verde

Cities: Praia, Barra

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Brasil perdeu Paulo Gustavo na data em que ‘Minha mãe é uma peça’ estreou, há 15 anos
>>>>>Após piora de Paulo Gustavo, amigos como Tatá Werneck e Mônica Martelli postam pedindo orações – May 03, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Marido de Paulo Gustavo, Thales Bretas mostra ‘cantinho da oração’ – April 29, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Mãe de Paulo Gustavo mostra desenho dele com Irmã Dulce: ator já doou dinheiro para construção de hospital com o nome da santa – April 29, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Tatá Werneck posta foto com Paulo Gustavo, internado desde março: ‘Não vejo a hora de te abraçar’ – April 30, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Paulo Gustavo e Thales Bretas passaram por diversas barreiras para se tornarem pais de Gael e Romeu – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Paulo Gustavo ganhou discurso de Regina Casé, mensagens de Tatá Werneck e mais: veja amigos famosos do ator – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 570 110 NONE 53 eu: 8, Eu: 3, mim: 1, me: 4, (tacit) eu: 37
2 mãe 110 0 NONE 10 a mãe: 1, Minha mãe: 5, minha mãe: 4
3 nós 60 0 NONE 9 (tacit) nós: 9
4 Paulo Gustavo de 40 60 PERSON 8 ele (referent: Paulo_Gustavo): 1, Paulo_Gustavo: 3, Paulo_Gustavo_Amaral_Monteiro_de_Barros: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mãe_de_Paulo_Gustavo): 1, o ator Paulo_Gustavo: 1, Mãe_de_Paulo_Gustavo (apposition: Déa_Lúcia_Amaral): 1
5 Caderno 0 0 PERSON 7 Caderno: 7
6 gente 0 0 NONE 6 gente: 6
7 peça 0 0 NONE 5 uma peça: 3, a peça: 2
8 você 0 0 NONE 5 você: 4, te: 1
9 GLOBO-Niterói 0 0 PERSON 4 GLOBO-Niterói 12_de_julho_de_2008: 1, GLOBO-Niterói: 1, (tacit) ele/ela (referent: GLOBO-Niterói): 2
10 Niterói 0 0 PERSON 4 Niterói em a veia: 1, Niterói: 3