Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Washington State Capitol Legislative Building

A Casa Branca está considerando interromper as interdições de entrada para a maioria dos cidadãos não estadunidense que estiveram recentemente no Brasil, no Reino Unido, na Irlanda e em 26 outros países europeus, segundo informaram cinco autoridades de America e de empresas aéreas à Reuters.

As limitações haviam sido impostas pelo governo de Donald Trump para tentar conter a pandemia do novo coronavírus. Washington, no entanto, não está considerando permitir a entrada no país para os cidadãos não estadunidense que estiveram recentemente na China ou no Irã, de acordo com as fontes.

Washington é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na região dos chamados estados do Pacífico.

O plano recebeu suporte dos membros do força-tarefa na guerrazinha à Covid-19 da Casa Branca, de funcionários da saúde pública e de outras agências federais, ddeclararamas fontes, mas Trump ainda não tomou uma resolução final.

Procurados, a Casa Branca, o Departamento de Segurança Interna e o Centro para Controle e Prevenção de Doenças não responderam às pquestõesda reportagem.

Na sua vez, a Casa Branca planeja dar uma recepção de fim de ano em suas dependências internas na próxima semana, poucos dias depois do feriado de Ação de Graças, apesar dos surtos atuais de Covid-19 no complexo e contrariando o alerta de seus próprios conselheiros, que estão exortando os norte-americanos a sacrificarem as reuniões típicas desta época para conter a disseminação do vírus.

Na sexta-feira 13 de novembro com seus esforços paraDonald Trump estava debatendo com assessores várias iniciativas de mídia e fantasmazinhos que o conservariam no centro das atenções antes de uma potencial candidatura na Casa Branca em 2024. Donald Trump é o presidente dos EUA. Donald Trump é o presidente dos EUA. Donald Trump é o presidente dos EUA.Muitos funcionários do governo argumentam que as limitações não fazem mais sentido, já que a maioria dos países no mundo não está sujeita às pinterdiçõesde entrada. Eles alegam que o fim das limitações seria um incentivo para as empresas aéreas de Americade America, que padeceram uma queda de 70% nas viagens internacionais.

No entanto, por causa do alto número de casos na Europa, Trump ainda pode optar por não interromper as limitações. Uma possível dificuldade para a aplicação da medida é o fato de que os países europeus possivelmente não irão permitir imediatamente que a maioria dos estadunidense possa entrar em seus territórios, declararam as autoridades.

Os países europeus que estão sujeitos às rlimitaçõesde entrada dos EUA incluem os 26 membros do Acordo de Schengen, que permite a livre circulação de pessoas entre as nações europeias signatárias.

As limitações dos EUA que impedem a maioria dos visitantes da Europa estão em forcita desde meados de março, se impôs a interdição para quem esteve em solo de Brasil já em maio.

Faz 10 meses, a primeira interdição imposta por Trump foi referente a os cidadãos não estadunidense em a China. Em seguida, adicionou o Irã.

As limitações impedem a entrada da maioria dos residentes não estadunidense que estiveram nesses países nos 14 dias anteriores, mas o Departamento de Estado dos EUA tem concedido algumas «exceções de interesse nacional» para permitir a entrada de viajantes da Europa por motivos de «viagens humanitárias, atuação na saúde pública e segurança nacional».

Os Estados Unidos também aprovaram exceções para alguns europeus que viajam por motivo de negócios ou que são investidores, acadêmicos, alunos e jornalistas.

Quase toda a Europa ainda proíbe a entrada da maioria dos viajantes dos EUA, mas o Reino Unido e a Irlanda permitem visitas de America, exigindo uma quarentena de duas semanas na chegada. O Brasil permite viajantes vindos dos EUA.

No sábado, o CDC emitiu novas recomendações de viagens e de testes para viajantes internacionais, recomendando que eles «fizessem o teste viral entre um e três dias antes do voo para diminuir a propagação durante a viagem», adicionando que «os viajantes têm que fazer o teste entre três e cinco dias após a viagem e ficar em casa por sete dias».

Autoridades dos EUA desaconselharam grandes aglomerações no dia de Ação de Graças, festejado na quinta-feira, pedindo que os cidadãos optem por ficar em casa e renunciem de visitar parentes na tentativa de refrear a propagação do novo coronavírus e proteger indivíduos vulneráveis, já que os casos passaram de 12 milhões durante o final de semana.

A Airlines for America, grupo que encarna as empresas American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines Holdings e outras, declarou na terça-feira que «tem defendido que o governo federal estabeleça uma norma nacional de testes para suprimi as limitações de viagens».

Em um comunicado à Reuters, o grupo chamou a orientação do CDC de um passo na direção certa, aadicionandoque esperava que fosse «seguido por um ragradecimentode que os testes podem ser uutilizados​​para reabrir fronteiras de mformasegura sem quarentenas».

Algumas empresas aéreas e autoridades acreditam que o teste pode ser a chave para recomeçar amplamente as viagens internacionais. Os Estados Unidos têm conversado com vários países sobre a chance de programas de teste de passageiros.

— As conversas estão em andamento entre o governo federal, parceiros internacionais e partes interessadas da indústria sobre esses temas — declarou.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: United States, Ireland, United Kingdom, China, Brazil

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Casa Branca avalia interromper limitações de viagens da Brasil e da Europa, declaram fontes
>>>>>Casa Branca planeja festa de fim de ano, enquanto população é exortada a ficar em casa – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Após derrota em tribunal da Pensilvânia, Trump enfrenta pressão para reconhecer eleição de Biden – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 7 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
2 países 0 0 NONE 6 vários países: 1, os países europeus: 1, Os países europeus: 2, outros países europeus: 1, esses países: 1
3 Donald Trump 70 0 PERSON 5 o (referent: Donald_Trump): 1, Trump: 3, Donald_Trump (apposition: o presidente de os EUA): 1
4 Washington 0 0 PLACE 4 (tacit) ele/ela (referent: Washington): 2, Washington: 2
5 a Casa_Branca 0 0 PLACE 4 A Casa_Branca: 1, a Casa_Branca: 3
6 companhias 0 390 NONE 3 companhias aéreas: 1, as companhias aéreas americanas: 2
7 restrições 0 220 NONE 3 As restrições: 2, as restrições: 1
8 proibição 0 160 NONE 3 a proibição: 2, A primeira proibição imposta: 1
9 Airlines 0 0 ORGANIZATION 3 A Airlines: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Airlines): 2
10 cidadãos 0 0 NONE 3 os cidadãos: 3