Por: SentiLecto

Cláudio Castro alegou que o réveillon de 2022 deve ser realizado, caso os índices de contágio da Covid-19 se conservem estáveis na capital. Cláudio Castro é o governador do Rio. A declaração de Castro endossa os planos da prefeitura do Rio de realizar os tradicionais festejos da virada de ano e o Carnaval 2022.

Cláudio Bonfim de Castro e Silva é um advogado e político brasileiro, atual governador do Rio de Janeiro filiado ao Partido Liberal .

Castro são as ruínas ou restos arqueológicos de uma espécie de povoado da Idade do Cobre e da Idade do Ferro característico das montanhas do noroeste da Península Ibérica, na Europa.

— É uma uma questão da radiografia do tempo. Hoje, a cidade está em bandeira verde. Se na primeira quinzena for ‘ok’, sem dúvida iremos liberar a celebração, que é importante para vários setores, para a nossa economia — alegou o governador.

Na manhã desta quinta-feira . o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde mandou uma profissão ao Ministério da Saúde para cobrar que a pasta intensifique o controle sanitário em portos, aeroportos e áreas de fronteira brasileiros. A intenção é persuadi o ministério a exigir o chamado «passaporte da vacina» a todos aqueles que entrarem no país. O documento indica o grande fluxo de pessoas que o Brasil vai ter nos próximos meses, devido às fcelebraçõesde fim de ano e ao carnaval.

Presidente do Cosems informa que o documento redundou de uma deliberação entre os diretores do conselho, entre os quais há também secretários de cidades como Mesquita e Volta Redonda, encarnando suas respectivas Regiões de Saúde. Presidente do Cosems é rodrigo Oliveira. A profissão do Cosems reforça um pedido da prefeitura do Rio, cujos planos para a folia do ano que vem ainda estão de pé, apesar de cancelamentos e incertezas em locais como São Paulo e Bahia. Em até dez dias, o Cosems, que a profissão enviada ao governo federal indica uma preocupação com o «começo de uma quarta onda de Covid-19 em várias cidades ao redor do mundo», se vai reunir com o comitê científico da capital e o grupamento técnico de assessoramento da Secretaria de Estado de Saúde para debater o réveillon e o carnaval do ano que vem, segundo o secretário de Saúde do estado, Alexandre Chieppe. O conselho declara: «Por essa razão, faz-se necessário que medidas mais rígidas de controle em portos, aeroportos e áreas de fronteiras sejam efetivadas, como por exemplo, a pré-requisito do esquema vacinal inteiro para entrar e permanecer no país».

Na sua vez, — Aqueles 75% lá do início da pandemia eram pensandos a partir de uma taxa de reprodução da enfermidade na casa dos 2,5, de vacinas 100% eficazes, e para um vírus sem reinfecção. Hoje sabemos que essa taxa de reprodução é maior do que isso, as vacinas que temos não são 100% eficazes e a reinfecção acontece. Tudo isso faz com que a cobertura vacinal deva ser realmente alta para uma proteção coletiva — explica.

Na quinta-feira 18 de novembro embora a cidade do Rio tenha definido as datas de aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 na população adulta geralmente, quando estaria adequado a tomar a terceira dose, um grupo específico ainda não sabia: aqueles que receberam a vacina da Janssen, ofertada no Brasil em esquema de dose única. Em orientação adicional divulgada nesta quarta-feira, a Secretaria municipal de Saúde informava que aguardava o envio de mais doses da vacina da Janssen para declarar quando o reforço de esse público seria dado.

«Com a proximidade das celebrações de fim de ano e do carnaval, é de extremo protagonismo e urgência que a política de fronteira seja revista, já que a velocidade da disseminação do SARS-CoV-2 depende de resoluções rápidas e da habilidade de escolha governamental sobre as medidas mais adaptadas de controle», completa o comunicado.

Por outro lado, — Já temos grandes acontecimentos, como rodas de samba e acontecimentos em quadras de escolas, ocorrendo há algumas semanas. E não notamos ampliação nos indicadores, pelo contrário. Cada vez mais temos segurança para dizer que este é, sim, o momento para retomarmos um pouco da normalidade. Vamos conservar o nosso monitoramento epidemiológico, que é bem sensível a mudanças, durante o carnaval. Tomaremos as atitudes para suspender as atividades, se houver qualquer sinal de ampliação de casos, internações ou positividade dos testes. O que podemos declarar neste momento é que temos muita segurança de que a alta cobertura vacinal, considerando também as doses de reforço, estão trazendo uma proteção individual e de grupo muito alta — alega.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil, Chile

Cities: Volta Redonda, Sao Paulo, Mesquita, Castro

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Castro declara que vai realizar-se revéillon de 2022, caso o quadro da Covid-19 na capital se conserve
>>>>>Carnaval 2022: após cancelamento de cidades em São Paulo e risco de suspensão da festa em Salvador, a folia no Rio está ameaçada? – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 90 0 NONE 8 (tacit) nós: 8
2 vacinas 0 80 NONE 3 as vacinas: 2, vacinas: 1
3 aqueles 0 0 NONE 3 aqueles: 3
4 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
5 festa 180 0 NONE 2 a festa: 2
6 monitoramento 140 0 NONE 2 nosso monitoramento epidemiológico: 2
7 o grande fluxo de pessoas 100 0 NONE 2 o grande fluxo de pessoas: 2
8 cobertura 80 0 NONE 2 a cobertura vacinal: 1, a alta cobertura vacinal: 1
9 grupo 70 0 NONE 2 grupo: 1, um grupo específico: 1
10 eventos 50 0 NONE 2 eventos: 1, grandes eventos: 1