Por: SentiLecto

Uma nota técnica divulgada pelo Monitora Covid-19, grupo de estudos da Fiocruz, nesta quarta-feira adverte que a rede de saúde pública da cidade do Rio já está em colapso. Nesta quarta, 172 pessoas aguardavam por um leito de UTI na região metropolitana, que além da capital admira a Baixada Fluminense. Na rede privada a situação também é angustiante, já que 98% dos leitos de terapia intensiva da cidade do Rio estão ocupados.

Um e-mail mandado pela equipe do Hospital de Campanha do Riocentro, único em funcionamento no Rio, para as centrais de regulação de vagas da capital e da Região Metropolitana mostra que nem mesmo a unidade referência na guerrazinha à Covid-19 está livre da superlotação. Na mensagem, que era quase um desabafo, uma funcionária da clínica pede para que não transfiram mais pacientes graves já que o CTI estava com 67 pacientes, a lotação máxima, mesmo com a abertura de outros 12 em leitos extras.A lei, promulgada em 1967, tinha a intenção de evitar que eleitores fossem votar bêbados e coibir a violência durante o pleito. No entanto, desde as eleições de 1996 ela não é aplicada no Estado Fluminense, já que cabe a cada estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e/ou do Tribunal Regional eleitoral, por determinar se haverá ou não lei seca.Já a média móvel de mortes, também verificada pelo boletim, foi de 522. É um crescimento de 6% em relação a 14 dias atrás. A média móvel de casos ficou em 34.748, 21% acima do que há 14 dias.

Na sábado 07 de novembro o estado do Rio tem 56 óbitos em decorrência do novo coronavírus e 539 novos casos da enfermidade registrados neste sábado, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado adicionava 20.905 mortes por Covid-19 até o momento e 315.348 casos de pessoas infectadas. Desde o começo da pandemia, 290.996 pacientes já se recuperaram da enfermidade.

— Já vemos o colapso no sistema. Dentro dos clínicas estamos com muitos problemas, mas fora também. E nem todos foram por Covid-19, mas indiretamente ficaram sem assistência — comenta o sanitarista Christovam Barcellos, membro do MonitoraCovid-19 e pesquisador da Fiocruz.

O levantamento foi feito até o dia 1º de dezembro, e por isso os dados de novembro podem ainda padecer mudanças. Os pesquisadores assinalam que não são somente as clínicas que padecem hoje com superlotação e problemas de atendimento, mas também a assistencia básica. Um dos dados analisados usados pelos experts da Fiocruz para chegar à cfinalizaçãoo número de tal de mortes em setembro e outubro: 1.100 a mais do que e esperado para o pfase imencionando» que o sistema de saúde não rregressouao que seria sua “normalidade”, depois da crise de abril e maio».

«Esse quadro assinala para uma condição de colapso do sistema de saúde, não exclusivamente das clínicas, mas caso fossem conservadas ou estendidas as ações de prevenção e tratamento oportuno de casos crônicos de enfermidades, também da atenção primária, que poderia se evitar grande número dos óbitos», declara a nota técnica.

Faz 1 mês, uma outra nota técnica com dados de até o fim mencionava que a Saúde do Rio já » exibia sinais de colapos «. Mas, desde entãoOs pesquisadores também assinalam a ampliação das mortes fora dos clínicas em outubro como um dos indicativos de que falta assistência de saúde para os cariocas. Um dos principais motivos seria a desmobilização de leitos após os meses com maior número de casos e mortes de Covid-19 na cidade:

Por outro lado, em nota, a prefeitura alega que os e-mails são uma comunicação de rotina entre o Hospital de Campanha e o setor de regulação. O município pediu para que o governo do estado oficializasse “com urgência, a proposta d de cofinanciamento para aquisição de insumos e contratação de recursos humanos” para abrir novos leitos. O prefeito Marcelo Crivella prometeu que não mais fecharia o Hospital de Campanha em dezembro, como chegou a anunciar, quando a curva da pandemia subiu, e garantiu que enquanto houvesse pacientes, a unidade ficaria aberta. Procurado, o estado declara que fez contato com a prefeitura para assumir a unidade, mas negou ter prometido financiar insumos e contratar pessoal.

— Faz 7 meses, o pico maior que foi uma grande crise foi maio que foi uma grande crise, mas outubro volta a ampliar o numero de óbitos fora dos clínicas. O pico de agora é menor, mas a habilidade do sistema de saúde piorou. É um colapso gerado agora pelo próprio sistema. Advertiu-se isso que poderíamos ter um novo ampliação de caso E a crise não é somente em os clínicas, e sim na atenção primária. Essas pessoas que nao foram ao centro de saúde poderiam ter sido atendidas. Não é atoa que são mortes que estão concentradas em problemas cardiovasculares e outras enfermidades cronicas — comenta Barcellos.

A proporção de mortes em domicílio na capital até dia 1º de dezembro de novembro de 2020 em comparação ao mesmo fase de 2019 também é maior. Enquanto a média para esse fase foi de cerca de 12, atualmente, a proporção dos óbitos em casa está na casa dos 15% ,%. A proporção de novembro é maior inclusive do registrado na cidade no pico da pandemia.

Além de mortes que possam ser provocadas diretamente pelo vírus, os experts assinalam que muitas enfermidades crônicas provocaram elas , como diabetes e hipertensão , o que seria indiretamente provocadas por a pandemia , por conta da limitação de o acesso em a saúde.Lauro Jardim: Faixa etária dos 29 aos 33 anos passa a liderar resultados positivos para Covid-19

«Nos anos anteriores, havia uma média de 12,7% de óbitos que aconteciam nos domicílios. Faz 7 meses, ultrapassou se essa norma a maio de 2020. Faz 2 meses, outubro houve uma diminuição de o indicador, de maio a, mas Faz 1 mês, os valores voltaram a subir, chegando a %15 em novembro, o que pode provar a incapacidade de diagnóstico e de internação de casos graves, tanto de enfermidades crônicas, quanto de Covid-19 «, declara trecho de a nota técnica, em outubro e novembro.

Outro dado analisado pelo grupo de estudos foi o local do óbito geralmente, tenha a pessoa sido hospitalizada ou não. Os experts deduziram que do total de mortes no Rio pelo coronavírus, exclusivamente 40% foi em uma UTI. Alegam: «Provavelmente mais da metade da população que veio a óbito por Covid-19 no município sequer teve a possibilidade de receber atendimento intensivo».

Uma das preocupações do grupo técnico é que a nova ampliação de casos da enfermidade no Rio ocorre próximo das celebrações e comemorações de fim de ano e advertem que o quadro de desassistência vai poder caso não tenha um reforço na estrutura hospitalar, se agravar em breve:

«Esse quadro de desassistência pode se agravar com a ampliação do número de casos e da exibição da população a situações de risco de transmissão do vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19. Nesse sentido, é importante o reforço da estrutura hospitalar de cuidados intensivos, a intensificação das atividades de atenção primária em saúde, articulada com a vigilância em saúde, bem como a manutenção de medidas de isolamento social e alerta para condições de risco nas próximas semanas, especialmente diante do quadro angustiante de execução de grandes celebrações de fim de ano, que já contam com propaganda regular nas redes sociais.»

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Covid-19: Fiocruz adverte que Saúde do Rio já está em colapso
>>>>>Com fila por UTI, em e-mails Hospital de Campanha do Rio Centro avisa que está lotado – November 28, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Faltam leitos de UTI na rede pública para pacientes de Covid-19 no Rio; Crivella critica hospitais privados – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Sinal vermelho: rede pública do Rio tem 15% de seus 639 leitos de UTI para Covid-19 fechados – November 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Faltam leitos de UTI na rede pública de saúde para pacientes de Covid-19 no município do Rio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Covid-19: média móvel indica aumento no contágio pelo 5º dia no Rio; há 89% de ocupação em toda a rede SUS da capital – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Covid-19: média móvel de mortes cresce 153% no estado do Rio – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Covid-19 avança e causa temor de segunda onda – November 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Covid-19: média móvel aponta estabilidade em contágio no Rio; estado tem 326,9 mil casos e mais de 21 mil vidas perdidas – November 15, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Covid-19: média móvel volta a indicar aumento do contágio no Rio após 50 dias; estado registra 173 mortes e 2.554 casos – November 17, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Com aumento de mortes e casos de Covid-19, Brasil pode retomar isolamento social – November 18, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Brasil atinge marca de 6 milhões de casos de Covid-19 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Covid-19: média móvel de mortes cresce em 14 estados, e a de casos, em 20 unidades da federação, diz boletim – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Covid-19: Estado vai assumir Hospital de Campanha do Riocentro, diz ‘RJTV’ – November 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Com 87% das UTIs ocupadas, estado e prefeitura do Rio anunciam ampliação de vagas para pacientes com Covid – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Rio registra aumento de 103% em média móvel de casos confirmados por Covid-19 – November 18, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Covid-19: taxa de ocupação de leitos de UTI no Rio é de 78% – November 14, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Média móvel de mortes por Covid-19 volta a passar de 400 após dez dias sem atingir a marca, diz boletim – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Média móvel de mortes por Covid-19 no estado sobe 153%; aumento de casos preocupa moradores de comunidades – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Prefeito de Maricá testa positivo para Covid-19 – November 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Rio não adota Lei Seca no segundo turno das Eleições 2020 – November 29, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Barril de pólvora: prefeito de Meriti pede tropas federais no segundo turno – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Polícia fará esquema especial em Meriti para garantir segurança nas eleições – November 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Covid-19: Rio já tem demanda de pacientes para UTI maior do que a quantidade de leitos – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Brasil registra 261 novas mortes em 24 horas pela Covid-19 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 mortes 0 490 NONE 7 mortes de Covid-19: 1, mortes: 5, 20.905 mortes: 1
2 eu 0 60 NONE 7 (tacit) eu: 7
3 hospitais 0 0 NONE 5 os hospitais: 4, hospitais: 1
4 pacientes 240 70 NONE 4 pacientes: 1, 290.996 pacientes: 1, mais pacientes graves: 1, 67 pacientes: 1
5 saúde 320 0 NONE 4 a saúde: 1, saúde: 3
6 Marcelo Crivella 0 0 PERSON 4 o prefeito Marcelo_Crivella: 1, (tacit) ele/ela (referent: o prefeito Marcelo_Crivella): 3
7 o Rio 0 0 PLACE 4 o Rio: 4
8 atoa 0 140 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: atoa): 1, atoa: 2
9 colapso 0 120 NONE 3 colapso: 1, o colapso: 1, um colapso gerado: 1
10 pico 100 20 NONE 3 O pico: 1, O pico maior: 2