Por: SentiLecto

– Os testemunhos dos ex-ministros do Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, hoje na CPI da Covid, devem ser marcados pela tentativa de senadores independentes e de oposição de assinalar erros do presidente Jair Bolsonaro. Governistas, por sua vez, vão buscar imputar a Mandetta, que tem atuação crítica a Bolsonaro, equívocos da atuação do Executivo federal no começo da pandemia. CPI da Covid: Senadores articulam convocação do ministro da Justiça para explicar críticas à cdelegaçãoO Palácio do Planalto qdesejaaproveitar este primeiro dia de dtestemunhospara tentar dreduzio iefeitodas cobranças sobre a gadministraçãode Eduardo Pazuello, que será oescutadoamanhã. A estratégia é que senadores governistas critiquem Mandetta, por exemplo, pela orientação inicial de que as pessoas não procurassem imediatamente um médico ao sentir os primeiros sintomas de Covid-19. Se o vai questionar também sobre o plano de logística para atender estados e municípios com remédios e respiradores, e acordos para comprar vacinas. Leia a matéria na íntegra no site do O Globo.

Senadores avaliam que o Planalto ainda não conseguiu desenvolver meios para proteger Bolsonaro dos inquéritos. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra , tem tentando conservar um clima pacífico entre o Planalto e Renan, mas sem êxito. Ele alegou publicamente que o critério da proporcionalidade deveria ser respeitado na CPI — foi essa norma que garantiu o posto a Renan.Depois de selecionar o presidente, Omar Aziz , e Renan Calheiros os senadores que integram a CPI da Covid voltam a se reunir nesta quinta-feira para analisar o plano de trabalho exibido por Renan. Renan Calheiros é o relator. Os parlamentares têm que analisar os pedidos na sessão de hoje, entre eles a convocação de ex-ministros do governo Jair Bolsonaro. A sessão teve começo às 9h30.Ao lado de Randolfe e Renan, o senador Alessandro Vieira também conseguiu aprovar requerimentos relacionados à disseminação de fake news sobre a denfermidade Os parlamentares pediram o compartilhamento de dados obtidos na CPMI das Fake News e apurações do Superior Tribunal Federal sobre o assunto que poderão ser usadas para compreender a comunicação do governo.

Na segunda-feira 26 de abril — Um documento da Secretaria de Comunicação Social mostrava que o Executivo federal fez mais campanhas para fazer propaganda de suas ações do que para orientar a população sobre a guerrazinha à pandemia. Repassou-se a informação em a Casa Civil e d deveria fazerparte de a estratégia de o governo de preparar sua defesa em a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid.Compreenda: As 23 denúncias esperadas pelo governo Bolsonaro na CPI da Covid-19 No documento, a Secom lista 12 campanhas realizadas, a maioria concomitantemente na TV, no rádio e na internet. Veicularam-se algumas de as campanhas também em o exterior. dessava, seis tiveram como objetivava principal divulgar medidas do governo, de acordo com a caracterização exibida. E vacinação e duas divulgaram serviços de o governo ligados em a pandemia, se as destinaram quatro de a informar práticas de prevenção em a Covid-19. maior parte das ações relatadas aconteceu no fase no qual a Secom era comandada por Fabio Wajngarten. Senadores pretendiam convidar o ex-secretário para a CPI da Covid, e ponderavam uma acareação com o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Npassada, Wajngarten criticou, em entrevista à Veja, a atuação do Ministério da Saúde na compra de vacinas contra a Covid-19. Wajngarten tem declarado a pessoas próximas que, caso sua convocação seja confirmada, sua participação na CPI será «oportuna» e «divertida».

Jair Messias Bolsonaro é um capitão reformado, político e atual presidente brasileiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>CPI da Covid: oposição aposta em Mandetta para expor Bolsonaro; governistas desejam desgastar ex-ministro
>>>>>Ao vivo: CPI da Covid se reúne agora para aprovar convocação de ex-ministros e atuais e analisar plano de trabalho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>CPI da Covid: conheça os principais pedidos aprovados na primeira semana da comissão – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>CPI da Covid: em cinco pontos, entenda o que foi decidido e os próximos passos da comissão – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Senadores governistas vão ao STF contra Renan na CPI da Covid e mantêm batalha judicial – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Servidora que elaborou requerimentos para governistas na CPI da Covid é ligada a Flávio Bolsonaro – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Planalto fez mais campanhas para fazer propaganda de suas ações do que para orientar população sobre Covid – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Liminar de primeira instância impede que Renan assuma relatoria da CPI da Covid – April 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Ao vivo: Senadores governistas tentam barrar Renan Calheiros (MDB-AL) como relator da CPI da Covid – April 27, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 senadores 0 0 NONE 4 senadores governistas: 1, os senadores: 3
2 CPI 0 0 ORGANIZATION 3 a CPI de a Covid-19 No: 1, a CPI: 2
3 CPI da Covid 0 0 ORGANIZATION 3 CPI_da_Covid: 1, a CPI_da_Covid: 2
4 Fabio Wajngarten 0 0 PERSON 3 Fabio_Wajngarten: 1, Wajngarten: 2
5 Renan 0 0 PERSON 3 Renan_Calheiros (apposition: o relator): 1, Renan: 2
6 Senadores 0 0 PERSON 3 Senadores: 3
7 algumas 0 0 NONE 3 elas (referent: Algumas): 1, (tacit) eles/elas (referent: Algumas): 1, (tacit) elas (referent: Algumas): 1
8 campanhas 0 0 NONE 3 12 campanhas realizadas: 1, as campanhas: 1, mais campanhas: 1
9 Mandetta 0 6 PERSON 2 Ele (referent: Mandetta): 1, Mandetta: 1
10 pessoas 15 0 NONE 2 as pessoas: 1, pessoas próximas: 1