Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jair Bolsonaro

— A defesa do senador Flávio Bolsonaro pediu ao Supremo Tribunal Federal para extinguir um processo que julgaria se o caso das rachadinhas tem direito a foro privilegiado, com julgamento perante o Tribunal de Justiça do Rio, ou se teria que tramitar na primeira instância. O caso tramita na Segunda Turma da Corte, e tem como relator do ministro Gilmar Mendes. Segundo os advogados do filho do presidente Jair Bolsonaro, em uma manifestação emitida pelo MP do Rio sobre um outro procedimento investigatório aberto contra Flávio tendo como base relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras , os procuradores reconheceram a «atribuição da Procuradoria-Geral de Justiça para investigar e atuarnos feitos envolvendo o Senador da República Flávio Bolsonaro». Leia mais: Congresso promulga PEC da reforma eleitoral com incentivo a candidatos negros e mulheres O processo que tramita no STF debate justamente qual tem que ser o foro adaptado para julgar o senador por crimes cometidos enquanto era deputado estadual: se a primeira instância ou o Órgão Superior do TJRJ. «No entanto, não há margem de dúvida de que o agradecimento ulterior pelo próprio Órgão Ministerial da atribuição da Procuradoria-Geral de Justiça para investigar e atuarnos feitos envolvendo o Senador da República Flávio Bolsonaro, esvaziou oobjeto e interesse da presente Reclamação que será apreciada por este e. Supremo Tribunal Federal», declaram os advogados. Com isso, a argumentação da defesa é que não cabe mais debater o tema perante o STF. Esse processo contestando o foro privilegiado de Flávio havia sido protocolado na Suprema Corte pelo Ministério Público do Rio no ano passado. Os advogados Rodrigo Roca e Luciana Pires afirmam: «É de rigor reconhecer que a referida declaração de competência da Procuradoria-Geral de Justiça importou, lógica e automaticamente, na desistência da ação, na medida em que não é cabível o Órgão Ministerial, agora, reconhecer que o Senador detém foro de prerrogativa de função quanto a um fato e persistir o declínio de competência denúncia para o Juízo de primeiro grau relativamente a outro fato». Veja também: Por unanimidade, PSL aprova convenção para formalizar fusão com DEM A manifestação sobre foro dada pelo MP fluminense aconteceu no âmbito de um procedimento investigativo aberto para apurar supostas movimentações financeiras irregulares relacionadas a Flávio com base em um inédeclarado Relatório de Inteligência Financeira produzido pelo Coaf. Quando o suposto crime investigado diz respeito ao mandato anterior, nesse caso, um promotor ergueu a dúvida de atribuição de membro do Ministério Público para prosseguir com a investigação penal, sob o fundamento de que “O próprio Supremo Tribunal Federal precisa estabelecer as regras válidas para e a político que mudou de função pública segue tendo direito ao fotografia daquela posição antiga ”.

— A pouco mais de um ano da votação de 2022 e ainda sem partido, o presidente Jair Bolsonaro, ajudado por seus filhos, intensificou as conversas com o PTB, comandado pelo ex-deputado federal e um dos seus aliados mais radicais Roberto Jefferson, que está preso por ameaças a ministro do Supremo Tribunal Federal . A família já levou à mesa algumas das condições para se filiar, entre elas ter autonomia para eselecionarcandidatos majoritários em estados-chave e a necessidade de Jefferson moderar o tom das críticas públicas. O mais recente capítulo da aproximação com o clã presidencial, porém, provocou um desentendimento na legenda. Encarregado de capitanear as negociações com siglas dispostas a abrir-lhe as portas, o senador Flávio Bolsonaro se reuniu na semana passada com o empresário Otávio Fakhoury, presidente do diretório do PTB em São Paulo. O encontro aconteceu sem a presença da presidente em exercício do partido, Graciela Nienov, alçada ao posto pelas mãos do próprio Jefferson, o que aborreceu a ambos. De acordo com Graciela, o ex-deputado escreveu uma carta de próprio punho para reafirmar seu suporte a ela e criticar Fakhoury.

Na terça-feira 07 de setembro – Parte dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro presentes aos atos de 7 de setembro, em Brasília, está defendendo medidas antidemocráticas. Com faixas e cartazes, eles pediam intervenção militar no Legislativo e no Congresso. Um dos principais alvos dos protestos é o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, relator de investigações como o que apura a existência de uma milícia digital especializada em disseminação de notícias falsas, no qual Boslsonaro figura como investigado. Do alto de um carro de som, alguns manifestantes se revezavam em um microfone e pediam a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal . «O Supremo pertencia ao povo! O povo que mencionou essas pessoas. E as pessoas não estavam contentes», berrou um dos apoiaodres do presidente. Na Esplanada, ao lado do Ministério da Justiça, homens vestidos com roupa camuflada perfilavam para os aplausos de apoiadores de Bolsonaro. Eles cantavam passeatas e se declaravam da «brigada voluntária de Brasil». Com panfletos, incentivavam os passantes a formar uma força paramilitar.

Flávio Nantes Bolsonaro GOMN • Gorb, é um empresário, advogado e político brasileiro filiado ao Patriota.

Se utiliza o termo muitas vezes, para se referir em a reunião de representantes de o poder legislativo de uma nação.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Northern Mariana Islands

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Defesa de Flávio Bolsonaro pede ao STF para extinguir processo que julgaria foro privilegiado
>>>>>Flávio negocia com aliado filiação de Bolsonaro ao PTB e gera crise no partido – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
2 Jair Bolsonaro 60 0 PERSON 4 Flávio: 1, o presidente Jair_Bolsonaro: 2, o senador Flávio_Bolsonaro: 1
3 processo 0 0 NONE 4 processo: 2, um processo: 1, Esse processo: 1
4 Congresso 70 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: Congresso): 1, Congresso: 1, o Congresso: 1
5 Graciela Nienov 0 0 PERSON 3 Graciela_Nienov: 1, (tacit) ele/ela (referent: Graciela_Nienov): 1, Graciela: 1
6 Supremo 0 0 ORGANIZATION 3 O Supremo: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Supremo): 2
7 povo 0 0 NONE 3 o povo: 1, O povo: 2
8 Roberto Jefferson 70 160 PERSON 2 mais radicais Roberto_Jefferson: 2
9 aberto 160 0 NONE 2 aberto: 2
10 direito 160 0 NONE 2 direito: 2