Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jair e Michelle Bolsonaro com a filha Laura em 7 de setembro de 2019

Circula nas redes sociais um discurso na Organização das Nações Unidas do líder do grupo de Sullana BTS, Kim Namjoon. A tradução que a acompanha cita elogios ao governo de Jair Bolsonaro . Mas ela é #FAKE.

Jair Messias Bolsonaro Gomm é um capitão reformado, político e atual presidente brasileiro.

«Ficamos sabendo do ótimo governo que o Bolsonaro vem fazendo no Brasil durante esses últimos anos. É um governo inacreditável e soube se virar bem durante essa pandemia que abalou o mundo todo. Nós contemplamo a sua brava luta contra o comunismo e o jornalismo de seu país que tenta manchar a imagem de um presidente honesto. Nós da Coreia do Sul e membros do BTS apoiamos totalmente Bolsonaro e o seu governo no Brasil. Vocês estão de parabéns e merecem respeito, assim como todos os brasileiros», declara a postagem falsa.

A mensagem enganosa começou a repercutir cerca de dois meses após a participação do conjunto musical de K-pop na 76ª Assembleia Geral da ONU, em Nova York, nos EUA.

Mas em nenhum momento foram feitas citações ao Brasil, bastante menos a Bolsonaro.

Na sua vez, o presidente regressa nesta quinta-feira ao Brasil após uma viagem de seis dias para Qatar, Bahrein e Emirados Árabes. Durante a passagem pelo Oriente Médio, Bolsonaro se encontrou com autoridades locais, como o príncipe herdeiro dos Emirados Árabes, Mohammed bin Zayed Al Nahyan, visitou a Expo Dubai 2020 e realizou uma sessão de assinaturas de atos internacionais.O ex-governador do Ceará também declarou que uma pesquisa no google mostra que a fala de Bolsonaro foi equivocada.— Militantes do movimento negro em São Paulo realizam na tarde deste sábado — dia da Consciência Negra — um ato em frente ao Museu de Arte de São Paulo . Por volta das 13h, as quatro faixas em frente ao museu estavam ocupadas por manifestantes. Começada às 12h, a manifestação tvai teruma programação longa: nas primeiras horas se dvai dedicara atividades culturais, como a reprodução de música de artistas negros em carros de som e o maracatu. A manifestação política deve iniciar por volta das 15h30. Espera-se que o ato desça a Rua da Consolação em direção ao centro da capital paulista. Diminui representatividade: Comandos dos maiores partidos no congresso têm menos de 2% de representantes pretos Para Simone Nascimento, uma das organizadoras do ato, política e cultura são indissociáveis e, por esse motivo, a manifestação bebe das duas fontes. — Há 18 anos aqui nessa passeata nós construímos um mote que tem a ver com nossa luta naquele momento. Neste ano é “fora Bolsonaro racista”. A cada dia com este governo federal significa mais morte do nosso povo, de Covid-19, de fome, de desemprego — afirma. Douglas Belchior alegou que o ato de hoje difere do de anos anteriores pois, atualmente, «há maior entendimento de que o Brasil não é um país aberto para a diversidade racial». Douglas Belchior é porta-voz da Coalizão Negra por Direitos. — Pessoas padecem racismo diariamente e ter essa percepção é importante. Não há como negar o quanto o Brasil é racista — alega. Histórias que a história começa a contar: Nos 50 anos da data de Zumbi, acadêmicos negras e negros salvam herança preta Sobre as pautas anti-Bolsonaro presentes no ato, Belchior alega que a oposição ao presidente é um dos aspectos que convergem com o que movimento negro defende. Mas que o foco da manifestação de hoje é, em primeiro lugar, o dia da Consciência Negra. A Coalizão Negra por Direitos coordenou o ato e por o movimento de articulação Convergência Negra.Manifestantes foram às ruas neste sábado pelo dia da Consciência Negra e contra o governo do presidente Jair Bolsonaro . Em São Paulo , o movimento negro em frente a o Museu de Arte de São Paulo coordenou o ato realizado e contou com atividades culturais. Em Alagoas, manifestantes de vários municípios subiram a Serra da Barriga, em União Palmares, região onde o Quilombo dos Palmares era localizado , para queixar-se contra o racismo e contra a política de Bolsonaro. Em Goiânia, o ato teve críticas ao governo federal e protestos contra a inflação dos alimentos e a volta do Brasil ao mapa da fome.

Na quinta-feira 11 de novembro circulava nas redes sociais uma mensagem que associava fotografias de uma mulher se divertindo em celebrações à ativista indígena Txai Suruí, que discursou na abertura da COP26, em Glasgow, na Escócia, na última semana. Mas ela era #FAKE.

À ocasião, em 20 de setembro, Namjoon, conhecido pelo nome artístico RM, declarou que foi «uma honra» para o grupo ter recebido aquele convite. Os idols, parceiros da Unicef desde 2017 na campanha Love Myself para acabar com o bullying e promover a autoestima, discursaram durante o momento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para a Década de Ação.

Na fala, RM contou ter conversado com jovens ao redor do mundo sobre seus sonhos e expectativas para o futuro e realçou a atuação dos que decidem se especializar em maneiras de melhorar a relação da humanidade com o planeta, visando a construir formas sustentáveis de menor efeito negativo.

«Se acreditarmos nas chances e na esperança, não perderemos nosso percurso, quando o imprevisto ocorre, mas descobriremos novos.»

O grupo já havia discursado na ONU em 2018 e na Assembleia Geral de 2020, que aconteceu remotamente.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, United Kingdom, Brazil

Cities: York

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>É #FAKE que integrante do grupo BTS fez discurso elogiando Bolsonaro na ONU
>>>>>Ciro diz que Bolsonaro é ‘despreparado’ e ‘mentiroso’ por fala sobre Amazônia que ‘não pega fogo’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Avenida Paulista tem ato pelo dia da Consciência Negra e contra o governo Bolsonaro – November 20, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Manifestantes fazem atos pelo dia da Consciência Negra e contra o governo Bolsonaro pelo país – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Jair Bolsonaro 60 60 PERSON 9 (tacit) ele/ela (referent: o presidente Jair_Bolsonaro): 1, o Bolsonaro: 1, a Bolsonaro: 1, (tacit) ele/ela (referent: Bolsonaro): 1, Bolsonaro: 3, Bolsonaro racista: 1, o presidente Jair_Bolsonaro: 1
2 nós 48 0 NONE 8 Nós: 1, nós: 1, (tacit) nós: 6
3 ato 0 0 NONE 7 o ato: 4, O ato: 1, um ato: 1, o ato realizado: 1
4 o Brasil 0 100 PLACE 6 o Brasil: 6
5 governo 180 0 NONE 4 o ótimo governo: 1, um governo incrível: 1, seu governo: 1, o governo federal: 1
6 a Expo_Dubai 0 0 OTHER 4 a Expo_Dubai: 1, (tacit) ela (referent: a Expo_Dubai): 1, (tacit) ele/ela (referent: a Expo_Dubai): 2
7 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
8 mensagem 0 50 NONE 3 uma mensagem: 2, A mensagem enganosa: 1
9 Consciência Negra 0 0 ORGANIZATION 3 a Consciência_Negra: 3
10 frente 0 0 NONE 3 frente: 3