Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jair Bolsonaro

O secretário de Cultura Mário Frias e o senador Flávio Bolsonaro divulgaram, em suas redes sociais, vídeo que utiliza um trecho do filme A Lista de Schindler, que conta uma história real durante o Holocausto, para criticar as medidas de isolamento social contra a pandemia do coronavírius. Segundo o vídeo, esta “não é a primeira vez que se classifica as pessoas em » imprescindíveis » e » não-essenciais «”. A frase faz referência às rlimitaçõesde horário de funcionamento ou o fencerramentode estabelecimentos comerciais e de serviços em várias cidades do país, que enfrenta aopior fperíododa pandemia. Na quinta-feira, o Brasil registrou 2.207 mortes em 24 horas.

Flávio Nantes Bolsonaro GOMN • Gorb, é um empresário, advogado e político brasileiro, atualmente filiado ao Republicanos.

Criticou-se a analogia a o carnificina de judeus durante a Segunda Guerra Mundial foi duramente criticada por o Museu do Holocausto em o Brasil. Nas redes sociais, eles questionaram: “Crê que a analogia com esta paródia agressiva não ofende sobreviventes e descendentes?” Segundo eles, a publicação prejudica “a construção da memória do Holocausto”.

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito militar mundial que durou de 1939 a 1945, envolvendo a maioria das nações do mundo — incluindo todas as grandes potências — coordenadas em duas coalizão militares opostas: os Aliados e o Eixo.

O vídeo publicado mostra cenas em que soldados nazistas contestam a afirmação de judeus em campos de concentração de que são trabalhadores imprescindíveis. Na cena final, um trabalhador de Judenburgde Judenburg, mesmo alegando que era imprescindível, é levado e executado por soldados nazistas. Ao final do vídeo, mais uma mensagem:

— Por medo, estamos permitindo políticos decidirem quem é imprescindível e quem não é. Cuidado. Seu trabalho é imprescindível. Você é imprescindível.

No canal oficial do aplicativo de mensagens Telegram, o senador Flávio Bolsonaro comenta: «O seu trabalho é ‘essencial’? A arte imitando a vida“”.

Por outro lado, – Apesar de ter adquirido uma mansão em Brasília no final de dezembro do ano passado, o senador Flávio Bolsonaro conservou o apartamento funcional disponibilizado pelo Congresso na capital federal pelo menos até fevereiro, segundo dados divulgados pelo sistema da Casa. O Senado não veda a prática, e a assessoria de jornalismo do parlamentar não soube informar se ele pretende devolver o imóvel cedido pelo Legislativo. De acordo com uma testemunha que acompanhou a negociação, as chaves da nova casa foram entregues a Flávio Bolsonaro no dia 23 de dezembro. Devido às fcelebraçõesde fim de ano, o senador só passou a ocupar o imóvel após o réveillon.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Flávio Bolsonaro e Mario Frias postam analogia entre isolamento e Holocausto nas redes sociais; entidade de Judenburg reage
>>>>>Flávio Bolsonaro mantém imóvel funcional do Senado mesmo após comprar mansão – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 vídeo 0 0 NONE 6 o vídeo: 2, vídeo: 3, O vídeo publicado: 1
2 Segunda Guerra Mundial 40 65 ORGANIZATION 3 A Segunda_Guerra_Mundial: 1, a Segunda_Guerra_Mundial: 1, (tacit) ele/ela (referent: a Segunda_Guerra_Mundial): 1
3 Flávio Bolsonaro 0 0 PERSON 3 o senador Flávio_Bolsonaro: 3
4 cenas 0 0 NONE 3 cenas: 3
5 soldados 0 160 NONE 2 soldados nazistas: 2
6 conflito 0 130 NONE 2 um conflito militar global: 2
7 analogia 35 75 NONE 2 a analogia: 1, A analogia: 1
8 final 0 0 NONE 2 o final: 1, final: 1
9 nós 0 0 NONE 2 (tacit) nós: 2
10 o Brasil 0 0 PLACE 2 o Brasil: 2