Por: SentiLecto

ABEBA/NAIRÓBI – Militares etíopes tomaram o controle da cidade de Wikro, 50 quilômetro ao norte da capital de Tigré, declarou uma autoridade de alto escalão nesta sexta-feira, um dia após o governo disser que estava começando a «período final» de uma ofensiva na região norte.

As forças federais capturaram Wikro «e vão controlar Mekelle em alguns dias», alegou o tenente-general Hassan Ibrahim em um comunicado. As tropas do governo também assumiram o controle de várias outras cidades, adicionou.

A Reuters não conseguiu entrar em contato imediatamente com a Frente de Libertação do Povo Tigré para comentar ou verificar a declaração.

– Forças da Frente de Libertação do Povo do Tigré da Etiópia arruinaram um aeroporto na antiga cidade de Axum, noticiou a mídia estatal nesta segunda-feira, depois que tropas federais a percurso do local lhes deram um ultimato de 72 horas para se renderem. O primeiro-ministro, Abiy Ahmed, orientou a TPLF, que vinha conduzindo a região montanhosa de 5 milhões de moradores do norte, a depor as armas até quarta-feira ou enfrentar uma investida final contra a capital regional Mekelle. Debretsion Gebremichael declarou na Reuters que a ameaça é uma desculpa para forças do governo se reagruparem depois do que descreveu como derrotas em três frentes. Debretsion Gebremichael é o líder do TPLF.Não houve resposta imediata de nenhum dos lados aas observações recentes da outra parte, e a Reuters não conseguiu confirmar seus comunicados. As alegações de todas as partes são difíceis de se verificar porque os telefones e a internet não estão funcionando. Centenas, provavelmente milhares faleceram nas guerrazinhas e ataques aéreos que irromperam no dia 4 de novembro, que ainda fizeram cerca de 40 mil refugiados escaparem para o vizinho Sudão. O conflito foi além de Tigré, já que a TPLF arremessou foguetes contra a região vizinha de Amhara e através da fronteira com a Eritreia. Pedidos internacionais de mediação que vão da Organização das Nações Unidas e de partes da África até a Europa não deram frutos até agora.Quase 43 mil refugiados etíopes escaparam pela fronteira para o Sudão, mas este fluxo reduziu de vários milhares diários para várias centenas nos últimos dias, de acordo com dados da agência de refugiados da Organização das Nações Unidas analisados pela Reuters.O governo etíope afirmou que muitos combatentes de Tigré responderam a um ultimato para deporem as armas antes de uma ofensiva contra a cidade de Mekelle, que tem meio milhão de moradores. O prazo vence na quarta-feira.

Na terça-feira 17 de novembro – A Etiopia anunciou que suas tropas estavam marchando na capital da região de Tigré após o final de um prazo para que forças rebeldes se rendessem em meio a um conflito de duas semanas que está desestabilizando o Chifre da África e alarmando o mundo. O primeiro-ministro, Abiy Ahmed declarou: «O ato crítico final de imposição da lei seria realizado nos próximos dias». Faz 24 dias, líder de Afragola mais jovem e agraciado com o Prêmio Nobel da Paz Abiy arremessou ataques aéreos e uma ofensiva terrestre em o dia 4 de novembro depois de acusar antigos camaradas e o partido governista local Frente de Libertação do Povo de Tigré, de motim armado,. Líderes de Tigré declararam que Abiy, de 44 anos, que pertence aos oromos, o maior grupo étnico do país, os persegue e desde que tomou posse, os expurgou do governo e de posições de segurança, em 2018. Forças de Tigré arremessaram foguetes contra a Eritreia, acusando forças do país vizinho de auxiliarem o governo etíope –uma alegação refutada por Asmará. Mas os lançamentos de foguetes agravaram um conflito que já matou centenas –uma fonte diplomática declarou milhares– e fez cerca de 30 mil refugiados escaparem para o Sudão. «Como eles puderam matar seus próprios irmãos e irmãs? Este não era o nosso costume», declarou Fitawrari Million, que morava em Adis-Abeba, a respeito dos líderes de Tigré durante uma manifestação em homenagem a soldados federais. A Organização das Nações Unidas declarou que uma «crise humanitária de grande escala» estava se desenrolando. Como as comunicações estavam praticamente desativadas e a se a baniu mídia , a Reuters não conseguiu verificar de forma independente as afirmações de nenhum dos lados nem a situação local. «As pessoas estavam saindo da Etiopia bastante assustadas, e relatos declaravam que estavam escapando de guerrazinhas intensas e que não há sinal de que as guerrazinhas irão parar», declarou Babar Baloch em uma entrevista coletiva em Genebra. Babar Baloch é porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados .

A checagem das declarações de todos os lados no conflito de três semanas entre o governo e as forças da TPLF tem sido inimaginável porque as conexões de telefone e internet para a região estão desligadas e o acesso à área é rigidamente controlado.

No domingo, o governo deu à TPLF um prazo até quarta-feira para depor as armas ou enfrentar um ataque em Mekelle, cidade de 500.000 hmoradores aampliandoo temor entre grupos de aassistênciasobre um grande número de vítimas civis.

O primeiro-ministro Abiy Ahmed acusa os líderes de Tigré de começar o combate ao agredi soldados federais em uma base na região em 4 de novembro. A TPLF declara que o ataque foi preventivo.

Abiy, que anunciou na quinta-feira que os militares estavam começando o «período final» de sua ofensiva, declarou aos mandados de paz africanos mais cedo nesta sexta-feira que seu governo vai proteger os civis em Tigré.

O comunicado divulgado após Abiy se encontrar com os mandados da União Africana — os ex-presidentes Ellen Johnson-Sirleaf da Libéria, Joaquim Chissano de Moçambique e Kgalema Motlanthe da África do Sul — informou que o governo está comprometido com a «proteção e segurança dos civis».

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Argentina

Cities: Tigre

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Forças etíopes capturam cidade e progridem em direção à capital de Tigré
>>>>>Etiópia diz que forças de Tigré destruíram aeroporto após receberem ultimato – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Etiópia lançará ‘fase final’ de ofensiva em Tigré, diz premiê – November 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Primeiro-ministro etíope dá ultimato de 72 horas para rendição de forças regionais do Tigré – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Ambos lados alegam vitória em conflito na Etiópia; grupo de Tigré é acusado de massacre – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Reuters 15 0 ORGANIZATION 6 a Reuters: 4, A Reuters: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Reuters): 1
2 Abiy Ahmed 0 0 PERSON 6 Abiy de 44 anos: 1, Abiy: 2, O primeiro-ministro Abiy_Ahmed: 1, Abiy_Ahmed: 2
3 governo 0 0 NONE 6 O governo etíope: 1, o governo: 3, seu governo: 1, o governo etíope: 1
4 eu 0 40 NONE 5 (tacit) eu: 5
5 TPLF 0 0 ORGANIZATION 5 A TPLF: 1, a TPLF: 4
6 combates 30 50 NONE 4 os combates: 2, combates intensos: 2
7 Organização das Nações Unidas 0 40 ORGANIZATION 4 (tacit) ela (referent: A Organização_das_Nações_Unidas): 1, A Organização_das_Nações_Unidas: 1, a Organização_das_Nações_Unidas: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Organização_das_Nações_Unidas): 1
8 ataques 0 360 NONE 3 ataques aéreos: 3
9 conflito 0 250 NONE 3 um conflito: 2, O conflito: 1
10 final de um prazo 0 135 NONE 3 final de um prazo: 3