Por: SentiLecto

O G20, grupo das principais economias do mundo, prorrogará o congelamento do serviço da dívida para países pobres adotado por causa do coronavírus por mais seis meses após o final de 2020, e vai adotar uma estrutura habitual para ações relacionadas a dívida de longo prazo, segundo um esboço de comunicado visto pela Reuters mostrou nesta terça-feira.

Malpass declarou: «Os líderes das nações devedoras têm sido respeitosos com os credores». «É bastante importante que os líderes das nações mais pobres falem abertamente sobre a necessidade de uma diminuição do peso da dívida das nações credoras. Esse diálogo ainda não foi tão robusto quanto penso ser necessário para levar este processo adiante.Malpass declarou: «Acho que pode se chegar a um compromisso que pode ser uma extensão de seis meses a ser renovada dependendo da sustentabilidade da dívida».

No texto, os ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do G20 alegam que irão realizar uma revisão em abril sobre a necessidade de uma extensão complementar de seis meses.

Finanças é o gerenciamento de dinheiro, principalmente em relação a companhias, organizações ou governos.

Eles concordaram no esboço, preparado para uma reunião de ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do G20 na quarta-feira, com uma abordagem coordenada e uma «estrutura comum» para ações relacionadas a dívidas a serem tomadas além da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida , aprovada pelo grupo em abril.

A pandemia da Covid-19 tem atingido os países em desenvolvimento e as economias de mercados emergentes de maneira particularmente dura, agravando os já aumentados níveis de dívida e levando um número crescente de países à beira do default.

O esboço indica que a iniciativa DSSI, que oferecia a suspensão do pagamento oficial da dívida bilateral pelos países mais pobres, facilitou gastos significativamente maiores para lutar a pandemia e suas consequências econômicas.

A iniciativa viu mais de 40 dos 73 países elegíveis protelarem cerca de 5 bilhões de dólares em pagamentos de dívidas, mas se mais países tivessem, essa soma é bastante menor do que os 12 bilhões de dólares que teriam sido gerados participado.

Experts alegam que um grande problema tem sido a falta de participação do setor privado e o fracasso da China, país-membro do G20, de participar plenamente com todas as suas instituições estatais, incluindo o Banco de Desenvolvimento da China.

O esboço do comunicado abordou ambas as questões, informando todos os credores bilaterais oficiais a «implementarem esta iniciativa de maneira completa e transparente». O texto incentiva fortemente os credores privados a participarem quando requeridos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>G20 vai consenti em prorrogar congelamento da dívida para países pobres, declara esboço de comunicado
>>>>>G20 podem estender por um ano alívio da dívida de países mais pobres – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 países 0 50 NONE 5 os países: 2, os 73 países elegíveis: 1, mais países: 1, países pobres: 1
2 credores 0 0 NONE 3 os credores privados: 1, os credores: 1, todos os credores bilaterais oficiais: 1
3 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
4 diálogo 0 80 NONE 2 Esse diálogo: 2
5 a iniciativa DSSI 100 0 OTHER 2 a iniciativa DSSI: 2
6 texto 80 0 NONE 2 o texto: 1, O texto: 1
7 Malpass 0 0 PERSON 2 Malpass: 2
8 compromisso 0 0 NONE 2 um compromisso: 2
9 os 12_bilhões de dólares 0 0 NONE 2 os 12_bilhões de dólares: 2
10 os ministros de as Finanças e presidentes de bancos centrais de o G20 0 0 ORGANIZATION 2 os ministros de as Finanças e presidentes de bancos centrais de o G20: 1, (tacit) eles/elas (referent: os ministros de as Finanças e presidentes de bancos centrais de o G20): 1