Por: SentiLecto

Faz 29 dias, o leilão de concessão de a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio aconteceu em essa sexta-feira, dia 30. A companhia, culpado pela fornecimento de água e tratamento de esgoto da maioria dos municípios do estado do Rio, opera desde 1975 e faz parte da História do saneamento do Rio, que teve começo com a chegada dos portugueses ao Brasil.

Ao todo, os quatro blocos licitados receberam 12 propostas. O «Bloco 1» – que engloba a zona sul do Rio e mais dezoito municípios – despertou o interesse de todos os grupos empresariais. O chamado «Bloco 2» – que abrange os bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, além de dois municípios – também receberá sugeridas de todos os consórcios.O governador em exercício Cláudio Castro também está fazendo a obrigação de casa e, utilizando o peso da máquina, cobrando o voto oposto — ou, no mínimo, a abstenção — de seus aliados.

Mais recursos: Após acordo entre Castro e Paes, concessão da Cedae renderá R$ 55 bilhões aos cofres da prefeitura do Rio

O leilão da Cedae arrecadou, em três dos quatro lotes em disputa, R$ 22,69 bilhões em outorgas. A Aegea, hoje a segunda maior operadora privada do país, é a grande ganhadora, tendo levado os blocos 1 e 4. Além da busca por um maior equilíbrio das contas públicas, a proposta de privatização pelo poder estadual também tem por justificativa a correção de problemas históricos do processo de fornecimento de água.

— O fornecimento de água precisou acompanhar a expansão territorial da cidade e, como podemos ver hoje, seu processo não planejado e desordenado fez com que nossa rede ainda não consiga atender a todos os cidadãos — explica a vice-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro , Luciana Mayrink.

Cheque a história do fornecimento de água no Rio, desde 1500 até o leilão de privatização da Cedae.

A história do fornecimento de água no Rio de Janeiro inicia com a “lagoa de água ruim” — como era conhecida, por volta de 1565, a única fonte da cidade. A lagoa era localizada entre a Urca e o Pão de Açúcar. Cerca de 50 anos depois, aconteceram as primeiras obras de aumento do sistema de fornecimento, em 1617, por iniciativa do governador Rui Vaz Pinto.

Assassinato: Pequena Ketelen passou três meses trancada em quarto

Segundo Luciana Mayrink, o primeiro poço foi aberto pelos portugueses, próximo ao Morro Cara de Cão, logo após a que chegaram ao Rio, mas a água ofertada era inadequada ao consumo humano, e o obstáculo de alcançar profundidades maiores fez com que os moradores descessem as ladeiras buscando as águas do rio Carioca.

No entanto, somente no ano de 1673 é que teve começo o processo de encanamento das águas do rio Carioca para a região central da cidade. A distribuição, naquela época, ocorria por meio de bicas de água, aquedutos e fontes.

Faz 298 anos, um de os mais famosos, o Aqueduto da Carioca — conhecido atualmente por os Arcos da Lapa — foi construído e trazia água de o alto de Santa Teresa. Com a poluição do Rio Carioca, a opção foi encontrar novos meios de fornecimento de água, o que favoreceu intensamente o crescimento da cidade.

— Havia um chafariz onde os escravos recolhiam a água e levavam para a casa de seus senhores. O desenvolvimento a partir destes momentos históricos se encadearam a partir da necessidade da população e crescimento da cidade — explicou Luciana.

Criminalidade no Rio: Homicídios caem ao menor platô desde 1991, mas mortes pela polícia têm o pior primeiro trimestre da História

Faz 4 meses, o serviço de as águas pluviais teve começo em o ano de 1853, por meio da Lei Nº 719, sob o governo de Dom Pedro II. Após quatro anos, com assinatura de João Frederico Russel e Joaquim Pereira de Vianna de Lima Junior, o Decreto Nº 1929 aprovou o contrato para esgotamento das ruas e edifícios da região central do cidade.

Pandemia: ONG realiza protesto em Copacabana pelos 400 mil mortos por Covid-19 no país

Faz 4 meses, o contrato aprovado por o cecreto admitiu a constituição de uma companhia com capitais ingleses : era a The Rio City Improvements Company Limited. Se o transferiu em maio de 1863, o contrato de Russel e Lima Júnior para a City, como ficou conhecida posteriormente. Faz 146 anos, se concedeu O segundo Contrato de Esgotos em a City.Quando se os armazenavam em pequenos cômodos de madeiras em os quintais, segundo Luciana, pesquisadora dos assuntos ‘maneira urbana’ e ‘drenagem’, as medidas de tratamento de esgotos tiveram começo anteriormente e transportados por escravos, à noite.De acordo com a urbanista, a ampliação populacional e a expansão da cidade no século XIX geraram a necessidade de água para a sobrevivência.

UTI: Média móvel de mortes exibe estabilidade no Rio, mas 14 cidades não têm mais vagas

— Faz 145 anos, o Governo Imperial começou a construção de a rede de fornecimento de água em domicílio, em o ano de 1876. Inicialmente, algumas dezenas de mananciais locais foram aproveitados. Alguns desses mananciais atendiam a poucos habitantes, que se localizavam próximos ao ponto de captação — explicou a arquiteta.

A iniciativa tornava possível a abolição das bicas e barris. Também nessa época, começou a se considerar a medição da água.

Faz 131 anos, sob o governo de Marechal Deodoro, foi assinado um terceiro contrato e os bairros de o Jardim Botânico, Gávea, parte de o Andaraí, Engenho Novo e Engenho de Dentro passaram por esgotamento, em o ano de 1890 já em a era republicana.

Começou-se a captação de água em a mesma época, em 1892, para a região de Niterói. Os primeiros registros de instalação de hidrômetros são do ano de 1898. Faz 124 anos, a Lei autorizou a instalação 489 2794. Somente no século XX, em 1911, um acordo entre a City, que teve seus serviços e funcionários incorporados ao Departamento de Águas e Esgotos , e o Governo Federal fez com que a companhia recebesse despejos industriais em sua rede. Faz 81 anos, a primeira Estação de Tratamento de Esgotos construída foi a de a Penha. No se construíram a primeira adutora de Ribeirão das Lajes e a segunda adutora de a Usina de Fontes Velhas mesmo ano, , de a Light que proporcionaram uma vazão de 5100 litros, que proporcionaram uma vazão de 5100 litros por segundo a mais para o Rio de Janeiro. Faz 70 anos, houve a escolha de o Rio Guandu como manancial para suprir as necessidades de água até o ano de 1970, em 1951. A habilidade oferecida seria de 1,2 milhões de litros por dia. Constituiu-se o Serviço de Esgotos que abrangia toda a área esgotada de a cidade de o Rio ali ,. Faz 51 anos, enquanto isso, quatro anos depois, houve a escolha de o Rio Guandu como manancial.

Faz 67 anos, extinguiu se O Serviço de Esgotos, e teve suas funções transferidas para a 4ª Divisão do DAE. Faz 64 anos, se a instituiu no entanto, a Superintendência de Urbanização e Saneamento que absorveu todo o acervo e encargos de esgotos sanitários de o Departamento de Águas e Esgotos,, sendo passados, então, ao Departamento de Esgotos Sanitários . Faz 60 anos, incorporou se o Departamento de Águas também em a Sursan, após uma ocorrência em a Elevatória de a antiga adutora de o Guandu.autorizou-se o Governo do Estado onze anos mais tarde, a instituir a Esag Empresa de Saneamento da Guanabara responsável por a gestão de os serviços de esgotos sanitários, além do guerrazinha a os mosquitos em o Estado da Guanabara . — — culpado pela gestão dos serviços de esgotos sanitários, além do guerrazinha aos mosquitos no Estado da Guanabara.

A se a instituiu princípio, em 1966, a Companhia Estadual de Águas da Guanabara. Reservatórios foram remodelados, tubulações foram trocadas e, além disso, foi elaborado um cadastro próprio de consumidores. Incorporaram-se computadores com tecnologia mais avançada e, em a mesma época, houve a implementação de a telemetria em o controle de o sistema adutor.

Quase uma década mais tarde, em 1º de agosto de 1975, uma nova mudança no mapa político tornaria Guanabara e Rio de Janeiro um só Estado, como é até hoje. A fusão determinou a integração das companhias de saneamento dos dois lados, juntando a Empresa de Águas do Estado da Guanabara , da Empresa de Saneamento da Guanabara e da Companhia de Saneamento do Estado do Rio de Janeiro , esta última a culpada pelos serviços de água e esgotos do território fluminense. Assim nasceu a Cedae.

— As normas das concessões são claras. Há previsão de auditoria e fiscalização dos serviços. Quanto mais eficientes as companhias forem isso influirá na receita que vão receber e no regresso econômico — alegou Gonçalves.

Dos anos 1990 até os dias atuais, houve diversas tentativas que buscavam privatizar a empresa como uma saída para equilibrar as contas do estado. Faz 23 anos, então governador Marcello Alencar chegou perto de deduzi o processo, mas a Justiça impediu ele, em 1998 o.

Segundo Luciana Mayrink, o fornecimento de água não acompanhou o agilizado processo de urbanização da cidade em pontos específicos da história, o que acarretou em problemas que persistem até hoje.

—- Esse é um processo que pode durar de seis meses a um ano. Pelo porte da concessão vamo ter muitos interessados. Avaliaremos sugeridas também de instituições internac Após impeachment, Witzel fica sem salário e perde o foro privilegiado ionais. Há várias coisas que vão afliçãozinha nesse processo, como por exemplo taxa de juros e o risco de um eventual endividamento em dólares por conta do cotação — explicou.

Desde o segundo semestre de 2011, toda a gestão da companhia está centralizada no Edifício Cedae, na Cidade Nova. Atualmente, a companhia é culpado pelo fornecimento de água da maior parte dos municípios do estado do Rio.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Brazil, Colombia, Chile

Cities: Niteroi, Copacabana, Castro

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Leilão da Cedae: de 1500 a 2021, conheça a História do fornecimento de água no Rio
>>>>>Para especialistas, Rio ganhou com concessões da Cedae – May 01, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Após acordo entre Castro e Paes, concessão da Cedae vai render R$ 5,5 bilhões aos cofres da prefeitura do Rio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Cedae: um dos blocos licitados atrairá uma única proposta em leilão – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Cedae: Flávio Bolsonaro entra na briga pela concessão – April 28, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Luciana Mayrink 0 0 PERSON 5 Luciana_Mayrink: 3, Luciana: 2
2 o Rio 0 0 PLACE 5 o Rio: 5
3 processo 0 50 NONE 4 um processo: 2, seu processo: 1, esse processo: 1
4 Serviço de Esgotos 50 0 ORGANIZATION 4 (tacit) ele/ela (referent: O Serviço_de_Esgotos): 1, o Serviço_de_Esgotos: 2, O Serviço_de_Esgotos: 1
5 início 0 0 NONE 4 início: 4
6 nós 60 0 NONE 3 (tacit) nós: 3
7 habitantes 0 0 NONE 3 os habitantes: 1, poucos moradores: 2
8 A empresa responsável por o abastecimento de água e tratamento de esgoto de a maioria de os municípios de o estado de o Rio e 100 160 PLACE 2 A empresa responsável por o abastecimento de água e tratamento de esgoto de a maioria de os municípios de o estado de o Rio e: 2
9 problemas 0 160 NONE 2 problemas: 2
10 contrato 0 36 NONE 2 o contrato: 1, O contrato aprovado: 1