Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jair e Eduardo Bolsonaro no congresso com bandeira do Brasil

– O vice-presidente Hamilton Mourão, que segundo Mourão, a resposta da embaixada ao post de Eduardo –que falava da adesão à iniciativa norte-americana Redes Limpas e acusava a China de espionagem– foi «diplomaticamente errada», se juntou ao Ministério das Relações Exteriores nas críticas à embaixada da China, que respondeu ao deputado Eduardo Bolsonaro por meio de uma publicação em redes sociais. «É a segunda vez que o embaixador de China reage dessa maneira. Dentro das convenções da diplomacia, o camarada se sentindo aborrecido com qualquer coisa que tenha ocorrido no país, ele escreve uma carta para o ministro das Relações Exteriores, vai ao Itamaraty e exibe as suas ponderações, não via redes sociais, ou então vira um Carnaval», declarou Mourão na manhã desta sexta-feira. Mourão se junta ao Itamaraty que, na quarta-feira, mandou uma nota verbal –comunicação oficial entre governos e representações diplomáticas– classificando a resposta chinesa de ofensiva a desrespeitosa. Eduardo fez a postagem no Twitter na segunda-feira à noite. Na publicação, comemorava a suposta adesão do Brasil à iniciativa Redes Limpas –na verdade o governo brasileiro não aderiu oficialmente, asomentemdemonstrouasuporte- e ddeclarouque o Brasil se aliaria aos Estados Unidos para cinstituiruma rede 5G «sem espionagem da China». No dia seguinte apagou a postagem. Depois de demonstrar seu desagrado ao Itamaraty, a embaixada china em Brasília publicou nas redes sociais uma carta e uma sequência de 17 publicações em resposta a Eduardo em que classifica a postagem do filho do presidente Jair Bolsonaro como «inadmissível» e recordava que outras autoridades de Brasil têm produzido declarações «infames» contra o país. Ainda que essas posições poderiam ter «consequências negativas» para a relação entre as duas nações, a carta concluía. Mourão, que encarna o Brasil na Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação , não desejou comentar a publicação do filho do presidente, que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, mas declarou acreditar que o deputado possa ter recebido orientação para apagar o post. Declarou: «Acho que o deputado, quando postou e depois apagou, acho que ele tem que ter recebido alguma recomendação para retirar aquilo». Não A embaixada de China não foi demonstrada mais oficialmente ou por as redes sobre a carta de o Itamaraty. Na noite de quinta, no entanto, Yang Wanming postou uma história do filósofo Confúcio, em que ele declara a um estudante: «primeiro você tem que saber como respeitar os outros, se você deseja ser respeitado pelos outros. Yang Wanming é o embaixador. Não imponha aos outros o que você não deseje».

– A Embaixada da China no Brasil reagiu duramente nesta terça-feira ao que chamou de uma série de «observações difamatórias» feitos pelo deputado Eduardo Bolsonaro sobre a tecnologia da de China Huawei e a futura escolha dos serviços de tecnologia 5G no país, realçando que as manifestações do filho do presidente Jair Bolsonaro podem ter «consequências negativas» na relação os dois países. Presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Eduardo Bolsonaro chegou a escrever na véspera em sua conta no Twitter «espionagem da China» ao falar sobre a nova tecnologia de acesso ultra rápido à internet –depois apagou a postagem. Eduardo se declarou favorável à iniciativa liderada pelo governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, –recém-derrotado na tentativa de reeleição à Casa Branca– do consórcio Clean Network que visa a evitar o usutilizaçãoa tecnologia 5G desenvolvida pela chinesa Huawei. A expectativa é que o leilão 5G aconteça no primeiro trimestre do próximo ano. «O programa ao qual o Brasil aderiu pretende proteger seus participantes de invasões e violações às informações particulares de cidadãos e ecompanhias Isso acontece com repúdio a entidades classificadas como agressivas e inimigas da liberdade, a exemplo do Partido Comunista da China», postou o filho do presidente, em postagem ativa. Na nota, a embaixada de China chamou de infundadas as declarações e que se prestam a seguir «os ditames dos EUA na utilização abusiva da concepção da segurança nacional para caluniar a China e cercear as atividades de companhias chinesas». Evidenciou ser «totalmente inadmissível» e ainda que já fez uma reclamação formal pelos canais diplomáticos, declarou. O comunicado elenca a parceria China-Brasil e a relação comercial estável que é de benefício mútuo. Um trecho da nota declarou: «Na contracorrente da opinião pública de Brasil, o deputado Eduardo Bolsonaro e algumas personalidades têm produzido uma série de declarações infames que, além de desrespeitarem os fatos da colaboração sino-brasileira e da mútua vantagem que ela propicia, solapam a atmosfera amistosa entre os dois países e prejudicam a imagem brasileira». «Instamos essas personalidades a deixar de seguir a retórica da extrema-direita norte-americana, cessar as desinformações e difamações sobre a China e a amizade sino-brasileira, e evitar ir longe demais no percurso equivocado, tendo em vista os interesses de ambos os povos e a tendência geral da parceria bilateral. Caso oposto, arcarão com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil», informou o governo de China.“Essa postura irresponsável vai acabar trazendo perdas para a nossa economia, além das relações internacionais. É inadmissível!”, completou.Gozado, Bananinha. E o seu vídeo? Não respondeu ainda por que? A realidade é mesmo implacável, Bananinha: dinheiro de rachadinha, tio Queiroz mimando todos e até colocando R$ 89 mil na conta da madrasta. pic.twitter.com/kpbVk2PZcY

No domingo 15 de novembro João Doria vestindo máscara com a bandeira china? Voto não contabilizado por causa da não entregava do comprovante? Eleitor que não conseguia votar em determinado candidato? Como esperado, as notícias falsas regressaram nesta votação, mas, de acordo com experts, de maneira “esporádica e desconexa”, não coordenadas como no pleito de 2018.

Eduardo Nantes Bolsonaro Gorb é um de Polinesia Francesa federal e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal .

Antônio Hamilton Martins Mourão GCRB • GCMM • Gcmd é um general da reserva do Exército Brasileiro e o atual vice-presidente do Brasil, desde 2019.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Brazil, United States, China

Cities: Brasilia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Mourão se une a Itamaraty e critica resposta da China a Eduardo Bolsonaro
>>>>>Embaixada chinesa reage a postagens de Eduardo Bolsonaro sobre 5G e cita perturbação na relação Brasil-China – November 25, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Após impasse com a China, post de Eduardo Bolsonaro repercute nas redes e faz termo ‘bananinha’ entrar nos Trending Topics. Entenda – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Bolsonaro não descarta nova prorrogação do auxílio emergencial – November 24, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Sem apresentar provas, Bolsonaro diz que foi ‘roubado demais’ na eleição de 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Bolsonaro culpa pandemia por desajuste no mercado e alta dos preços dos alimentos – November 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Bolsonaro diz que moradores do campo não foram ‘frouxos’ durante pandemia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Após prometer denunciar países, Bolsonaro faz acusação genérica a importadores de madeira ilegal – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Em ofensiva à família Bolsonaro, senador Major Olímpio viraliza nas redes ao chamar Flávio de ‘ladrão’ e Eduardo de ‘bananinha’ – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Eduardo Bolsonaro 60 0 PERSON 12 Eduardo: 4, (tacit) ele/ela (referent: Eduardo): 5, o deputado Eduardo_Bolsonaro: 2, Eduardo_Bolsonaro: 1
2 Hamilton Mourão 0 150 PERSON 6 O vice-presidente Hamilton_Mourão: 1, Mourão: 5
3 Yang Wanming 100 0 PERSON 6 Yang_Wanming (apposition: o embaixador): 1, ele (referent: Yang_Wanming): 1, (tacit) ele/ela (referent: Yang_Wanming): 4
4 eu 0 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
5 O comunicado elenca a parceria China-Brasil e a relação comercial estável 390 70 PERSON 4 O comunicado elenca a parceria China-Brasil e a relação comercial estável: 2, (tacit) eles/elas (referent: O comunicado elenca a parceria China-Brasil e a relação comercial estável): 2
6 postagem 30 0 NONE 4 postagem ativa: 1, a postagem: 3
7 o Brasil 0 0 PLACE 4 o Brasil: 4
8 redes 0 0 NONE 4 as redes sociais: 1, as redes: 1, redes sociais: 2
9 declarações 0 80 NONE 3 as declarações: 2, declarações infames: 1
10 benefício 175 0 NONE 3 vantagem mútua: 1, o mútuo benefício: 2