Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Hélio Negão e Jair Bolsonaro

— O presidente Jair Bolsonaro vai passar a receber dieta cremosa ‘não fermentativa’ neste sábado. Em nota, o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, informou que o presidente segue “evoluindo satisfatoriamente, exibindo melhora clínica e laboratorial”. Até aqui, o presidente seguia alimentando-se com dieta líquida. Vai haver acompanhamento da progressão do quadro e, Bolsonaro poderá receber alta nos próximos dias,, se houver boa aceitação declara o comunicado. Pela manhã, Bolsonaro alegou em uma mensagem de vídeo que “está bem” após ser internado na quarta -feira em decorrência de uma obstrução intestinal. Lauro Jardim: Bolsonaro passa bem terceira noite na clínica e tem que ter alta até segunda Também em vídeo, o presidente apareceu comendo sopa — parte de seu processo de reintrodução alimentar. A gravação deste sábado aconteceu ao longo da inauguração de uma agência bancária em Missão Velha . Bolsonaro participou remotamente, do Hospital Vila Nova Star, onde está internado. — Estou bem, graças a Deus. O problema que eu tive foi em função da facada que eu recebi em 2018. Uma questão de aderência, de quando em quando frear o intestino. E dificilmente precisa realizar a cirurgia, graças a Deus não me foi preciso. Estou louco pra voltar a trabalhar, rever os amigos e voltar pro seio da família. E botar o Brasil pra caminhar — alegou o presidente na gravação. Sonar: Clã Bolsonaro tuitou quase uma vez por hora sobre internação para capitalizar enfermidade politicamente Pela manhã, Bolsonaro recebeu a visita do vice-líder do governo no Congresso, Cezinha de Madureira . — O presidente enviou hoje. Está bastante animado, não vê a hora de voltar para Brasília. Ele tem que ter alta entre amanhã e segunda-feira. Os médicos querem segurar um pouco mais, mas já deseja ir trabalhar — declarou Madureira, se o movimenta . Tomografia: Exame mostra evolução do quadro clínico do presidente Ontem, o presidente passou por exame de tomografia computadorizada do abdômen, que mostrou que seu estado de saúde «continua evoluindo satisfatoriamente», segundo boletim médico divulgado às 20h. «O exame ressaltou melhora do quadro de suboclusão. O presidente aceitou bem o começo da alimentação. Segue em cuidados clínicos, sem previsão de alta hospitalar», declara o documento. O cirurgião Antonio Luiz Macedo declarou ao GLOBO que o presidente tem que deixar a unidade de saúde nos próximos dois dias, embora a clínica não fale em previsão de alta. Bolsonaro está internado desde quarta-feira para se tratar de uma obstrução intestinal.

Nota do Palácio do Planalto informo: «Após exames realizados no HFA em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca acontecido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo ondevai fazerá examesadicionaiss para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência..levou-se Bolsonaro em esta madrugada, para o Hospital das Forças Armadas após ter dores em o abdômen. Há mais de dez dias ele vinha reclamando de soluços persitentes. Se vai levar o presidente para o Hospital Vila Nova Star, em a capital paulista.— O presidente Jair Bolsonaro conserva evolução hospital «satisfatório», mas segue sem previsão de alta hospitalar, segundo boletim médico divulgado na noite desta quinta-feira pelo Hospital Vila Nova Star. Ainda que foi retirada a sonda naso-gástrica do presidente e que está planejado, o texto declara para esta sexta-feira o começo de sua alimentação. Reação nas redes: Bolsonaro agradece suporte e orações: ‘Mais um desafio’ Internado no oitavo andar do Vila Nova Star, Bolsonaro deve começar a receber alimentação líquida. Até o começo da noite, utilizava uma «sonda nasogástrica aberta”, tubo inserido no nariz até o estômago. O aparelho, que foi implantado no Hospital das Forças Armadas em Brasília, era utilizado para drenar o líquido acumulado no organismo. O presidente também recebe pela veia antibióticos e soro para hidratação. Internou-se Bolsonaro em o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, em a madrugada de quarta-feira, reclamando de dores em o abdômen. Os médicos diagnosticaram obstrução intestinal, um bloqueio que impede o percurso normal do órgão e que pode ser resultado da sequência de cirurgias feitas após a facada que Bolsonaro recebeu durante um ato de campanha em setembro de 2018. Para São Paulo, onde passou por novos exames para avaliar a necessidade de uma nova cirurgia, se o transferiu no meio da tarde. Comandados pelo cirurgião Antonio Luiz Macedo, os médicos concluiram que o presidente deveria ser submetido a um tratamento clínico convencional. Em entrevista à TV «A Crítica», do Amazonas, na noite desta quinta-feira, Macedo ddeclarouque a cirurgia está afastada e que o presidente começará a receber uma dieta líquida, mais fácil de ser digerida. — A cirurgia, em princípio está afastada, está mais flácido, uma vez que o intestino voltou a funcionar e o abdomen e mais funcionante. Obstrução intestinal é um bloqueio de parte do intestino que impede o funcionamento normal do sistema digestivo, ou a passagem das fezes. Isso pode ser provocado por questões de saúde mais graves, como tumores, ou brandas, como desdobramentos de cirurgias abdominais. Nesse caso, o problema se assemelha a uma cicatriz na área intestinal. Veja também: Bolsonaro já passou por seis cirurgias desde o atentado à faca em 2018 A obstrução intestinal, diagnosticada no presidente Jair Bolsonaro, pode ser resultado das operações pelas quais ele passou após levar uma facada, em setembro de 2018, de acordo com médicos eexpertsno sistema digestivo oescutadospelo GLOBO. Segundo os profissionais, o quadro também explica as crises de soluço que o chefe do Executivo relatou ter há mais de dez dias. Problemas da espécie podem ser resolvidos com a ingestão de medicamentos ou exigir a execução de cirurgia, quando a obstrução é mais grave. Se consideram essas operações ainda segundo os médicos, geralmente, não de risco, mas tudo depende do quadro clínico do paciente, que pode ficar até dez dias internado, em recuperação. Bolsonaro passou por seis cirurgias, nem todas relacionadas ao atentado, desde que levou a facada em 2018. O primeiro procedimento foi feito ainda em Juiz de Fora. Dias depois, passou por nova cirurgia para desobstrução do intestino no Albert Einstein, em São Paulo. Após assumir a Presidência, fez um procedimento para retirar a bolsa de colostomia. Faz 2 anos, passou por uma cirurgia para tirar uma hérnia em a cicatriz de uma de as operações anteriores, em setembro de 2019. Além disso, em 2020, Bolsonaro foi submetido a uma vasectomia e retirou um cálculo renal.— O presidente Jair Bolsonaro vai passar nesta sexta-feira por uma avaliação hospital dos médicos para saber se poderá dar começo à dieta líquida, como pcalculadopela equipe que o acompanha. Internado desde quarta-feira à noite no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, Bolsonaro vinha sendo hidratado à base de soro e alimentação parental, quando nutrientes são adgerenciariretamente na veia. Leia:Médicos retiram sonda, e Bolsonaro segue internado em SP sem previsão de alta Segundo a assessoria de jornalismo da clínica, não há previsão de novos exames nesta sexta-feiras, somente a chamada avaliação clínica. Nela, os médicos identificam queixas do paciente e fazem testes físicos. Enquanto o presidente estiver, a retomada da alimentação segue vários estágios internado. O primeiro passo é a dieta líquida, que é de mais fácil digestão e solicita o mínimo trabalho do estômago e do intestino. O cardápio desse período em geral conta com sucos, infusões e gelatina. Até chegar à alimentação sólida, mais chabitual o presidente dtem que passarpor outras etapas, como a dieta pastosa. Sucessão:Com Bolsonaro internado e Mourão em viagem, STF pode resolver impasse sobre Lira assumir Presidência Com quadro considerado estável pelos médicos, Bolsonaro não tem a execução de mais uma cirurgia no radar. A expectativa é que se continue com o chamado “tratamento conservador”.O último boletim médico mandado à ijornalismo na noite desta quinta-feira, informou que o mandatário mconservauma evolução chospital»ssatisfatório, mas segue sem previsão de alta hospitalar. Se internou Bolsonaro em o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, em a madrugada de quarta-feira, reclamando de dores em o abdômen. Os médicos diagnosticaram obstrução intestinal, um bloqueio que impede o percurso normal do órgão e que pode ser resultado da sequência de cirurgias feitas após a facada que Bolsonaro recebeu durante um ato de campanha em setembro de 2018. Para São Paulo, onde passou por novos exames para avaliar a necessidade de uma nova cirurgia, se o transferiu no meio da tarde. Comandados pelo cirurgião Antonio Luiz Macedo, os médicos concluiram que o presidente deveria ser submetido a um tratamento clínico convencional. Em entrevista à TV «A Crítica», do Amazonas, na noite desta quinta-feira, Macedo ddeclarouque a cirurgia está afastada e que o presidente começará a receber uma dieta líquida, mais fácil de ser digerida. — A cirurgia, em princípio está afastada, está mais flácido, uma vez que o intestino voltou a funcionar e o abdomen e mais funcionante. Obstrução intestinal é um bloqueio de parte do intestino que impede o funcionamento normal do sistema digestivo, ou a passagem das fezes. Isso pode ser provocado por questões de saúde mais graves, como tumores, ou brandas, como desdobramentos de cirurgias abdominais. Nesse caso, o problema se assemelha a uma cicatriz na área intestinal. Veja também:Bolsonaro já passou por seis cirurgias desde o atentado à faca em 2018 A obstrução intestinal, diagnosticada no presidente Jair Bolsonaro, pode ser resultado das operações pelas quais ele passou após levar uma facada, em setembro de 2018, de acordo com médicos eexpertsno sistema digestivo oescutadospelo GLOBO. Segundo os profissionais, o quadro também explica as crises de soluço que o chefe do Executivo relatou ter há mais de dez dias. Problemas da espécie podem ser resolvidos com a ingestão de medicamentos ou exigir a execução de cirurgia, quando a obstrução é mais grave. Se consideram essas operações ainda segundo os médicos, geralmente, não de risco, mas tudo depende do quadro clínico do paciente, que pode ficar até dez dias internado, em recuperação. Bolsonaro passou por seis cirurgias, nem todas relacionadas ao atentado, desde que levou a facada em 2018. O primeiro procedimento foi feito ainda em Juiz de Fora. Dias depois, passou por nova cirurgia para desobstrução do intestino no Albert Einstein, em São Paulo. Após assumir a Presidência, fez um procedimento para retirar a bolsa de colostomia. Faz 2 anos, passou por uma cirurgia para tirar uma hérnia em a cicatriz de uma de as operações anteriores, em setembro de 2019. Além disso, em 2020, Bolsonaro foi submetido a uma vasectomia e retirou um cálculo renal.

Jair Messias Bolsonaro é um capitão reformado, político e atual presidente brasileiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo, Brasilia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Novo boletim declara que Bolsonaro evolui satisfatoriamente e vai receber dieta cremosa
>>>>>Bolsonaro será transferido para São Paulo para novos exames após médico detectar ‘obstrução intestinal’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Médicos retiram sonda, e Bolsonaro segue internado em SP sem previsão de alta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Bolsonaro deve começar dieta líquida nesta sexta-feira após avaliação de médicos – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Jair Bolsonaro 90 0 PERSON 32 (tacit) ele/ela (referent: O presidente Jair_Bolsonaro): 2, O presidente Jair_Bolsonaro: 3, o (referent: O presidente Jair_Bolsonaro): 1, ele (referent: Bolsonaro): 1, (tacit) ele/ela (referent: Bolsonaro): 2, Bolsonaro: 20, Bolsonaro internado: 1, o presidente Jair_Bolsonaro: 2
2 presidente 0 0 NONE 17 o presidente: 13, O presidente: 4
3 eu 0 80 NONE 13 (tacit) eu: 10, eu: 2, me: 1
4 cirurgia 0 0 NONE 10 A cirurgia: 2, nova cirurgia: 2, uma cirurgia: 4, a cirurgia: 2
5 facada 0 0 NONE 10 a facada: 6, facada: 2, uma facada: 2
6 obstrução 0 190 NONE 9 uma obstrução intestinal: 1, obstrução intestinal: 2, a obstrução: 2, obstrução intestinal diagnosticada: 2, Obstrução intestinal: 2
7 Antonio Luiz Macedo 70 120 PERSON 8 o Dr._Macedo: 1, (tacit) ele/ela (referent: o cirurgião Antonio_Luiz_Macedo): 4, o cirurgião Antonio_Luiz_Macedo: 3
8 médicos 180 0 NONE 7 Os médicos: 2, os médicos: 2, Médicos: 1, médicos especialistas: 2
9 São_Paulo 0 0 PLACE 6 São_Paulo: 6
10 dieta 70 0 NONE 5 a dieta líquida: 3, a dieta pastosa: 1, dieta líquida: 1