Por: SentiLecto

A Polícia Federal, que o inquérito tramita na primeira instância da Justiça Federal do Distrito Federal, porque não envolve autoridades com foro privilegiado, satisfaz nesta sexta-feira busca e apreensão contra alvos suspeitos de injúrias e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal . Um dos alvos das buscas é Renan Silva Sena, ex-funcionário do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos suspeito de atacar enfermeiros durante uma manifestação em Brasília. O caso é adicional aa investigações sobre os atos antidemocráticos, que tramita no STF.

– O presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça , Luiz Fux, declarou nesta quinta-feira que não permitirá a «desconstrução» da Lava Jato e realçou o trabalho do ex-juiz da operação Sergio Moro na guerrazinha à corrupção, em eacontecimentono CNJ. Declarou: «Então o Brasil, declaro aos senhores, o Supremo Tribunal Federal ele não vai permitir que haja a desconstrução da Operação Lava Jato». «Todas as ações penais e todas as investigações –como primeiro ato praticado por mim, não desejo nenhum louvor, estou somente dando esse esclarecimento– passarão para a responsabilidade do plenário porque o Supremo Tribunal Federal tem a obrigação de restaurar o país a um platô de dignidade, da cidadania, de Moralidade e de ética do próprio país», emendou. Faz 2 meses, assim que assumiu o comando de o Poder Judiciário, Fux decidiu que inquéritos criminais contra autoridades com foro privilegiado deixassem de tramitar em as turmas de o STF para voltarem a ser julgadas por o plenário, medida essa que foi vista como uma tentativa de fortalecer a Lava Jato, em setembro. A operação –a maior de guerrazinha à corrupção no país– vinha passando por sucessivos revezes. No discurso, o presidente do Supremo fez um paralelo dos esforços na guerrazinha à corrupção no país, que vieram à luz, segundo ele, principalmente após a Lava Jato, e traçou um paralelo com tentativas de «desconstrução» da Operação Mãos Limpas em que se começou uma campanha de «desprestígio» e «descrédito» do Poder Judiciário italiano. Declarou: «Nós não podemos deixar isso ocorrer no Brasil». No discurso, o presidente do STF declarou que teve um «grande brasileiro» que capitaneou o processo de guerrazinha à corrupção. , referindo se ao ex-juiz da operação e ex-ministro da Justiça. declarou: «Não podemos deixar de reconhecer que foi o juiz Sergio Moro, um componente da nossa categoria do Poder Judiciário». – A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira mais uma operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro com 215 mandados judiciais e a apreensão de 400 milhões de reais em bens de pessoas ligadas ao narcotráfico. Em nota, a PF informou que estão sendo satisfeitos 149 mandados de busca e apreensão e 66 de prisão em cidades de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco. Ainda segundo a Receita Federal, que participa da ação, mandados também estão sendo satisfeitos na Espanha, Colômbia, Portugal e Emirados Árabes Unidos. Além disso, foram expedidas ainda as chamadas difusões vermelhas para a prisão de oito investigados que estão no exterior, além da apreensão de bens. Entre as apreensões até agora estão armas, dinheiro e drogas, mas a Justiça Federal concedeu a PF e a Receita o direito de apreender imóveis, aviõezinhos e veículos de opulência pertencentes aos criminosos. De acordo com a PF, o inquérito durou mais de dois anos e levou à maior apreensão de drogas da história, com 50 toneladas de cocaína sendo apreendidas em portos dbrasileiros da Europa e da África ao longo da iinquérito Faz 3 anos, 776 quilos de cocaína com destino a Antuérpia, em a Bélgica, foram apreendidos em o porto de Paranaguá, começou se o inquérito que culminou em a operação de esta segunda-feira, a partir de uma apreensão feita em setembro de 2017 quando. O inquérito apurou a existência de um esquema milionário em que eram utilizados laranjas e companhias de frontispício com ativos milionários no Brasil e no exterior para dar aparência legítima ao dinheiro vindo do tráfico, a maior parte exportado do Brasil para a Europa pelos portos de Santos e Paranaguá. Participam da ação 670 policiais federais e 30 servidores da Receita Federal.A Polícia Federal volta a escutar testemunhas do incêndio do Hospital federal de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, nesta terça-feira, dia 24. São esperados que nove brigadistas, que são terceirizados contratados pela unidade de saúde, prestem testemunho ao longo desta semana na sede da Superintendência da PF, na Praça Mauá, Zona Portuária. Desde que o incêndio matou 16 pacientes após o edifício 1 de a unidade de saúde pegar fogo em o dia 27 de outubro, se escutou outros funcionários já ,. Escutaram-se o servidor público e chefe geral de os almoxarifados de a clínica já e o primeiro bombeiro civil a adentrar local em o e enfrentar o incêndio, este funcionário terceirizado contratado como Brigadista, segundo informou a PF.

Na terça-feira 10 de novembro os peritos da Polícia Federal comçaram nesta terça-feira, dia 10, o trabalho interno de busca de vestígios do incêdio que atingiu o Hospital federal de Bonsucesso, na Zona Norte do Rio de Janeiro, no dia 27 de outubro. Isso só foi possível após a conclusão do escoramento no edifício 1, onde originou as chamas e a fumaça na unidade de saúde, onde 16 mortes de pacientes já foram contabilizadas ate o momento. O delegado federal que investigava o caso escutou as duas primeiras pessoas que estavam envolvidas diretamente no pronto-atendimento do incêndio no HFB. Elas chegaram no fim desta manhã na sede da Superintendência da PF, no Centro do Rio.

São satisfeitos três mandados de busca em Brasília, Uberlândia e Taboão da Serra . A PF também detectou indícios de que eles atuaram para arrecadar fundos para financiar os atos contra o STF.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil, Mexico

Cities: Taboao Da Serra, Uberlandia, Mexico, Brasilia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>PF faz buscas contra grupo que fez protesto em frente ao edifício do Supremo e pediu prisão dos ministros
>>>>>Supremo não permitirá desconstrução da Lava Jato, diz Fux – November 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>STF forma maioria, mas pedido de vista impede abertura de ação penal contra Arthur Lira – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>STF começa a julgar em 4 de dezembro se governo deve ser obrigado a comprar vacinas contra Covid-19 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>STF marca para 4 de dezembro julgamento sobre reeleição de comando da Câmara e Senado – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>PGR diz que estados podem obrigar vacinação contra Covid-19 caso Ministério da Saúde não decida – (Extraoglobo-pt)
>>>>>PF cumpre mais de 200 mandados e apreende R$400 milhões em bens em operação contra narcotráfico – (Extraoglobo-pt)
>>>>>PF retoma depoimentos das testemunhas do incêndio no Hospital de Bonsucesso – November 24, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Federal 70 60 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: A Polícia_Federal): 3, A Polícia_Federal: 4
2 investigação 30 0 NONE 7 o inquéritos: 1, investigação: 1, A investigação: 1, a investigação: 4
3 PF 30 0 ORGANIZATION 6 a PF: 3, (tacit) ele/ela (referent: a PF): 2, A PF: 1
4 Conselho Nacional de Justiça 0 0 ORGANIZATION 5 o Conselho_Nacional_de_Justiça: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Conselho_Nacional_de_Justiça): 2, ele (referent: o Conselho_Nacional_de_Justiça): 2
5 eu 0 0 NONE 5 (tacit) eu: 4, mim: 1
6 esta 0 0 NONE 4 esta: 4
7 corrupção 0 180 NONE 3 a corrupção: 3
8 Supremo Tribunal Federal 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: o Supremo_Tribunal_Federal): 1, o Supremo_Tribunal_Federal: 2
9 país 0 0 NONE 3 o próprio país: 1, o país: 2
10 a unidade de saúde 160 0 NONE 2 a unidade de saúde: 2