Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – CAS – Comissão de Assuntos Sociais (35941643904) (cropped)

– O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o chanceler Carlos França vão se reunir nesta sexta-feira com o embaixador chino no Brasil, Yang Wanming. De acordo com Queiroga, o intuito é «aumentar as relações» entre os países «independente de quaisquer fatos». O encontro acontece dois dias após o presidente Jair Bolsonaro insinuar que os chineses podem ter instituído o novo coronavírus em laboratório como parte de um «combate química». — Continuaremos trabalhando para conservar as boas relações que o Brasil tem com a China, no que tange a questão da saúde eu e o ministro Carlos França estamos trabalhando juntos. Amanhã nós temos uma audiência agendada com o embaixador de China. E estou muitas esperanças que consigamos aumentar essas relações com a China independente de quaisquer fatos — declarou Marcelo Queiroga durante testemunho à CPI da Covid. Leia: Presidente de CPI da Covid declara que fala de Bolsonaro pode prejudicar importação de insumos de China Queiroga falou sobre o encontro ao ser indagado pelo senador Humberto Costa se a fala de Bolsonaro contra a China auxilia ou atrapalha o esforço que tem sido feito pelo Ministério da Saúde para a aquisição de vacinas e insumos. — Eu imagino que auxiliou bastante a fala do presidente e o senhor chegará amanhã na Embaixada da China e vai ser recebido de braços abertos — ironizou Humberto Costa, após a resposta. As declarações de Bolsonaro sobre a China repercutiram negativamente na CPI. Logo no começo da sessão, o senador Tasso Jereissati exibiu requerimento para que Alexandre Ramagem, seja escutado no colegiado para explicar se há, de fato indícios de um combate química como assinalado por Bolsonaro. Alexandre Ramagem, seja escutado no colegiado para explicar se há, de fato é o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência . Se ele tinha conhecimento de alguma informação que assinale a origem do coronavírus como um combate química proveniente da China, tasso perguntou a Queiroga. — Eu desconheço esses aspectos. O que posso declarar em relação à China é que nossa relação com o embaixador dchinoé a melhor possível — ddeclarouQueiroga. CPI da Covid: Queiroga desvia de questões e não declara se consente com Bolsonaro sobre utilização de cloroquina O senador cearense se Queiroga sabia, insistiu se, nas instituições globais de credibilidade, há algum indício de que isso seja produto de algum combate químico. — Desconheço indícios de combate química — respondeu o ministro. Queiroga chegou a declarar que Bolsonaro não indicou a China. Jereissati rebateu, argumentando que, mesmo sem indicar o nome do país, as declarações do presidente assinalava sim para a China.

— Eu não consinto com nenhuma delas — respondeu Teich.— Hoje continuaram as ameaças do presidente — realçou Renan Calheiros.- Antes mesmo do término do testemunho, Renan Calheiros alegou nesta terça-feira que o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta traz informações pertinentes para clarear o que aconteceu no começo da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Renan Calheiros é o relator da CPI da Covid. Para Renan, o testemunho mostra que o presidente Jair Bolsonaro «divergiu das orientações científicas, no isolamento e na cloroquina». Pazuello: Ex-ministro comunica a senadores que não pode depor presencialmente na CPI Entre os principais pontos da oitiva, Renan realça a chance de ter acontecido um «aconselhamento paralelo» ao presidente Jair Bolsonaro; a adoção da cloroquina para tratamento do novo coronavírus «ao calafrio» do Ministério da Saúde; a participação do vereador Carlos Bolsonaro em reuniões ministeriais, o que gera dúvidas sobre a sua influência nas ações; e o alerta sobre o Brasil poder chegar a 180 mil mortes até o final de 2020 – número que acabou sendo superado. — Foi um testemunho importante, na minha opinião, para clarear exatamente o que aconteceu naquele momento inicial da pandemia – declarou Renan – Também é pertinente a informação de que Mandetta viu um decreto para mudar a bula e recomendar a cloroquina — adicionou. Durante testemunho, o ex-ministro declarou que viu uma minuta de documento da Presidência da República para que a cloroquina tivesse na bula a indicação para Covid-19. Segundo Mandetta, o próprio diretor-geral da Agência Nacional de Vigilância Sanitária discordou dessa medida Vídeos: Pazuello demostrou tensão durante treino do Planalto para ir à CPI da Covid Sobre a pchancede Eduardo Pazuello aprotelaro dtestemunho pcalculadopara amanhã, por suspeita de Covid-19, Renan ddeclarouque fica «até contente» por mais um integrante do governo «ficar pinquietadocom isolamento, distanciamento, ao contrário de ccondutasrecentes»: — A CPI tem gerado uma mudança elogiável noacconduta na condução de vacinas, na negociação de insumos e até mesmo no adesamparodo negacionismo.O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quarta-feira seu filho Carlos e assessores presidenciais que são acusados de participar do «salinha de Animosidade». Bolsonaro alegou que eles são «a salinha da liberdade, da seriedade» e que são «perseguidos». Após ser investigado na CPMI das Fake News, o grupo agora pode ser chamado para falar na CPI da Covid.

Na sexta-feira 23 de abril — Alvo de inquéritos do Ministério Público e na mira da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello recebeu elogios públicos do presidente Jair Bolsonaro e de outras autoridades durante um acontecimento em Manaus. Mesmo sem posição no governo federal, Pazuello acompanhou a cerimônia de inauguração de um centro de convenções na capital do Amazonas. Antes de assumir o Ministério da Saúde, Pazuello, que era general da ativa do Exército, comandava a 12ª Região Militar, acolhida em Manaus. Faz 4 meses, durante sua administração em a pasta, um de os principais pontos de desgaste foi um colapso em o sistema de saúde de o Amazonas. Em seu discurso nesta sexta, Bolsonaro alegou que «ninguém esperava que fosse ocorrer» uma situação como aquela. Em entrevista à revista «Veja», publicada na quinta-feira, o ex-secretário de comunicação da Presidência Fabio Wajngarten aalegouque o Brasil não cadquiriuantes vacinas da Pfizer por «incompetência» e «ineficiência». Wajngarten fez críticas à condução do tassuntopelo Ministério da Saúde, mas evitou mencionar diretamente Pazuello e ainda poupou Bolsonaro. Wanjgarten também devia ser chamado a depor na CPI da Covid. No acontecimento desta sexta-feira, Pazuello foi menGilson Machado Neto que o chamou para subir ao palco. Gilson Machado Neto é o ministro do Turismo. Gilson Machado Neto é o ministro do Turismo. Bolsonaro que acenou para a plateia abraçou o ex-ministro , que acenou para a plateia, e em seguida foi ao encontro de Gilson. — desejava fazer uma saudação especial. Cadê o general Pazuello? Cadê ele? Venha cá — declarou o ministro, continuando depois, já com ex-colega ao seu lado: — Eu fui testemunha da luta desse homem pela erradicação da enfermidade no nosso país. Machado declarou que Pazuello começou a distribuir as primeiras vacinas contra a Covid-19 um dia após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovar sua utilização e declarou que «nós éramo bastante gratos» aa «persistência» do ex-ministro. Depois, Wilson Lima também elogiou Pazuello, ao agradecer o suporte do governo federal: — desejava fazer um reconhecimento bastante especial ao general Eduardo Pazuello, que viveu, no estado do Amazonas, os momentos mais difíceis pelo qual o nosso povo passou. Wilson Lima é o governador do Amazonas. Último a discursar, Bolsonaro voltou a mencionar Pazuello, declarando que ele teve participação no trabalho do governo para que «os prejuízos dessa pandemia fossem reduzidos». O presidente também fez citação aMarcelo Queiroga declarando que ele dava «prosseguimento» ao trabalho de Pazuello. Marcelo Queiroga é o atual ministro da Saúde. — conseguíamo, com a equipe que nós temos em Brasília, cooperar em muito para que os prejuízos dessa pandemia fossem reduzidos. Em especial, pelo ministro da Saúde que tive até há pouco tempo, o senhor Pazuello. Aqui presente, o ministro Queiroga, da Saúde, que dava prosseguimento ao seu trabalho.

Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes é um médico cardiologista brasileiro, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia e atual ministro da Saúde do Brasil, trocando o general de divisão do Exército Brasileiro, Eduardo Pazuello.

Jair Messias Bolsonaro é um capitão reformado, político e atual presidente brasileiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: China, Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Queiroga e França vão se reunir com embaixador chino após falas de Bolsonaro contra o país
>>>>>Presidente de CPI da Covid diz que fala de Bolsonaro pode prejudicar importação de insumos chineses – May 05, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>CPI da Covid: Mandetta alertou Bolsonaro sobre ‘colapso na saúde’ em carta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Renan diz que depoimento de Mandetta na CPI da Covid mostra que Bolsonaro divergiu das orientações científicas – May 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>CPI da Covid: conheça os principais pedidos aprovados na primeira semana da comissão – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>CPI da Covid: em cinco pontos, entenda o que foi decidido e os próximos passos da comissão – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Senadores governistas vão ao STF contra Renan na CPI da Covid e mantêm batalha judicial – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ao vivo: CPI da Covid se reúne agora para aprovar convocação de ex-ministros e atuais e analisar plano de trabalho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>CPI da Covid: oposição aposta em Mandetta para expor Bolsonaro; governistas querem desgastar ex-ministro – May 04, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Servidora que elaborou requerimentos para governistas na CPI da Covid é ligada a Flávio Bolsonaro – April 30, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Planalto fez mais campanhas para fazer propaganda de suas ações do que para orientar população sobre Covid – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Liminar de primeira instância impede que Renan assuma relatoria da CPI da Covid – April 26, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Ao vivo: Senadores governistas tentam barrar Renan Calheiros (MDB-AL) como relator da CPI da Covid – April 27, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>CPI da Covid: oposição deve insistir na convocação de Guedes e assessora do Planalto responsável por requerimentos – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>CPI da Covid: oposição quer que Teich explique pressão do governo por protocolo para cloroquina – May 05, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Bolsonaro defende integrantes do ‘gabinete do ódio’ e diz que grupo é ‘gabinete da liberdade’ – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Marcelo Queiroga 160 4 PERSON 19 o ministro Queiroga de a Saúde: 2, (tacit) ele/ela (referent: Marcelo_Queiroga): 6, a Queiroga: 1, Queiroga: 6, a (referent: Queiroga): 1, Marcelo_Queiroga: 2, Marcelo_Queiroga (apposition: o atual ministro de a Saúde): 1
2 Jair Bolsonaro 50 0 PERSON 18 Bolsonaro: 11, o presidente Jair_Bolsonaro: 3, o chanceler Carlos_França: 1, O presidente Jair_Bolsonaro: 1, (tacit) ele/ela (referent: Bolsonaro): 2
3 eu 90 110 NONE 16 (tacit) eu: 12, Eu: 4
4 Eduardo Pazuello 50 0 PERSON 13 o (referent: Pazuello): 1, Pazuello: 8, Eduardo_Pazuello: 1, o general Eduardo_Pazuello: 2, o senhor Pazuello: 1
5 a China 280 0 PLACE 9 a China: 8, a China independente de quaisquer fatos: 1
6 nós 110 0 NONE 9 nós: 3, (tacit) nós: 6
7 Renan 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: Renan): 1, Renan_Calheiros: 1, Renan_Calheiros (apposition: o relator de a CPI_da_Covid): 1, Renan: 4
8 depoimento 0 0 NONE 5 um depoimento importante: 1, depoimento: 2, o depoimento: 2
9 informação 100 0 NONE 3 a informação: 2, alguma informação: 1
10 CPI_da_Covid e 0 0 OTHER 3 (tacit) ele/ela (referent: CPI_da_Covid e): 2, CPI_da_Covid e: 1