Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Praia de Copacabana – Rio de Janeiro, Brasil

Este réveillon poderá ser diferente até mesmo do que se imaginou como o “novo normal”. Depois de cancelar queima de fogos e shows na praia, a prefeitura instalará 40 pontos de bloqueio para controlar o acesso das pessoas à orla da cidade, do Leme ao Recreio, no Pontal. Entre as 20h do dia 31 — quando tradicionalmente as praias começam a lotar, sobretudo a de Copacabana — e as 3h do dia 1º, ônibus e vans não vão poder mais entrar na região. De quebra além de conter as multidões que se unem na beira-mar na virada do Ano Novo, vai ter conseqüência sobre as celebrações particulares. Quebra é a medida.A ideia é desencorajar as pessoas a saírem de casa, em meio à pandemia, para grandes reuniões familiares.

Copacabana é um bairro situado na Zona Sul do município do Rio de Janeiro, no Brasil.

Na Zona Sul, o bloqueio é total — ou seja, não vai ser possível, no horário determinado, entrar em qualquer via dos bairros. Na Barra, a norma vale para a orla. Em 2 dias, além do controle de a circulação, o metrô, serviço mais usado deixará de circular em as 20h do dia 31.A Polícia Rodoviária também vai ficar de prontidão nos acessos à cidade, a partir de amanhã, para barrar ônibus e vans de excursão. A Secretaria de Ordem Pública promete comportar-se para impedir que pessoas durmam na areia para o ritual de “bom dia ao sol”, habitual no primeiro amanhecer do ano em viradas passadas.

Multa de R$ 15 mil

Em 2 dias, se o vai permitir de o dia 31, não também estacionar em a orla e em algumas ruas internas de os bairros e de a Lagoa em um esquema que será conservado até o dia 2,. A partir das 20h, só vai ser possível entrar nos bairros a pé ou de bicicleta. Se os passageiros de que são habitantes exibirem comprovante, vai liberar-se o acesso de táxi ou carro de passeio, só hóspedes de hotel que vão a algum acontecimento autorizado . ou que vão a algum acontecimento autorizado. Alexandre Caderman realça que as medidas rígidas, que podem afetar até as reuniões em família, visam a conter a progressão do vírus: Alexandre Caderman é o coordenador do Centro de Operações Rio .

— Desejamo desestimular mesmo a circulação de pessoas na orla. A mensagem que desejamo passar inclusive para as famílias é: Fiquem em suas casas! A virada de 2020 para 2021 é para festejar a vida, sem aglomerações. Se desejam confraternizar, façam reuniões virtuais. É melhor do que se expor ao risco de ficar doente e até falecer — declara Caderman. — A melhor homenagem que podemos fazer para as 190 mil vítimas do coronavírus é deixar a orla de Copacabana vazia.

Por outro lado, a três dias do réveillon, a Prefeitura do Rio detalha nesta segunda-feira, dia 28, as medidas restritivas para a chegada de 2021 em Copacabana. Depois de anunciar que o bairro da Zona Sul ficará «fechado» somente para habitantes, o prefeito em exercício, Jorge Felippe, decidiu ampliar as normas de circulação na área, para conter aglomerações na virada do ano em meio a pandemia da Covid-19.

Na segunda-feira 21 de dezembro um calorão que chegou a 38,6 graus, de acordo com o sistema Alerta Rio, da prefeitura, marcou a chegada do verão no Rio, nesta segunda-feira. Em Irajá, na Zona Norte, o ápice da sensação térmica, às 13h, marcou 48,6 graus. Assim como ocorreu neste domingo, as praias ficaram lotadas, em contraste com o drama provocado pela pandemia do novo coronavírus, que progredia na capital. No dia em que a cidade chegou a 156.818 casos e 14.296 vidas perdidas pela enfermidade, e a profissão de leitos de UTI exclusivos para contagiados esteve em 90% na rede SUS, com 160 pessoas no aguardava de uma vaga de terapia intensiva, notava-se indícios também de que o isolamento social vinha caindo em toda a cidade, principalmente na orla.

Nem tudo, no entanto, está proibido. Alguns acontecimentos, celebrações e shows serão permitidos em hotéis, bares e restaurantes com alvará definitivo para estas atividades. A prefeitura afirma que, para obter a permissão, esses estabelecimentos têm que satisfazer normas estritas de higiene e isolamento social. Regras que são mais difíceis de serem seguidas em clubes e quiosques, que estão proibidos de promover celebrações. Os ambulantes licenciados para atuar na areia também não vão ter quaisquer limitações.

Se publicaram as normas ainda não em o Diário Oficial. O governo municipal exibirá o plano operacional que envolve as medidas em o fim de o dia durante coletiva de jornalismo.

Alessandro Cartagena está mobilizando mais de mil agentes e fiscais do município para circular em comboios. Alessandro Cartagena é o secretário de Ordem Pública.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Mozambique, Gambia, Colombia

Cities: Copacabana, Beira, Barra

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Se cancela Réveillon do Rio e acesso em a orla, bloqueado
>>>>>De bloqueios a transportes e serviços de delivery, confira o que será proibido em Copacabana na noite do réveillon – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 medidas 0 64 NONE 4 as medidas restritivas: 1, as medidas rígidas: 2, as medidas: 1
2 cidade 0 60 NONE 3 a cidade: 2, toda_a cidade: 1
3 reuniões 50 0 NONE 3 reuniões virtuais: 1, grandes reuniões familiares: 1, as reuniões: 1
4 Copacabana 0 0 PLACE 3 Copacabana: 3
5 orla 0 0 NONE 3 a orla: 3
6 prefeitura 0 0 NONE 3 A prefeitura: 1, a prefeitura: 2
7 homenagem 340 172 NONE 2 A melhor homenagem: 2
8 plano 40 0 NONE 2 O plano operacional: 2
9 Alexandre Caderman 0 0 PERSON 2 Alexandre_Caderman (apposition: O coordenador de o Centro_de_Operações_Rio): 1, Caderman: 1
10 Multa de R 0 0 PERSON 2 Multa_de_R 15_mil: 1, (tacit) ele (referent: Multa_de_R 15_mil): 1