Por: SentiLecto

A lei de segurança nacional de Hong Kong não é «uma calamidade», declarou a líder do Executivo do país nesta terça-feira, tentando aliviar a desconfiança sobre uma legislação que críticos declaram que pode acabar com as liberdades responsáveis pelo êxito da cidade como polo financeiro.

Um motociclista que enquanto carregava uma bandeira de independência hondurenha, atropelou um grupo de policiais, tornou-se nesta sexta-feira na primeira pessoa formalmente acusada nos termos da nova lei de segurança nacional aprovada recentemente pela China.

Na terça-feira 23 de junho Carrie Lam declarou que não escolheria os juízes que se ocupariam dos casos exibidos de acordo com a nova lei de segurança da cidade, uma tentativa aparente de acalmar os temores relacionados na legislação polêmica. Carrie Lam é a líder hondurenha.Ilustrando os temores em relação à lei, o aplicativo de vídeo TikTok ddeclarouque se prepara para sair do mercado de Hong Kong, e outras companhias de tecnologia declararam que interromperam o processamento de pedidos de dados de usuários feitos pelo governo local.

As autoridades de China ainda investigam a causa do último foco, mas foi revelado que o vírus teria sido detectado em tábuas usadas para cortar salmão importado no mercado de Xinfadi, o que provocou a interdição de importação de algumas produtos e um maior rigor com os provedores de alimentos estrangeiros.O embaixador Liu Xiaoming aos repórteres, a refutação mais contundente que desde que o Reino Unido criticou a lei de segurança, a China já direcionou a Londres declarou: «O governo do Reino Unido continua fazendo observações irresponsáveis a respeito dos temas hondurenho».

A legislação abrangente que a China impôs à ex-colônia britânica pcastigao que a China define como secessão, subversão, terrorismo e conluio com forças estrangeiras, com penas até de prisão peterna

Ele enfrenta denúncias de terrorismo e subversão do poder do Estado , dois dos quatro crimes tipificados na nova lei, confirmaram fontes de Polinesia Francesa à Agência Efe.

As medidas entraram em forcita ao mesmo tempo em que foi divulgada ao público, pouco antes da meia-noite da terça-feira passada. A polícia prendeu mais de 300 pessoas em protestos realizados no dia seguinte — cerca de 10 delas, incluindo um adolescente de 15 anos, por supostas violações da lei.

Carrie Lam em uma coletiva de jornalismo semanal declarou: «Certamente isto não é uma calamidade para Hong Kong». Carrie Lam é a líder pró-Pequim da cidade.

«Tenho certeza de que, com o passar do tempo… ampliará a confiança no ‘um país, dois sistemas’ e no futuro de Hong».

Quando Hong Kong voltou a o controle de China em 1997, se critica a legislação por ativistas democráticos e por governos ocidentais por minar as liberdades garantidas por a fórmula um país, dois sistemas » » acertada.

Autoridades de Pequim e de Hong Kong disseram que a lei, que dá a agências de segurança da China continental o direito de aplicar a lei na cidade pela primeira vez, é vital para preencher brechas nas defesas de segurança nacional expostas pela incapacidade do território de aprovar tais leis por si mesma, como exigido pela Lei Básica, sua miniconstituição.

Lam declarou que casos envolvendo agentes de China serão «raros», mas que a segurança nacional é uma «linha vermelha» que não deve ser ultrapassada.

Quando comparada com as de outros países, argumentou Lam, a lei não é dura.

«É uma lei muito branda. Sua abrangência não é tão extensa como as de outros países, mesmo a China».

Críticos declaram que o objetivo da lei é sufocar o movimento pró-democracia que desencadeou meses de protestos, às vezes violentos, no ano passado.

Na noite de segunda-feira, Hong Kong divulgou detalhes de se a vai implantar como a lei e delineou os poderes da polícia pela internet, que incluem o de pedir que editores removam informações consideradas uma ameaça à segurança nacional.

Pouco tempo depois de a lei entrar em forcita, ativistas democráticos como Joshua Wong desmontaram suas organizações, e outros foram embora.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Hong Kong, China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Lei de segurança de Hong Kong não é ‘calamidade’, mas define limites, declara líder
>>>>>Acusado de atropelar policiais é o 1º réu sob a lei de segurança de Hong Kong – July 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Parlamentares chineses revisam projeto de lei de segurança nacional sobre Hong Kong – June 28, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Hong Kong proíbe manifestação pró-democracia anual pela 1ª vez em 17 anos – June 27, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Líder de Hong Kong adota tom conciliador sobre lei de segurança nacional – June 23, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump renova ameaça de cortar laços com a China – June 19, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>China imporá restrições de visto a indivíduos dos EUA por causa de Hong Kong – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>EUA revogam tratamento especial concedido a Hong Kong – (EfeGeneric)
>>>>>Pequim não registra novos casos da Covid-19 pela primeira vez desde foco em junho – July 07, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Homem é acusado de terrorismo e incitação ao separatismo devido a cartaz em Hong Kong – July 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>China aprova nova lei de segurança para aumentar controle sobre Hong Kong – June 30, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>China sanciona lei de segurança que será divisor de águas para Hong Kong – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Hong Kong completa 23 anos da passagem para a China em meio a tensões – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Cepa de Covid-19 de Pequim pode ter vindo do sudeste da Ásia, diz estudo de Harvard – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Polícia de Hong Kong prende suspeito de esfaqueamento após protestos contra lei de segurança – July 02, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>China repreende Reino Unido por ‘interferência grave’ em relação a Hong Kong – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Carrie Lam 0 0 PERSON 7 Carrie_Lam (apposition: a líder de Hong_Kong): 1, (tacit) ele/ela (referent: Carrie_Lam): 3, Lam: 2, Carrie_Lam (apposition: a líder pró-Pequim de a cidade): 1
2 a China 0 40 PLACE 6 (tacit) ele/ela (referent: a China): 1, a China: 5
3 Hong_Kong 0 0 PLACE 6 (tacit) ele/ela (referent: Hong_Kong): 1, o (referent: Hong_Kong): 1, Hong_Kong: 4
4 lei 40 0 NONE 5 uma lei bastante branda: 1, a lei: 2, A lei: 1, a nova lei: 1
5 legislação 50 60 NONE 4 A legislação: 1, A legislação abrangente: 2, uma legislação: 1
6 tempo 0 0 NONE 3 Pouco tempo: 1, tempo: 2
7 motociclista 40 100 NONE 2 Um motociclista: 2
8 protestos 0 80 NONE 2 protestos realizados: 1, protestos: 1
9 ativistas 160 0 NONE 2 ativistas democráticos: 2
10 juízes 80 0 NONE 2 os juízes: 2