Por: SentiLecto

Alberto Fernández anunciou nesta quarta-feira que a quarentena total compulsória decretada no país vai seguir após o dia 13 de abril e se a vai flexibilizar não em os grandes centros urbanos, para evitar que haja uma disparada em o número de casos de Covid-19. Alberto Fernández é o presidente argentino.

«Não podemos ter uma recaída. Todo o esforço feito é bastante importante», explicou o chefe de governo, em entrevista ao «Canal 13».

As declarações de Fernández serviram para desmentir rumores de que o isolamento social compulsório, em forcita desde 20 de março, poderia começar a ser concluído de forma gradual.

O presidente de Argentina ainda garantiu estar em alerta, pois, durante uma viagem de helicóptero realizada ontem, percebeu maior movimentação de pessoas na região metropolitana de Buenos Aires.

Explicou: «Em centros urbanos, como a área metropolitana de Buenos Aires, vamo ser mais estritos, porque também vemos um certo relaxamento que nos inquieta».

Fernández recordou que experts assinalam que se vai registrar o pico mais alto de casos em a segunda quinzena de maio da Covid-19, por isso, é necessário estender o decreto que obriga o isolamento social.

«Estamos em uma pandemia e estamos tentando deixar o contágio lento, para poder atender a todos. Mas, estamos nos preparando para tempos mais difíceis, com mais contágios», admitiu.

Até o momento, a Argentina registra 1.715 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e 60 mortes. No total, 358 pessoas são consideradas curadas da Covid-19. SITUAÇÃO ECONÔMICA., que ontem, Fernández e o domo do governo debateu as questões de saúde e economia relacionadas na pandemia com os governadores dos 24 distritos do país, Nela desde que não envolva riscos e a partir de avaliação de infectologistas e sanitaristas. Nela é o presidente explicou que pode avaliar flexibilizar alguma atividade em particular.

«Estamos menos mal do que outros países, porque, na realidade, para todos a situação é ruim. Estão ocorrendo coisas abomináveis, com colapso em sistemas de saúde com maiores habilidades resolutivas no mundo» lamentou o titular da pasta, na noite deste domingo, durante programa apresentado por todos os canais de TV do país.Ainda segundo os dados exibidos, 325 receberam alta médica, após internação, sendo que se as considera 107 de totalmente curadas. Por outro lado, 93 pacientes estão em unidades de terapia intensiva.

Na segunda-feira 30 de março Alberto Fernández anunciou que o isolamento social, preventivo e compulsório para a população do país desde o último dia 20 e que concluiria na seria estendido até o final da Semana Santa. Alberto Fernández é o presidente argentino.

Alegou: «Há preocupação por reabrir as fábricas e uma certa ansiedade que eu compreendo».

«O que mais me inquieta é a saúde dos argentinos, mas isso não quer dizer que não me inquieta a economia. Por isso, faremos tudo o que for possível para conservar as companhias e os postos de trabalho», garantiu.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Argentina

Cities: Buenos Aires

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Presidente da Argentina descarta flexibilizar quarentena em centros urbanos
>>>>>Argentina tem 1.554 casos e 48 mortes em decorrência da Covid-19 – April 06, 2020 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 40 190 NONE 12 nos: 2, (tacit) nós: 10
2 eu 40 0 NONE 6 (tacit) eu: 3, eu: 1, me: 2
3 isolamento 15 250 NONE 3 o isolamento social preventivo e obrigatório: 1, o isolamento social: 1, o isolamento social obrigatório: 1
4 Alberto Fernández 0 0 PERSON 3 Alberto_Fernández (apposition: o presidente de a Argentina): 1, Alberto_Fernández (apposition: O presidente de a Argentina): 1, Fernández: 1
5 relaxamento 160 120 NONE 2 um certo relaxamento: 2
6 pandemia 0 100 NONE 2 uma pandemia: 1, a pandemia: 1
7 centros 100 0 NONE 2 os grandes centros urbanos: 1, centros urbanos: 1
8 a situação 0 90 NONE 1 a situação: 1
9 coisas terríveis 0 80 NONE 1 coisas terríveis: 1
10 o titular de a pasta 0 80 NONE 1 o titular de a pasta: 1