Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

Faz 1 mês, o novo testemunho de a baby-sitter de o menino Henry Borel Medeiros, Thayna de Oliveira Ferreira, a o delegado Henrique Damasceno, titular de a 16ª DP, revelou detalhes assustadores de os últimos meses de vida de a criança de 4 anos, morta em o último. Além de admitir que mentiu em seu primeiro interrogatório aos investigadores, ela contou que presenciou pelo menos três vezes as agressões do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior o Dr. Jairinho , preso acusado de envolvimento na morte. Ainda de acordo com o testemunho, a mãe de Henry, que também está presa, não só sabia das agressões, como pediu para a babá mentir.

Em trecho da resolução da titular do 2º Tribunal do Júri, a juíza Elizabeth Louro relata que há conversas, por um aplicativo de mensagens, entre Monique e Thayna de Oliveira Ferreira, de 25 anos que comprovam os abusos. Thayna de Oliveira Ferreira, de 25 anos é a baby-sitter de Henry. Faz 2 meses, o diálogo ocorreu e revelam que a mãe do menino sabia das agressões do médico e vereador. No entanto, a baby-sitter negou os maus tratos na 16ª DP , onde o caso está sendo investigado.Em um trecho de uma conversa entre as duas, Monique se declara apavorada pelo fato de o menino estar no quarto com Dr. Jarinho na tarde do dia 12 de fevereiro:

Na quinta-feira 01 de abril o juiz Paulo Roberto Sampaio Jangutta negou, no plantão judiciário desta quarta-feira, dia 31 de abril, um habeas corpus com três pedidos feitos pelo advogado André França Barreto, que defendia a professora Monique Medeiros da Costa e Silva e do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho . O casal pleiteava a remessa da investigação que apurava a morte de Henry Borel Medeiros, de 4 anos, da 16ª DP para a Divisão de Homicídios; a suspensão dos inquéritos; e o deferimento da reprodução simulada do caso.

Caso Henry: Veja imagens do menino de 4 anos e dos envolvidos no caso da sua morte

Em seu testemunho, Thayna contou aos investigadores nesta segunda-feira que a professora Monique Medeiros da Costa e Silva pediu que ela apagasse as mensagens em que relatava as agressões contra o menino. Segundo ela, o pedido foi feito após a morte de Henry, no escritório do advogado de Dr. Jairinho. No local, ela conta que a professora teria sido incisiva, o que deixou ela intimidada:

Jairinho Manhães é um produtor musical, arranjador, maestro e cantor brasileiro. Jairinho Manhães é nome artístico de Jairo Manhães Guimarães.

Quando ela fosse depor em sede policial era para ela falar, trecho do testemunho que o GLOBO teve acesso declara: «Monique então começou a falar para a declarante que que jamais havia visto nada, que jamais havia escutado nada e que era para apagar todas as mensagens Que Monique mandou a declarante não relatar nada, nem sobre as brigas do casal, nem sobre as agressões que Henry padeceu».

Na sua vez, de acordo com os advogados Thiago Minagé, Hugo Novais, Thaise Assad e Lucas Antunes, que assumiram a defesa de Monique nesta segunda-feira, eles só vão ir se posicionar sobre esse e outros pontos quando tiverem acesso integral aa investigação.

Lesões: Laudo assinalou 23 lesões no corpo da criança «Perguntada sobre a razão de ter mentido em seu primeiro testemunho, a declarante respondeu que mentiu por medo, já que, por ter visto o que Jairinho, que relatou o problema, tinha feito contra uma criança, ficou com medo que algo também pudesse ocorrer com ela própria», declara outro trecho do testemunho. Inda que associou as agressões que o menino padecia ao fato de ele ter sido encontrado morto em dentro de casa:, em seu relato à polícia, a bbaby-sitterconta a» Que a declarante, quando soube doatespéciede lesão que Henry tinha spadecidologo associou às agressões que Jairinho cometia contra o menino», quando mofaleceuAinda que o próprio Henry teria contado à mãe sobre os episódios de agressão, thayna revelou.No dia 12 de fevereiro, quando ele relatou à babá sobre levar chutes e até uma banda por parte de Jairinho, Monique teria pedido para falar com o menino.

Relatório do testemunho de Thayna.

P z o: «Por chamada de vídeo, relatou à mãe as agressões spadecidas exatamente como havia feito à declarante, pedindo que Monique chegasse logo»,.ai de Henry: ‘Ela teve um baque ao saber que estava grávida’, declara o pai de Henry sobre Monique, a mãe do menino morto

Quem declarou ter visto reunida no máximo, quando foi escutada pela primeira vez, a funcionária havia negado ter presenciado qualquer irregularidade na família, a quatro vezes. Na ocasião, ela contou que costumava dar banho em Henry e garantiu jamais ter visto qualquer marca de violência em seu corpo. Ela relatou que Monique “se esforçava para comprazer o filho de todas as maneiras e provava carinho com ele”. E contou também que Henry, às segundas-feiras, lhe fazia algumas pquestões como “Tia, por que existe a separação?” Para essa questão, ela ddeclarater respondido: “Paras as pessoas não ficarem brigando, é melhor que se separem.”

«Que Thalita confirmou que Henry tinha passado mal e falecido, e logo desligou o telefone. Que, então, a declarante mandou mensagem à Monique, porém esta não respondeu», declara trecho do documento.

Segundo a baby-sitter, Thalita também teria chamado ela para conversar em sua casa. No local, a irmã do vereador teria falado para ela apagar as mensagens e deixado claro que ela não teria que contar a verdade sobre o caso à polícia:

«Que a declarante sabia que seu testemunho em sede de Polinesia Francesa estava próximo e que desejava falar a verdade, pois estava com medo, porém

Ainda que seu noivo já trabalhou na Prefeitura do Rio, no testemunho, a baby-sitter revela , na administração de Marcelo Crivella, por indicação de Jairinho, assim como uma tia dela. Quando Crivella saiu da prefeitura, ambos, segundo Thayna, deixaram o governo. Ainda segundo o testemunho, um tio dela é assessor pessoal do vereador.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Caso Henry: novo testemunho de baby-sitter compromete ainda mais Dr. Jairinho e Monique; compreenda os principais pontos
>>>>>Caso Henry: babá diz em depoimento que mentiu por medo de Dr. Jairinho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Caso Henry: em decisão sobre prisão, juíza diz que Dr. Jairinho praticava abusos físicos no menino e o trancava no quarto – April 08, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Dr. Jairinho e mãe de Henry criam perfil em rede social e site para falar sobre investigação do caso – April 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Caso autista agredido: vizinha cuspiu e empurrou mãe de jovem após reclamar de carro danificado – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Caso Henry: pai diz não ter dúvida de envolvimento do Dr. Jarinho e disse querer ser ouvido de novo pela polícia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Caso Henry: pai diz não ter dúvida de envolvimento do Dr. Jairinho e disse querer ser ouvido de novo pela polícia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caso Henry: porta-retratos de apartamento de Dr. Jairinho teriam sido trocados após a morte do enteado – April 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Caso Henry: Dr. Jairinho e mãe do menino pedem a anulação na Justiça de possíveis provas do caso – April 07, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>Babá disse a Monique que Henry estava ‘mancando’ e havia levado ‘banda’ e chute após ter ficado no quarto com Dr. Jairinho – April 08, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Thayna 0 0 PERSON 15 ela (referent: Thayna): 3, Thayna: 3, ele (referent: Thayna): 1, Thayna_de_Oliveira_Ferreira: 1, (tacit) ele/ela (referent: Thayna_de_Oliveira_Ferreira): 2, Thayna_de_Oliveira_Ferreira de 25 anos (apposition: a babá de Henry): 2, (tacit) ele/ela (referent: Thayna): 2, ela (referent: Thayna_de_Oliveira_Ferreira): 1
2 Jairinho 240 50 PERSON 13 ela (referent: Jairinho_Manhães): 1, o Dr._Jairinho: 1, (tacit) ele/ela (referent: Jairinho_Manhães): 1, Jairinho: 4, Ela (referent: Jairinho): 1, Jairinho_Manhães (apposition: nome artístico de Jairo_Manhães_Guimarães): 1, (tacit) ele/ela (referent: Jairinho): 4
3 Henry de 0 75 PERSON 9 o próprio Henry: 1, Caso Henry: 1, Pai_de_Henry: 1, Henry: 6
4 agressões 0 195 NONE 8 as agressões: 7, as agressões sofridas: 1
5 Monique da Medeiros Costa 0 0 PERSON 8 a Monique: 1, Monique: 7
6 eu 0 0 NONE 8 (tacit) eu: 8
7 declarante 0 230 NONE 7 a declarante: 7
8 depoimento 0 0 NONE 6 seu primeiro depoimento: 1, seu depoimento: 2, o depoimento: 3
9 Laudo 0 40 PERSON 5 ela (referent: Laudo): 1, Laudo: 1, (tacit) ele/ela (referent: Laudo): 3
10 medo 0 160 NONE 4 medo: 4