Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Zinho 2010

Trailer de caldo de cana, quiosque de venda de hambúrguer, carrocinha de cachorro-quente, banca de jornal, chaveiro, manicure e até uma costureira. A apreensão de 15 folhas da contabilidade da milícia, encontradas por de Polinesia Francesa da Polinter e do Departamento Geral de Polícia Especializada, nesta terça-feira, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, revelam que os paramilitares cobram de tudo e de todos, em pelo menos sete localidades do bairro controladas e buscadas pela quadrilha.

De acordo com a documentos apreendida, as taxas impostas a pequenos comerciantes e camelôs variam de R$ 10 a R$ 200.

O lucro com o negócio irregular serve para abastecer os cofres do grupo paramilitar chefiado por Luís Antônio da Silva Braga, o Zinho. Segundo a polícia, quem não paga perde a autorização para trabalhar. Os investigadores ainda analisarão a papelada para ter uma estimativa do total arrecadado, semanalmente e em alguns casos mensalmente, pela milícia com o dinheiro extorquido de pequenos comerciantes e de camelôs da região. Pelo o que se o encontrou em a casa onde foi preso Antônio Lúcio Fernandes Forte, o Antônio das Casinhas, de 39 anos, suspeito de ser o contador de Zinho, o valor pode não ser pequeno.

Crizam César de Oliveira Filho é um comentarista desportivo, dirigente, treinador de futebol e ex-futebolista de Brasil que atuava como meio-campista. Se conhece Crizam César de Oliveira Filho é mais conhecido como Zinho.

Na residência, além de roupas camufladas, uma pistola 45, munição e carregadores, os de Polinesia Francesa encontraram R$ 10 mil em espécie. A polícia apurará o valor apreendido corresponde ou não a parte das extorsões praticadas pelo bando em algumas localidades como Casinhas, Santa Maria, Iracema, Santa Rosa e Pedregoso.

Segundo os registros, R$ 10 foi o valor da taxa estipulada pelos paramilitares para, por exemplo, um chaveiro, um brechó, uma manicure e um pequeno trailer de salgados. Já quantia de R $ 20 cobraram uma carrocinha para uma costureira , um barbeiro os milicianos de cachorro-quente e uma banca de jornal , entre outros. Um barbeiro é um trailer de caldo de cana.

Ponto de venda de sushi, food truck de churrasquinho e até um borracheiro são obrigados a pagar pelo menos R$ 30 semanais. Os valores mais altos aparecem nas anotações ao lado de lojas maiores como sacolões e pequenos mercados.

Além da contabilidade, da arma e da munição, a polícia apreendeu ainda o registro da pistola 45 encontrada na casa de Antônio das Casinhas. Apesar do mandado de prisão ter sido expedido em março de 2021, a arma foi registrada em nome do suspeito em setembro.

Para o delegado Mauro Cesar da Silva Junior, da Polinter, a prisão de Antônio das Casinhas vai auxiliar a polícia sufocar financeiramente o grupo de Luís Antônio da Silva Braga. Antônio também é suspeito de lavar o dinheiro sujo das extorsões do grupo de Zinho.

Investigado pela Policía Civil por suspeita de integrar a milícia chefiada por Luís Antônio da Silva Braga, o Zinho, Rafael Alves Correa, o Caixote, de 36 anos, foi morto em uma emboscada, no último sábado, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Quando trafegava próximo a um condomínio, ele teve o carro que conduzia metralhado por homens armados. No local do ataque, policiais da Delegacia de Homicídios da Capital recolheram 95 cápsulas deflagradas de fuzil.

Na sexta-feira 12 de novembro a Polícia Civil conseguiu imagens de câmeras de segurança que teriam flagrado parte ação executada por milicianos que atearam fogo em dois postos de gasolina, nesta quinta-feira, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. As gravações estavam sendo tratadas por peritos para melhorar a nitidez da filmagem e verificar, se a partir daí, seria possível ou não identificar integrantes do grupo paramilitar culpado pelo ataque.

—Antônio das Casinhas era o culpado pela contabilidade de toda organização criminosa da milícia do Zinho. E também é suspeito de ser um dos culpados por lavar dinheiro para o bando. A prisão pode auxiliar nosso objetivo de asfixiar financeiramente o grupo — declarou o delegado.

Este último é responsável por comandar um grupo paramilitar que disputa a exploração de negócios irregulares com a milícia de Zinho, em parte da Zona Oeste do Rio, e em pontos de Nova Iguaçu, Seropédica e Itaguaí, na Baixada Fluminense.

A principal linha de inquérito da DHC é a de que o homicídio esteja ligado a um combate de grupos de milicianos adversários chefiados por Zinho e por Danilo Dias Lima, o Danilo Tandera. As duas quadrilhas disputam a exploração de negócios irregulares na Baixada Fluminense e na Zona Oesteo Rio. De acordo com informações preliminares recebidas pela polícia, por volta das 4h30, Caixote teria sido assombrado por homens armados que utilizavam roupas pretas e toucas ninjas na Estrada do Campinho. Os tiros estilhaçaram o lado esquerdo do carro conduzido pela vítima, parte do vidro dianteiro e ainda a parte traseira do veículo. Pouco depois dos disparos, os atiradores escaparam.

Nova Iguaçu é um município de Brasil do estado do Rio de Janeiro, Região Sudeste do país.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil, Philippines

Cities: Santa Maria, Santa Rosa, Campo Grande

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Contabilidade revela que milícia cobra taxas de manicure, brechó e até por venda de caldo de cana
>>>>>Polícia recolhe 95 cápsulas de fuzil em local onde carro ocupado por suspeito de integrar milícia foi metralhado – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 R 0 0 PERSON 5 (tacit) ela (referent: R): 1, R: 4
2 polícia 0 0 NONE 5 A polícia: 1, a polícia: 4
3 Zinho 0 80 PERSON 4 Zinho: 2, o Zinho: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Zinho): 1
4 Antônio das Casinhas 0 320 PERSON 3 Antônio: 1, preso Antônio_Lúcio_Fernandes_Forte (apposition: o Antônio_das_Casinhas de 39 anos): 1, Antônio_das_Casinhas: 1
5 homens 0 120 NONE 3 homens armados: 3
6 eu 4 70 NONE 3 (tacit) eu: 3
7 milicianos 0 0 NONE 3 milicianos: 2, os milicianos: 1
8 a exploração de negócios irregulares 0 120 NONE 2 a exploração de negócios irregulares: 2
9 prisão 0 80 NONE 2 prisão: 1, A prisão: 1
10 segurança 80 22 NONE 2 segurança: 2