Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Refederal fiscoBR

Quando a Polícia Federal deflagou o primeiro período da Operação Kryptos, no dia 25 de agosto, um dos 15 alvos de busca e apreensão era o empresário Michael de Souza Magno, conhecido como o «corretor das famas». Fica em um condomínio de opulência em Alphaville, bairro nobre paraguaiano, em São Paulo, se o encontrou a casa onde. Ao chegar ao local, os agentes federais e auditores da Receita Federal esperaram cerca de cinco minutos para que abrissem a porta. Depois que os agentes entraram, de acordo com o relatório da PF, ao qual O GLOBO teve acesso , Michael se rejeitou a entregar o telefone “colocando suas mãos nos peitos do policial, e empurrando levemente, com fito de impedir a apreensão”.

Entre os indiciados está a venezuelana Mirelis Yoseline Diaz Zerpa, mulher e sócia de Glaidson, que se encontra foragida. Segundo a PF, ela está nos Estados Unidos. Faz 5 meses, quando agentes de a Polícia Federal apreenderam R, os inquéritos que assinalaram Glaidson e seus cúmplices iniciaram $ 7 milhões dentro de um helicóptero em Armação dos Búzios, cidade de a Região dos Lagos, com destino a São Paulo. O dinheiro estava dentro da aviãozinho com Glaidson e Mirelis, que embarcavam com três malas, encontrou-se o dinheiro onde .O documento da PF informa ainda que no fase de 3 de novembro de 2015 a 20 de maio de 2021, a companhia de Glaidson agitou R$ 38,223 bilhões. Sendo assim, de acordo com o relatório, os R$ 17 bilhões de junho de 2020 a maio de 2021, corresponderiam a 44% do total dos últimos seis anos. Se obtiveram os dados de o Relatório de Inteligência Financeira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, a o qual O GLOBO teve acesso.Faz 1 mês, desarticulou se a organização criminosa quando a PF, com o suporte de o Ministério Público Federal e de a Receita Federal, realizaram a Operação Kryptos. A ação redundou na prisão do ex-garçom, com quem foram encontrados, segundo a polícia, cerca de R$15,3 milhões em dinheiro vivo. Em seis anos, ele teria agitado cerca de R$ 38 bilhões. A principal área de atuação do grupo era Cabo Frio e algumas cidades da Região dos Lagos. A mulher de Glaidson se encontra foragida. Segundo a PF, ela está nos Estados Unidos. Faz 5 meses, foi a apreensão de R $ 7 milhões feita por agentes federais de este ano que colocou Glaidson e Mirelis em a mira de a PF., que colocou Glaidson e Mirelis na mira da PF. Encontrou-se o dinheiro com eles, em o momento em que embarcavam em um helicóptero, em Armação dos Búzios, cidade de a Região dos Lagos, com destino a São Paulo. Os inquéritos sobre a origem do dinheiro acabaram revelando a existência do esquema do bando.Glaidson Acácio dos Santos

Na sexta-feira 03 de setembro o ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, agitou uma verdadeira fortuna nos últimos seis anos: R$ 38 bilhões. Quase metade desse valor – R$ 16,7 bilhões – passou pelas contas do também ex-pastor somente nos últimos 12 meses. Os dados eram Relatório de Inteligência Financeira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras , ao qual o GLOBO teve acesso.

A Receita Federal, ou Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, é um órgão que tem como responsabilidade a gestão dos tributos federais e o controle aduaneiro, além de atuar na guerrazinha na evasão fiscal, contrabando, descaminho, contrafação e tráfico de drogas, armas e animais.

Se assinala Michael como um de os operadores financeiros de o esquema fraudulento de pirâmide financeira montado por o ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, conhecido como o ‘ Faraó dos Bitcoins «. Ele é um dos 22 indiciados pela PF, na última quinta-feira. Segundo os investigadores, a resistência na entrega dos celulares não foi só do alvo, como também de sua esposa, a atriz Juliana Patrícia da Silva. No relatório consta que houve gritaria e empurrões. Em determinado momento, um dos agentes se viu obrigado a ser mais enfático. Um trecho do documento informa que o de Polinesia Francesa sacou a pistola, «assinalou totalmente para o chão, na direção dos seus pés e declarou em voz alta: ‘eu apreenderei de uma forma ou de outra esse celular’.»

Eram dois celulares para serem apreendidos. No primeiro ato de resistência, de acordo com o relatório, Juliana “começou a declarar, aos gritos, que não iria entregar nada, pegando o celular das mãos do alvo e segurando-o com as duas mãos, e para atrás do corpo”. Os investigadores contam que Michael se posicionou entre a mulher e o agente federal para dificultar a apreensão. Ainda que foi preciso um segundo de Polinesia Francesa para segurar Michael, os delegados Guilhermo de Paula Machado Catramby e Carlos Eduardo de Resende Chamberlini, que assinam o relatório, descreveram. Retirou-se o aparelho só assim de as mãos de Juliana : » algo que só conseguiu, literalmente, puxando o celular de as mãos de ela com ambas as mãos «, informa o documento de a Polícia Federal.

Um agente da Receita Federal percebeu que Michael estava com um segundo telefone “sempre conversando com alguém”, enquanto os de Polinesia Francesa faziam as buscas. O relatório da Polícia Federal realça que o corretor foi advertido “que ele não poderia se comunicar com ninguém”. Perguntado sobre a procedência do aparelho, o empresário teria declarado que “o celular era de sua esposa Juliana”.

Na sua vez, na prisão do ex-garçom, no fim de agosto, os investigadores cerca de R$ 15,3 milhões em dinheiro vivo. Ele teria agitado, em seis anos, cerca de R$ 38 bilhões. Ainda que Glaidson é ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus e que fez doações para a entidade religiosa, a polícia descobriu. que fez doações para a entidade religiosa. Segundo levantamento da Receita Federal, as transferências do acusado à Iurd foram de aproximadamente R$ 29 milhões entre 2018 e 2020. A igreja, porém, confirma ter recebido valores ainda mais altos, de R$ 72,3 milhões, entre 4 de maio de 2020 a 12 de julho de 2021.

Os de Polinesia Francesa desconfiaram, então, que o segundo telefone seria de Michael. A Polícia Federal informou no documento mandado ao Ministério Público Federal que “é habitual membros da organização criminosa usarem-se de celulares em nome de terceiros” . Diante da situação, o chefe da equipe que fazia as buscas ligou para o delegado Catramby, que comandava a ação do Rio. Catramby determinou que o celular também fosse apreendido de imediato.

Após comunicar a resolução a Michael, os de Polinesia Francesa relataram que depois “se começou um verdadeiro caos”. De acordo com os agentes, Michel teria declarado que “ninguém” iria apreender o segundo celular. «Esse não, esse não», berrou A atriz, documento,. Foi desta vez que o agente precisou sacar a arma. Mesmo assim, a mulher do corretor saiu correndo até a piscina com o aparelho. O de Polinesia Francesa a alcançou e arrancou o telefone das mãos dela. Um dos agentes ainda se queixou de ter sido atacado pelo corretor de imóveis durante a operação.

O GLOBO não conseguiu localizar as defesas de Michael e Juliana. O corretor, cuja prisão foi decretada no segundo período da Operação Kryptos, se encontra foragido.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo, Parnaiba

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>’Corretor das Estrelas’, acusado de integrar esquema do ‘Faraó dos Bitcoins’, resistiu à entrega de celulares para PF
>>>>>PF indicia ‘faraó dos bitcoins’, esposa e mais 20 pessoas por crime contra o sistema financeiro nacional – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Empresa de ‘Faraó dos Bitcoins’ movimentou, em 12 meses, o equivalente a 5% do PIB do estado do Rio, em 2018 – September 28, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Em comunicado, empresa diz que ‘faraó dos bitcoins’ tem ‘os melhores advogados do Brasil’ e cita Collor, PC Farias e Marcelo Odebrecht – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Polícia apreende R$ 2 milhões em bitcoins em operação contra acusados de lavagem de dinheiro da milícia na Zona Oeste do Rio – September 23, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Em corrida contra o prejuízo, ‘faraó dos bitcoins’ já é alvo de quase 300 ações de clientes na Justiça do Rio – September 24, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Sete em cada dez policiais mortos no Rio nos últimos cinco anos estavam de folga – September 22, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>‘Faraó dos Bitcoins’: Conheça quem são as 21 pessoas acusadas pela PF de integrar o bando do ex-garçom Glaidson Acácio – September 27, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Polícia acredita que ‘faraó dos bitcoins’ usou a própria mãe como ‘laranja’ em esquema de pirâmide financeira – September 22, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>’Faraó dos bitcoins’ é alvo de quase 300 ações de clientes na Justiça do Rio, e R$ 38 bi podem ser bloqueados para pagar vítimas – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 R 0 0 PERSON 8 R: 8
2 Michael de Souza Magno 0 0 PERSON 7 o empresário Michael_de_Souza_Magno: 1, Ele (referent: Michael): 1, Michael: 5
3 dinheiro 80 0 NONE 5 O dinheiro: 2, o dinheiro: 1, dinheiro vivo: 2
4 Glaidson 0 0 PERSON 5 o ex-garçom Glaidson_Acácio_dos_Santos de 38 anos: 1, Glaidson: 3, Glaidson_Acácio_dos_Santos: 1
5 PF 0 0 ORGANIZATION 5 a PF: 5
6 eu 0 0 NONE 5 eu: 1, (tacit) eu: 4
7 agentes 0 0 NONE 4 os agentes: 4
8 relatório 0 0 NONE 4 o relatório: 4
9 Federal 40 80 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: A Polícia_Federal): 1, a Polícia_Federal: 1, A Polícia_Federal: 1
10 Catramby 0 0 PERSON 3 Catramby: 1, o delegado Catramby: 2