Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Viviane Vieira do Amaral Arronenzi

Poucos meses antes de ser assassinada pelo ex-marido, o engenheiro Paulo José Arronenzi, a juíza Viviane Vieira do Amaral, que também relata que Paulo José passou a extorquir dinheiro dela após a ruptura, pedindo que ela fizesse depósitos em sua conta, deu detalhes sobre o relacionamento abusivo que vivia em mensagens mandadas a uma amiga. Na véspera de Natal, o engenheiro matou Viviane a facadas na frente das três filhas do casal.

Segundo o testemunho ao qual o EXTRA teve acesso, um dos donos do restaurante foi imediatamete ao local tentar ajudar a juíza, que já estava caída no chão. Em seguida, uma das testemunhas, uma jornalista, pegou as três crianças, que tinham saído do carro da mãe, e correu com elas para longe da cena do crime. Se tomou a medida, segundo o relato, porque ela estava » com medo de que Paulo José tentasse contra a vida de as meninas «.

Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, juíza de direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, aos 45 anos de idade assassinada na facadas pelo ex-marido, o engenheiro civil, Paulo José Arronenzi, de 52 anos, no dia 24 de dezembro de 2020, véspera do natal.

«Eu faleço de medo dele, sempre fiquei pianinho com medo das mudanças dele, dos desvios de conduta, das violências que ele fazia», declara a mulher num dos áudios. As mensagens foram entregues à Delegacia de Homicídios por parentes da juíza e integram oaiinvestigaçãocontra Paulo José.

Viviane também relata que decidiu se separar após um episódio em que o ex-marido jogou um copo no chão ao brigar com uma das filhas e um pedaço de caco de vidro cortou a menina. «Eu estava tentando refazer o meu castelo de areia, mas minha filha, chegou ao limite», contou a juíza, quando ele machucou a.

Dois peritos assinam o laudo , entre eles a legista Gabriela Graça. Faz 6 dias, deduziu se a perícia em esta. Além do número excessivo de golpes, o fato de o ex-marido ter três facas na mochila reforçam a tese da premeditação do crime. A polícia para matar a vítima ainda não encontrou a faca usada.— A notícia foi devastadora porque já tínhamos uma campanha forte na guerrazinha à violência contra a mulher. Fomos pegos de surpresa e estamos absolutamente sem chão. Para mim, foi bastante difícil como mulher. Ela tinha a minha idade, era uma pessoa discreta, dedicada ao trabalho e que foi assombrada com mais um ato de violência contra a mulher — realçou Renata.

Nesta quarta-feira, o engenheiro foi delatado pelo Ministério Público à Justiça pelo ahomicídiode sua ex-mulher. De acordo com a acusação , o inconformismo estimulou o crime de o acusado com o término de o relacionamento , especialmente por as consequências financeiras de o fim de o casamento em a vida de o engenheiro que está preso em Bangu 8 , , em o Complexo de Gericinó , Zona Oeste do Rio.

Na sua vez, após saber que uma equipe da Guarda Municipal já havia prendido o engenheiro, a testemunha levou as três crianças para o restaurante. No local, os parentes foram acionados para salvar as meninas, com idades entre 7 e 9 anos. Nesta sexta-feira, o homicida teve a prisão convertida em preventiva.

O Ministério Público é um organismo público, em geral estatal, ao que se atribui, dentro de um Estado de direito democrático, a representação dos interesses da sociedade mediante o exercício das faculdades de direção do inquérito dos fatos que revestem os caracteres de transgressão, de proteção nas vítimas e testemunhas.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil

Cities: Natal

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Em áudio, juíza assassinada relata que ex-marido a extorquia: ‘Eu faleço de medo dele’
>>>>>Filhas de juíza assassinada pelo ex-marido foram socorridas por testemunhas, que temiam que crianças também fossem mortas – December 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Juíza é morta a facadas pelo marido na frente das filhas na véspera de Natal, na Barra – December 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Juíza é morta a facadas pelo ex-marido na frente das filhas na véspera de Natal, na Barra – December 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Juíza morta pelo ex-marido na Barra atendeu pedido da filha pequena para que dispensasse escolta – December 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Ex-marido desferiu 16 facadas em juíza, a maior parte no rosto, diz laudo – December 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Parentes e amigos se despedem da juíza Viviane Arronenzi em velório – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Viviane Vieira do Amaral Arronenzi 80 70 PERSON 8 ela (referent: a juíza Viviane_Vieira_do_Amaral): 1, Viviane: 2, a juíza Viviane_Vieira_do_Amaral: 1, (tacit) ele/ela (referent: Viviane): 3, Viviane_Vieira_do_Amaral_Arronenzi juíza de direito de o Tribunal_de_Justiça_do_Estado_do_Rio de Janeiro a os 45 anos de idade assassinada em a facadas por o ex-marido o engenheiro civil Paulo_José_Arronenzi de 52 anos em o dia_24_de_dezembro_de_2020 véspera de o natal: 1
2 eu 0 70 NONE 7 (tacit) eu: 4, Eu: 2, mim: 1
3 Paulo José Arronenzi 0 0 PERSON 6 Paulo_José: 3, (tacit) ele/ela (referent: o engenheiro Paulo_José_Arronenzi): 3
4 engenheiro 0 130 NONE 4 o engenheiro: 4
5 nós 120 0 NONE 3 (tacit) nós: 3
6 chão 0 0 NONE 3 o chão: 2, chão: 1
7 crianças 0 0 NONE 3 as três crianças: 3
8 mulher 0 0 NONE 3 mulher: 1, a mulher: 2
9 relacionamento 0 120 NONE 2 o relacionamento abusivo: 2
10 juíza 0 60 NONE 2 a juíza: 2