Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Flordelis em março de 2019

A pastora Flordelis dos Santos de Souza pode ir a julgamento por ser mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, no primeiro trimestre de 2022. Os recursos da defesa da ex-deputada contra a resolução da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce de levá-la a júri popular não impedem a marcação da sessão. Faz 2 anos, o assassinato de o pastor aconteceu.

Flordelis dos Santos de Souza, mais conhecida como Flordelis MT • TdeB é uma cantora, pastora e política brasileira.

Caso Flordelis: Filhos de Flordelis são condenados pela morte do pastor Anderson do Carmo

O próximo passo no processo da pastora é a abertura de prazo para que defesa e denúncia exibam as testemunhas que querem escutar no julgamento, além de antes que a sessão aconteça, poderem solicitar algumas diligências.

A defesa de Flordelis estima que, com o tempo mínimo para cumprimento desses trâmites, a juíza pode marcar a sessão em meados de março de 2022. Além da pastora, vão ir a júri popular junto com ela outros quatro filhos, uma neta, um policial militar e a esposa.

Sinopse: a trama da morte do pastor Anderson do Carmo em poucos vocábulos

Faz 22 dias, quarta-feira, dois a morte condenou filhos de Flordelis de o pastor Anderson, em a manhã de esta. Lucas Cézar dos Santos de Souza recebeu pena de 7 anos e seis meses de prisão e Flávio dos Santos Rodrigues, que respondia, além do assassinato, por porte ilegal de arma de fogo de utilização restrita, utilização de documento falso e associação criminosa, 33 anos e 6 meses. Homicídio condenou os dois réus triplamente qualificado. O corpo de jurados era formado por cinco homens e duas mulheres. Lucas, acusado de auxiliar Flávio a adquiri a arma do crime, respondia somente pelo assassinato e teve diminuição de pena por ter cooperado com os inquéritos.

Faz 8 anos, Flordelis, de 20 anos, adotou Lucas Cezar dos Santos e Anderson, junto com quatro irmãs biológicas. Eles viviam na favela Reta Velha, em Itaboraí, e foram as últimas adoções feitas pelo então casal. Acusa-se o rapaz de ter auxiliado o irmão Flavio a adquiri a arma de o crime em a favela Nova Holanda Complexo da Maré, Zona Norte do Rio,.Os jurados, ao serem escolhidos, passam a ficar incomunicáveis, não podendo estabelecer qualquer comunicação entre eles ou com terceiros até o término do julgamento. Se os obriga a desligar seus celulares e entregá os a o oficial de Justiça.. Os jurados são pessoas habituais, habitantes de Niterói, que não necessariamente têm formação jurídica.Os advogados de Flordelis também defendem uma filha da pastora, Marzy, e a neta Rayane, ambas acusadas de envolvimento na morte de Anderson. Os seis defensores das rés pediram à juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce para acompanharem o julgamento, mas a juíza permitiu só um por acusada. Assim, três advogados vão comparecer.Marzy e Rayane são rés no segundo processo, junto com Flordelis. Além delas, outros três filhos da pastora – André, Carlos e Simone – foram acusados de envolvimento na morte de Anderson após o segundo período dos inquéritos. Adriano também é réu Adriano é outro filho., mas por participar da elaboração de um plano para atrapalhar os inquéritos do caso.

Destaques: ‘Relação aberta’, manejos, perfil agressivo do executor e tietagem: o primeiro dia de júri do caso Flordelis

O Ministério Público evidenciou o trabalho de inquérito da delegada Bárbara Lomba, que ficou à frente daopprimeirofperíododo ahomicídiodo pastor. Ao pedir a condenação dos filhos da ex-deputada, o promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade declarou que o caso teve «provas robustas», o que era raro em realizações. Andrade chegou a defender uma diminuição de pena para Lucas por ele ter cooperado com a polícia, ao assinalar Flávio como responsável pela compra da arma e realização da vítima por motivação financeira.

— Ao Lucas, eu peço diminuição de pena, que tenho certeza que a doutora Nearis poderá quantificar. Já Flávio tem que responder pelo assassinato e pela associação criminosa — acusou Coelho.

Relembre imagens do caso Flordelis

A defesa de Lucas, o defensor público Jorge Mesquita, argumentou que o réu não tinha atenção numa família de 55 filhos. Ele utilizou o termo de que o réu era o «enjeitado», além de ser negro e pobre.

— Ele se viu perturbado por todas essas questões sociais, se envolvendo com o tráfico de drogas. Mesmo ele sendo cobiçado para a prática do crime , ele tinha resquícios de ética. Ele era chamado para a prática de crimes na própria família! — defendeu Mesquita — Vai ser que o Lucas saberia da responsabilização por auxiliar na compra da arma O Lucas é jovem 18 anos.? — questionou.

A defensora Renata Tavares da Costa também tratou como uma pessoa recusada Flávio. Segundo ela, o filho biológico de Flordelis não se via na família. Flávio, ainda adolescente, não aceitou perder espaço na, quando a mãe decidiu instituir a família sua casa e foi morar com a avó, Carmozina Mota, mãe da pastora.

Flávio dos Santos Rodrigues, de 40 anos, é o mais velho dos três filhos biológicos de Flordelis com o primeiro marido, o também pastor Paulo Xavier. O primogênito da ex-deputada era somente quatro anos mais novo que a vítima e tinha voltado a morar na casa da família meses antes do crime, após ter se separado da ex-mulher. Acusa-se preso o filho de Flordelis, desde o dia seguinte a o crime, de ter atirado em o padrasto em a garagem de a casa de a família. Ele chegou a confessar o crime à polícia, mas voltou atrás e passou a negar que tenha assassinado a vítima.

Renata pediu a absolvição do réu afirmando que ele não era do grupo privilegiado dos filhos de Flordelis, embora ele fosse biológico. Ela deu como exemplo que Wagner Pimenta, o Misael, que antes de romper com a ex-deputada, foi vereador de São Gonçalo.

Agressões, joelho no milho e castigos: filha de Flordelis relata o perfil agressivo do irmão

Na réplica, a promotora Fernanda Lopes rechaçou a teoria de vitimização dos réus. Lucas, na opinião da promotora, teve possibilidades de não entrar para a vida no crime, inclusive com o suporte da ex-patroa Regiane Cupti, que lhe deu emprego numa oficina. Se apresentaram fotografias de o réu usando armas em o telão para persuadi o júri de a ligação de ele com o crime.

— A prova ilícita não é só o preso que apanha. É a prova onde há violações. Como é que você tem uma confissão sem a presença do advogado? Mesmo que seja uma confissão filmada, como aconteceu neste caso, é preciso ter advogado, defensor. Não é minha opinião só, mas a da Corte Interamericana e da Comissão de Direitos Humanos — defendeu Renata.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Flordelis pode ir a julgamento pela morte do pastor Anderson do Carmo no primeiro trimestre de 2022
>>>>>Caso Flordelis: entenda a morte do pastor Anderson do Carmo em poucas palavras – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Caso Flordelis: juíza pede reforço no policiamento para júri de filhos da pastora; veja passo a passo do julgamento – November 22, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Presa, Flordelis não acompanhará julgamento dos filhos, mas advogados da pastora estarão presentes no tribunal – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Lucas Cézar dos Santos de Souza 0 130 PERSON 7 o Lucas: 1, Lucas: 2, Lucas_Cezar_dos_Santos: 1, Lucas acusado de ajudar Flávio a comprar a arma de o crime e: 1, o Lucas (apposition: jovem): 1, Lucas_Cézar_dos_Santos_de_Souza: 1
2 eu 70 70 NONE 7 (tacit) eu: 6, eu: 1
3 Jorge Mesquita 0 180 PERSON 6 Mesquita: 1, Jorge_Mesquita: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mesquita): 1, Ele (referent: Jorge_Mesquita): 2, ele (referent: Jorge_Mesquita): 1
4 Flávio dos Santos Rodrigues 0 25 PERSON 6 Flávio: 2, Flávio_dos_Santos_Rodrigues: 2, Flávio_dos_Santos_Rodrigues de 40 anos: 1, Flávio ainda adolescente: 1
5 Renata da Tavares Costa 80 0 PERSON 5 a defensora Renata_Tavares_da_Costa: 1, Ela (referent: Renata): 1, ela (referent: a defensora Renata_Tavares_da_Costa): 1, Renata: 2
6 preso 50 0 NONE 5 ele (referent: preso): 2, Ele (referent: preso): 1, (tacit) ele/ela (referent: preso): 2
7 Flordelis 0 0 PERSON 5 Caso Flordelis: 1, Flordelis: 3, A pastora Flordelis_dos_Santos_de_Souza: 1
8 homicídio 0 160 NONE 4 o homicídio: 2, homicídio: 2
9 Carlos Gustavo Coelho de Andrade 0 0 PERSON 4 Coelho: 1, (tacit) ele/ela (referent: Coelho): 1, o promotor Carlos_Gustavo_Coelho_de_Andrade: 1, ele (referent: o promotor Carlos_Gustavo_Coelho_de_Andrade): 1
10 preso 0 290 NONE 3 o preso: 2, preso: 1