Por: SentiLecto

A Justiça recebeu a acusação do Ministerio Público do Rio contra o engenheiro Paulo José Arronenzi, que foi preso em flagrante logo em seguida por guardas municipais, pelo assassinato da ex-mulher, a juíza Viviane Vieira do Amaral, assassinada na frente das três filhas na véspera de Natal. Na resolução, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 3ª Vara Criminal, conservou a prisão do acusado. Segundo o juiz, «imperativa é a segregação cautelar de Paulo indiciariamente falando, culpado por atacar diversas vezes, mediante tortura, Viviane na presença das três filhas menores na véspera de natal, data tão expressiva para o universo infantil». A segregação cautelar de Paulo é pessoa dotada de postura violenta e.

Violência: Seis mulheres são vítima de feminicídio no fase do Natal

Na resolução, Abrahão também determina que parentes, amigos e pessoas proximas de Paulo José não se aproximem das três filhas do casal, que tem entre 7 e 9 anos. Abrahão escreveu: «Atuo com intuito exclusivo de conservar a saúde psíquica das crianças e, por conseguinte determino ao detentor da posse guarda das mesmas que frustre toda e qualquer tentativa de aproximação destas por parte de familiares ligados ou simpáticos ao assaltante e/ou pessoas próximas ao mesmo».

Em uma mochila apreendida com Paulo José havia outras três facas, todas de cabos pretos. No entanto, a perícia deduziu que utilizou-se nenhuma de elas em o crime. O laudo cadavérico de Viviane revelou que a juíza levou 16 facadas, quatro delas na cabeça. Se atingiu a vítima também em as costas e em o antebraço esquerdo a o tentar se defender.

O crime ocorreu na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, quando a juíza levava as crianças para passarem o Natal com o pai. De acordo com a acusação , o inconformismo estimulou o crime de o acusado com o término de o relacionamento , especialmente por as consequências financeiras de o fim de o casamento em a vida de o engenheiro.

O MP também pediu à Justiça que o engenheiro seja condenado ao pagamento de indenização pelos dprejuízosmateriais e morais cprovocadosà família da vítima, em valor a ser apurado no curso do processo. A acusação vai ser analisada pela 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

O engenheiro está preso em Bangu 8, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Gambia, Brazil

Cities: Natal, Barra

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Justiça recebe acusação e conserva prisão de ex-marido acusado de matar juíza
>>>>>Polícia ouve testemunhas e investiga motivação de feminicídio de juíza no Rio – December 29, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Juíza é morta a facadas pelo marido na frente das filhas na véspera de Natal, na Barra – December 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Juíza é morta a facadas pelo ex-marido na frente das filhas na véspera de Natal, na Barra – December 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Juíza morta pelo ex-marido na Barra atendeu pedido da filha pequena para que dispensasse escolta – December 25, 2020 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Alexandre Abrahão Dias Teixeira 0 0 PERSON 4 o juiz Alexandre_Abrahão_Dias_Teixeira de a 3ª Vara_Criminal: 1, (tacit) ele/ela (referent: Abrahão): 1, Abrahão: 2
2 crime 0 240 NONE 3 O crime: 1, o crime: 2
3 Paulo José Arronenzi 0 160 PERSON 3 Paulo_José: 1, o engenheiro Paulo_José_Arronenzi: 2
4 preso 0 160 NONE 2 preso: 2
5 engenheiro 0 80 NONE 2 o engenheiro: 1, O engenheiro: 1
6 a Justiça 0 70 OTHER 2 A Justiça: 1, a Justiça: 1
7 eu 60 0 NONE 2 (tacit) eu: 2
8 Zona Rio Oeste do 0 0 PERSON 2 Zona_Oeste_do_Rio: 2
9 decisão 0 0 NONE 2 a decisão: 2
10 denúncia 0 0 NONE 2 A denúncia: 1, a denúncia: 1