Por: SentiLecto

A Justiça do Rio sediou a acusação da Delegacia de Criança e Adolescente Vítima e abriu processo penal contra Jairinho por torturar a filha de uma ex-namorada. Prática enquadrou em a Lei de Tortura com agravante o vereador contra criança , podendo pegar pena máxima superior a quatro anos. Se decretou sua prisão preventiva em a resolução, não pois os fatos aconteceram há dez anos, entre 2011 e 2012.

A avó da criança, que também foi ouvida pelos investigadores, relatou que, ao questionar o vereador sobre um machucado na testa da menina, ele respondeu que uma batida provocou o ferimento no console do carro após uma freada brusca durante a ida a um shopping.Faz 1 mês, a o ser preso de a 16ª DP por policiais Jairinho prestou testemunho a o delegado Adriano Marcelo Firmo França, titular DCAV, e negou as denúncias feitas pela ex-namorada. Em relação à filha da cabeleireira, o vereador ddeclarouque eles tinham uma relação “amistosa” e não mconservavacom ela “grau de intimidade”, negando que tenha saído sozinho com a criança ou a levado a qualquer lugar que tivesse piscina. Ele também contestou as informações de que teria torcido o braço dela, dado “mocas” em sua cabeça e colocado um saco em sua facezinha para sufocá-la.

Na quinta-feira 08 de abril preso na manhã desta quinta-feira, dia 8, pelava morte do enteado Henry Borel Medeiros, de 4 anos, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho , estava prestando testemunho ao delegado Adriano França, titular da Delegacia da Criança Adolescente Vítima , sobre as agressões contra uma ex-namorada e sua filha, com 13 anos. Em entrevista ao GLOBO, a cabeleireira de 31 anos declarou que teve uma crise de consciência ao tomar conhecimento da abertura da investigação instaurada na 16ª DP para apurar a morte de Henry. A moça foi até a delegacia relatar que o parlamentar atacou ela e a filha há quase uma década. Ele, no entanto, alegava que a jovem mentia e o caluniava por ter sido abandonada no altar, situação “altamente humilhante”, e que lhe provocou “Animosidade e promessa de represália”.

Jairinho Manhães é um produtor musical, arranjador, maestro e cantor brasileiro. Jairinho Manhães é nome artístico de Jairo Manhães Guimarães.

Aniversário: No dia em que Henry faria 5 anos, pai relembra última celebração de aniversário da menino

De acordo com a resolução, a ação contra o réu acontece com base nos laudos periciais e testemunhos, inclusive o da menina, que foram colhidos na período inquisitorial e confirmam as torturas contra a garota , que hoje tem 13 anos. Uma das pessoas escutadas na DECAV foi a avó da vítima, uma parlamentar, que quando ela a agarrou, declarou ter estranhado a conduta da neta e, chorando e vomitando, pediu para que não a deixasse sair sozinha com Jairinho.

Em outro episódio, ela relata que a menina chegou com o braço imobilizado e Jairinho justificou declarando que fora um acidente nas aulas de judô. O professor da academia negou o fato.

Na sua vez, na DCAV, a menina contou ter tido a cabeça batida pelo então padrasto contra a parede do box de um toalete e até ter sido pisada por ele nos fundos de uma piscina para que não conseguisse erguer e respirar. A avó da criança, que também foi ouvida pelos investigadores, relatou que, ao questionar o vereador sobre um machucado na testa da menina, ele respondeu que uma batida provocou o ferimento no console do carro após uma freada brusca durante a ida a um shopping.Em outra ocasião, declarou a avó, a garota chegou com o braço imobilizado e Jairinho declarou que ela teria se lesionado durante as aulas de judô. O professor da academia, também em testemunho, negou ter recordações desse episódio. A avó ainda declarou ter estranhado a conduta da neta quando ela lhe agarrou e, chorando e vomitando, pediu para que não a deixasse sair sozinha com Jairinho. Cerca de oito meses depois, ao assistir a um programa de TV que abordava casos de violência doméstica, a menina admitiu as agressões que padecera.

Acusação: Por unanimidade, Comissão de Justiça da Câmara do Rio decide em defesa da cassação de Dr. Jairinho

Indiciou-se o parlamentar também duas vezes por tortura, e a professora uma vez, por conta de outros episódios de violência praticados contra Henry — inclusive um relatado pela babá em tempo real à professora, durante a tarde de 12 de fevereiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Justiça sedia acusação contra Jairinho por tortura de filha da ex-namorada
>>>>>Jairinho é indiciado por tortura contra filha de ex-namorada – (Extraoglobo-pt)
>>>>>’Estou aliviada’, diz ex-namorada de Jairinho sobre indiciamento de vereador por tortura contra filha de 13 anos – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Jairinho é indiciado por tortura contra filhos de ex-namoradas – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 75 NONE 7 (tacit) eu: 7
2 Jairinho 80 0 PERSON 7 Jairinho: 4, o Dr._Jairinho: 1, Jairinho_Manhães (apposition: nome artístico de Jairo_Manhães_Guimarães): 1, (tacit) ele/ela (referent: Jairinho): 1
3 a avó de a criança 0 0 NONE 4 A avó de a criança: 4
4 menina 0 86 NONE 3 a menina: 3
5 agressões 0 85 NONE 3 as agressões: 3
6 depoimento 0 0 NONE 3 depoimento: 3
7 braço 0 100 NONE 2 o braço imobilizado: 2
8 freada 0 100 NONE 2 uma freada brusca: 2
9 ter estranhado o comportamento de a neta 0 100 NONE 2 ter estranhado o comportamento de a neta: 2
10 questionar o vereador sobre um machucado em a testa de a menina 0 70 NONE 2 questionar o vereador sobre um machucado em a testa de a menina: 2