Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Justicia Ottawa

Em pouco mais de sete meses, a Câmara de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, viu mais de 10% de seus 29 membros serem vítimas de homicídios na cidade. Se executou o Sandro do Sindicato os três casos — o último acontecido em a manhã de esta quarta-feira, quando Alexsandro Silva Faria, , a tiros de fuzil dentro da van que conduzia — auxiliam a colocar a região em a frente em o ranking de homicídios políticos em o Rio.Antes, já haviam sido mortos Joaquim José Santos Alexandre em setembro Joaquim José Santos Alexandre é o Quinzé ., e Danilo Francisco da Silva, o Danilo do Mercado , morto na empresa do filho no dia 10 de março.

Um levantamento feito pelo Observatório da Violência Política e Eleitoral, vinculado à UniRio, aassinalaque o estado foi palco, desde o icomeçodo ano passado, de 19 crimes do gênero contra candidatos, parlamentares e funcionários de gsalinhas Desses, praticamente um terço aconteceu na Baixada.

Com outros dois casos na lista, Duque de Caxias adiciona, segundo a pesquisa, cinco mortes de políticos a partir de janeiro de 2020. Nova Iguaçu, também na Baixada, é o único município que também aparece com mais de um assassinato na lista: foram três.

— O Rio, de modo geral, e sobretudo a Baixada Fluminense, é um local em que houve uma mistura enorme entre o crime coordenado e a política. Milícia, tráfico, jogo do bicho, os grupos de extermínio em especial na Baixada… Todos bastante fortes e se embrenhando nesse universo. Então, não é somente uma disputa política, é algo que quase sempre envolve outros interesses — explica o cientista político Felipe Borba, professor da UniRio, que continua: — A maior parte desses crimes envolve posições locais. Tem a ver com ter o controle da cidade, do bairro, da região, o que naturalmente favorece os negócios ilegais.

Na sua vez, agora, chega a 26 o número de políticos assassinados no estado desde 2018. De acordo com a polícia, boa parte dos crimes tem relação com disputas que envolvem milícias.

Mistério: Vereador Sandro do Sindicato, morto nesta quarta-feira em Caxias, não relatou padecer ameaças a parentes e amigos

De acordo com o Observatório, além dos três parlamentares, também foram mortos em Caxias dois pré-candidatos a vereador entre fevereiro e maio do ano passado: Aerton Santos de Araújo e Valnir Borges. Em Nova Iguaçu, os assassinatos tiveram como alvo dois candidatos a vereador já em outubro, às vésperas da evotação, além de um ex-policial militar que já havia sido candidato ao mesmo cposiçãono passado: Altino Glaucio Ramos Dias, conhecido como Tilt, acusado de formação de quadrilha armada, tráfico de drogas, hassassinato tortura e sequestro.

A lista de realizações na Baixada Fluminense tem ainda: Ubirajara Moraes Pereira ; Sandra Silva da Ferreira, a única mulher da relação ; Carlos Alexandre de Castro Oliveira, o Ling, que concorreu duas vezes a vereador em Japeri; e Jorge Luiz Pereira, o Jorginho Ibiza, que disputou as votações do ano passado pleiteando o mesmo posto, em Nilópolis, mas não se elegeu.

Ele deseja carros blindados: Presidente da Câmara de Caxias cobra do governador respostas para as mortes de três vereadores

Na Região Metropolitana, foram mortos Anderson Pinto Lourenço, assessor parlamentar de um vereador da capital, e Joelson Leonel Bravo do Nazaré, o Minigel, que candidatou-se sem êxito a vereador em São Gonçalo, em 2020. Há, por fim, cinco casos no interior: Leonardo Pinheiro, pré-candidato a vereador em Araruama; Carlos Roberto Rocha Ritter, pré-candidato a vereador em Campos dos Goytacazes; Valmir Tenório. que já havia disputado votações em Paraty; Antônio Nunes de Azeredo, candidato por mais de uma ocasião em São Francisco de Itabapoana; e Siderlei de Araújo Arcanjo, ex-candidato a vereador em Volta Redonda.

Clima de pânico

A sequência de crimes contra parlamentares em exercício de mandato trouxe um clima de pânico à Câmara de Duque de Caxias. O presidente da Casa, Celso do Alba , anunciou que estuda a “chance jurídica” de disponibilizar veículos blindados para todos os vereadores. Segundo Celso, vários políticos vêm recebendo ameças anônimas.

Traficante: Filha de Beira-Mar vai herdar posto de vereador assassinado em Duque de Caxias

Quando se o baleou, segundo o G1, Sandro estava em uma van. O veículo estava em uma entrada leonesa, no bairro Pilar, em Duque de Caxias. Ele faleceu na hora.

Na tarde desta quarta-feira, vereadores do município participaram de uma reunião a portas fechadas com o comandante do 15º BPM , coronel Alessandro Oliveira Viana. Além da conversa com oficial da PM, os parlamentares cobram informações sobre os inquéritos da Polícia Civil.

— São três crimes. A DHBF até agora não tem elucidação nem do primeiro, nem do segundo — criticou Celso do Alba, que requereu um encontro com o governador Cláudio Castro para tratar do tema.

A Polícia Civil informou, por nota, que tem “uma linha de inquérito” para a morte de Danilo do Mercado e realizou “diversas diligências sobre o caso”. Segundo a DHBF, o vereador era alvo de investigações por ligação com homicídios e por integrar uma milícia.

80 tiros em carro: Viúva passa mal em julgamento de militares que mataram músico na Zona Norte do Rio

Já a respeito da realização do ex-PM Quinzé, “que tinha anotações criminais por receptação e porte de arma de fogo fria”, a especializada alegou que “as linhas de inquérito têm relação com atividades criminosas”. Sandro do Sindicato, por sua vez, não tinha passagens pela polícia nem respondia a processos na Justiça. “se realizaram as primeiras diligências, o caso está sendo investigado e no momento certo a DHBF exibirá mais informações”, restringiu-se a declarar a Civil.

Justiça é um conceito abstrato que se refere a um estado ideal de interação social em que há um equilíbrio que, por si só, deve ser razoável e imparcial entre os interesses, riquezas e oportunidades entre as pessoas envolvidas em determinado grupo social.

Sonho de ser vereador

Alexsandro tinha 42 anos e estava no primeiro mandato, depois de tentar três vezes uma vaga na Câmara da cidade. Diretor do SITICOMMM-Caxias , ele transportou a atuação junto à categoria para o nome de urna: Sandro do Sindicato.

Operação Kryptos: ‘Corretor das estrelas’, indiciado por atuar com ‘Faraó dos Bitcoins’, é preso em São Paulo; ele estava foragido

A alcunha rendeu 3.247 votos nas votações de 2020, o suficiente para que ele se elegesse pelo quociente eleitoral. Mais de dois terços da eleição vieram da zona eleitoral de bairros como Vila Rosario, Parque Fluminense e Pilar, o mesmo onde ele acabou assassinado.

De acordo com o presidente da Câmara, Celso do Alba, Sandro vinha relatando, antes das sessões, «algum mal-estar em relação à segurança». Parentes do parlamentar, contudo, alegam que ele não compartilhou nenhuma espécie de ameaça ou temor com a família.

— Ele sempre quis ser vereador, e as pessoas no bairro achavam que ele não teria condições. Primeiro pela cor da pele, pela condição financeira. Ele realizou o sonho dele. Acredito que faleceu contente — conta Marcos Silva Faria, de 39 anos, irmão do vereador.

Perigo ao volante: Assalto de veículos dispara no estado, e o valor dos seguros seguirá a mesma tendência, declara sindicato do Rio

Sandro, que era evangélico, vinha ponderando deixar as atividades políticas e sindicais para dedicar-se à Igreja Ministério Apostólico Adonay. A herança nos dois campos ficaria para o filho, Alexsandro Júnior, de 26 anos:

— Uma semana atrás, ele me mandou mensagem perguntando: “Filho, você está preparado para ficar no meu lugar?” — recorda o primogênito do vereador.

O parlamentar era casado e deixou seis filhos. Se o sepultará em esta quinta-feira, em o Cemitério do Pilar. Em a Câmara , o suplente Alex Freitas trocou ele , nquanto Elson da Batata ocupou o lugar de Quinzé. Já Fernanda da Costa preencheu a vaga de Danilo do Mercado , filha de o traficante Fernandinho Beira-Mar.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil, Argentina

Cities: Volta Redonda, Sao Paulo, Sao Goncalo, Rosario, Pilar, Nilopolis, Caxias, Campos Dos Goytacazes

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Morte de vereador em Duque de Caxias: Baixada Fluminense concentra um terço dos assassinatos de políticos do estado
>>>>>Duque de Caxias tem terceiro vereador morto este ano; Sandro do Sindicato é assassinado a tiros – October 13, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Policial militar morto por bandidos em Quintino será sepultado neste sábado em Duque de Caxias – October 09, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Moradores denunciam violência policial em ocupação da PM no Complexo da Mangueirinha, em Caxias – October 04, 2021 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 vereador 0 70 NONE 6 o vereador era: 1, vereador assassinado: 1, vereador: 4
2 eu 60 0 NONE 6 (tacit) eu: 5, me: 1
3 Sandro do Sindicato 0 50 PERSON 5 Sandro: 2, Sandro_do_Sindicato: 1, (tacit) ele (referent: Sandro): 1, Vereador_Sandro_do_Sindicato: 1
4 Carlos Alexandre de Castro Oliveira 0 0 PERSON 5 Carlos_Alexandre_de_Castro_Oliveira o Ling: 1, Filha_de_Beira-Mar: 1, Duque_de_Caxias: 3
5 Celso Alba do 0 0 PERSON 5 Celso: 1, Celso_do_Alba: 4
6 DHBF 0 0 ORGANIZATION 4 (tacit) ele/ela (referent: A DHBF): 1, DHBF: 1, A DHBF: 1, a DHBF: 1
7 mortos 0 210 NONE 3 mortos: 3
8 Jorginho Ibiza 0 0 ORGANIZATION 3 o Jorginho_Ibiza: 1, Ele (referent: o Jorginho_Ibiza): 1, (tacit) ele/ela (referent: o Jorginho_Ibiza): 1
9 estado 0 0 NONE 3 o estado: 3
10 relação 0 0 NONE 3 relação: 3