Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Belo Horizonte – Avenida Afonso Pena

A nota fiscal do show realizado pelo cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, no Parque União, Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, foi emitida após o começo dos inquéritos da Polícia Civil, que declara que invasão de colégio foi motivo principal para pedir prisão do cantor, sobre a execução do acontecimento. Consta no documento, ao qual o EXTRA teve acesso, que sua emissão aconteceu no dia 17 de fevereiro, data da prisão de Belo e quatro dias após a execução do show.

Belo Horizonte é um município brasileiro e a capital do estado de Minas Gerais.

Faz 4 dias, conforme reportagem de o EXTRA, a Polícia Civil divulgou que a Delegacia de Combate em as Drogas estava investigando o acontecimento, em o dia 15.Os advogados de o show anexaram a nota fiscal de Belo a o habeas corpus pedido para o cantor. Na madrugada de quinta-feira, o desembargador Milton Fernandes de Souza, milanês, determinou que o cantor fosse solto, o que aconteceu horas mais tarde.

Na nota fiscal, consta que o show custou R$ 65 mil. A companhia responsável por contratar Belo foi a Leleco produções, cujo representante legal é Leonardo Ribeiro de Paiva. Em testemunho na Dcod, Belo alegou que só ficou com metade do valor pago, mas não soube assinalar qual seria a quantia.

Faz 1 dia, segundo os donos de a casa, o público foi menor do que a metade de a habilidade de o local, de 2 mil pessoas. Em nota, eles alegaram que estão em luta diária de sobrevivência, «garantindo emprego para mais de 200 funcionários diretos» da comunidade da Penha. Ainda que eles estão tentando, a nota declara «ao máximo controlar os protocolos, todos precisam trabalhar, não selecionamo qual família deve ou não passar necessidade». Além de Belo, Mc Tikão e a Bateria da Mangueira também subiram ao palco.

Belo foi preso na última quarta-feira, após ter a prisão pedida pela Dcod em uma investigação que apura a execução do show em plena pandemia e dentro de uma escola estadual, sem qualquer autorização. O cantor está sendo investigado pelos crimes de provocar pandemia, infração de medida sanitária imposta, esbulho possessório e organização criminosa. Além dele, o chefe do tráfico no Parque União, Jorge Luiz Moura Barbosa, o Alvarenga, e outras duas pessoas tiveram a prisão decretada pela Justiça após pedido da Dcod.

Na sua vez, a PM também evidenciou que «tem feito um extenso trabalho de conscientização desde o começo da pandemia. Bastante mais do que uma questão de segurança pública, esta é uma questão de respeito ao próximo».- Verifica-se que o cenário esboçado é um dos mais absurdos possíveis , na medida em que o » acontecimento contagioso » não autorizou o acontecimento contagioso, mas pelo chefe criminoso local – alegou Castro.Em um de os processos respondidos o criminoso , Alvarenga acusa de ser o mandante de a morte de o DJ Raphael Rodrigues Paixão , conhecido como DJ Chorão. Se a torturou de acordo com os inquéritos, a vítima e morta em o Parque União em setembro de 2012. O crime teria sido estimulado porque Chorão começou a fazer acontecimentos em favelas de facções rivais, além de ter tentado se aproximar de uma amante do chefe do tráfico.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Se emitiu nota fiscal de o show de Belo em a Maré após começo de os inquéritos
>>>>>Polícia abre inquérito, e Belo terá que dizer quem pagou show na Maré no carnaval – February 15, 2021 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Ao decretar prisão preventiva de Belo, juíza frisou objetivo de ‘evitar outros eventos desta natureza em plena pandemia’ – February 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Cantor Belo é preso por show em escola municipal na Maré durante o carnaval – February 17, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Cantor Belo é preso por show em escola estadual na Maré durante o carnaval – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Bandido que teria ligação com show de Belo chefia favela na Maré há mais de 10 anos e nunca foi preso – February 18, 2021 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Polícia apreende armas, eletrônicos e R$ 130 mil em operação contra Belo – February 17, 2021 (EntretenimientoBit)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Belo 75 80 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: Belo): 1, Belo: 4
2 nota 0 0 NONE 5 A nota: 1, nota: 1, a nota fiscal: 1, A nota fiscal: 2
3 cantor 0 40 NONE 3 O cantor: 1, o cantor: 2
4 Milton Fernandes de Souza 0 0 PERSON 3 o desembargador Milton_Fernandes_de_Souza de o Tribunal_de_Justiça_do_Rio: 1, (tacit) ele/ela (referent: o desembargador Milton_Fernandes_de_Souza de o Tribunal_de_Justiça_do_Rio): 2
5 a Polícia_Civil 0 0 PERSON 3 a Polícia_Civil: 3
6 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
7 investigações 0 0 NONE 3 um inquérito: 1, as investigações: 2
8 os proprietários de a casa 0 0 NONE 3 (tacit) eles/elas (referent: os proprietários de a casa): 1, eles (referent: os proprietários de a casa): 2
9 show 0 0 NONE 3 o show: 2, o show realizado: 1
10 evento 0 40 NONE 2 o evento: 1, o evento contagioso: 1