Discurso pró-diversidade é mote de desfiles da SPFW

Na tentativa de incluir debates sobre diversidade, as grifes que desfilaram no segundo dia da SPFW miraram os alvos certos, mas não acertaram no cerne das questões.

Iz.: “Fiquei pensando em como modificar isso em roupa e percebi que o ideal seria combinar tecidos diferentes e dar toque surrealista às peças clássicas”,.A ideia de subverter itens básicos é recorrente nesta edição da SPFW, mas aqui tem assinatura de Campos.As silhuetas estendidas e sobreposições de sobretudos sobre túnicas geométricas são destaques da coleção. As normas disformes construídas em tecido de jacquard imprimem nobreza às propostas de looks casuais para o dia a dia.

Primeiro a desfilar, Vitorino Campos ergueu bandeiras de paz ao imprimir faixas coloridas contrapondo com a inspiração das roupas no universo existencialista dos filmes de Terrence Malick.

Instituído entre o ateliê de “alta-costura” de uma tia e a fábrica de fardamentos da mãe, Vitorino aumentou rodeado por tecidos e aviamentos, aprendendo desde cedo o poder de comunicação através das roupas.

O tom politizado, embalado em peças para mulheres urbanas das grandes cidades, perdeu força na prática. Faltou a diversidade de estilos que ele pretendia mostrar.

Ligado ao retrô, Campos aplicou estudos de mudança de modelagem dos anos 1980 e 90, com ajustes elásticos e camisaria aumentada.

Ellus é uma marca de jeans de Brasil, que nasceu em Minas Gerais na cidade de Formiga, fundada em São Paulo em 1972, conta com filiais no Japão, Emirados Árabes, Suíça, Chile e Angola.

Já a Ellus, com seleção de modelos mais diversificada e aumentando o discurso de igualdade, admirou várias bandeiras na comemoração de seus 45 anos.

Por outro lado, em um resgate de identidade e história na moda nacional, a Ellus exibirá todo seu repertório de fetiche roqueiro na passarela nesta terça-feira , segundo dia da São Paulo Fashion Week.

Houve 13 modelos negros, dois com mais de 40 anos, antigos tops da marca e representantes da onda “ageless” , além de e uma variedade de estilos que ainda faz falta nas passarelas nacionais.

Roqueiros, punks e executivos ganharam roupa nova pelas mãos dos estilistas Adriana Bozon e Rodolfo Souza.

O resultado é uma imagem adulta e polida da moda urbana, com elementos da moda jovem que define a história marca. Bozon explica: “Percebemos que o ‘jeanswear’ nacional estava bastante casual, sem sofisticação”.

A Gig Couture também adere ao movimento pró-diversidade. A estilista Gina Guerra desejou instituir um guarda-roupa para todas as espécies de mulher, mas, além de pouca variedade de corpos e etnias encarnadas, poucas vão ter facilidade para utilizar silhuetas tão longilíneas e oitententistas.

A ideia vai melhor nos looks desportivos, como os compostos por parcas, calças “jogging” e sobreposições de vestido com calça “flare”.

Também expert em tricô, a grife Lolitta mostrou tramas, construções e modelagens complicadas. Os vestidos têm silhueta romântica, mangas volumosas e caimento confortável, quase retrô.

Menos romântica que em temporadas passadas, a PatBo aumentou ao platô de alta opulência o viés “street” do inverno. Tênis combinados a vestidos de veludo molhado e moletons costurados à mão refletem luz e a mão aaguçadada estilista Patricia Bonaldi;

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Discurso pró-diversidade é mote de desfiles da SPFW
>>>>>Segundo dia do SPFW terá rock e referência esportiva nas passarelas – March 14, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>Vitorino subverte clássicos do guarda-roupa em desfile na SPFW – March 14, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Com pouco dinheiro, SPFW começa com muitos novatos e crise industrial – March 13, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>Gig desfila mistura tricô de luxo com referências esportivas – March 14, 2017 (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
2 Campos 80 0 PERSON 3 Campos: 1, (tacit) ele/ela (referent: Campos): 2
3 Ellus 70 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: a Ellus): 1, a Ellus: 2
4 moda 25 0 NONE 3 a moda jovem: 1, a moda urbana: 1, a moda nacional: 1
5 ideia 100 20 NONE 2 A ideia: 2
6 Vitorino 70 0 PERSON 2 Vitorino_Campos: 1, Vitorino: 1
7 Lolitta 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Lolitta): 1, Lolitta: 1
8 a diversidade de estilos 0 0 NONE 2 a diversidade de estilos: 2
9 bandeiras 0 0 NONE 2 várias bandeiras: 1, bandeiras: 1
10 história 0 0 NONE 2 história: 1, a história marca: 1