Caixa Econômica agiliza reforço de capital para crédito voltar a aumentar em 2019

Por: SentiLecto

– A Caixa Econômica Federal preencheu uma lacuna de capital sem ter precisado recorrer à venda de ativos e à ajassistênciao governo federal, mas negocia receber de volta parte dos dividendos de 2017 e emitir bonificações no exterior como parte de seu plano para voltar a aumentar em 2019, após dois anos de estagnação. “Precisar de injeção de capital do Tesouro é um tema que ficou no passado”, declarou a jornalistas o presidente-executivo da Caixa, que o banco estatal alegou mais cedo que seu índice de capital de nível 1, uma medida-chave de como um banco está protegido contra conseqüência de uma eventual crise, atingiu 12,5 por cento em junho, 3,5 pontos percentuais superior a junho de 2017, Nelson Antônio da Silva. Em 1 ano, o piso regulatório para esse indicador vai ser de 9,5 por cento. Se obteve essa progressão sobretudo com uma forte campanha de diminuição de despesas que incluiu dois programas de demissão voluntária, encerramento de agências e agressiva contração em os empréstimos, não ligados a o setor imobiliário. Assim, a carteira de 695,3 bilhões de reais em empréstimos do banco no fim do primeiro semestre era 3 por cento menor do que um ano antes. Enquanto o para consumo se contraiu em 13 por cento, o crédito para companhias caiu em 25,7 por cento no fase. Em compensação, a despesa da Caixa com provisão para perdas com calotes reduziu 34 por cento sobre um ano antes, para 3,34 bilhões de reais. Além disso, a despesa com pessoal caiu 2 por cento, enquanto a administrativa subiu só 1 por cento. Ícone da campanha do governo começada em 2008, de tentar animar a economia por meio da oferta de crédito barato, a Caixa agilizou fortemente suas concessões nos anos seguintes, na contramão dos bancos privados. À medida que uma sucessão de fatores levou o país a uma forte recessão e deixou o governo sem condições de seguir injetando dezenas de bilhões de reais no capital do banco, a Caixa enfrentou um mix de corrosão dos níveis de capital e maiores despesas com calotes, que pressionou fortemente o lucro. Agências de classificação de risco chegaram a calcular que a Caixa precisaria de um aporte de cerca de 15 bilhões de reais para se enquadrar às rnormasmais rígidas de capital a partir de 2019. Para evitar esse quadro, a Caixa planejava captar recursos com a venda de ativos, mas todas as tentativas falharam. Faz 1 mês, o leilão de o braço de loterias Lotex não teve interessados. Se o abortou a venda de parte de o ramo segurador, reunido em a Caixa Seguros, por meio de uma listagem em bolsa, em o ano passado. O Tribunal de Contas da União E a venda de carteiras de crédito vencidas barrou ela. O TCU capital também barrou um plano de receber cerca de 15 bilhões de reais em recursos de o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para fortalecer o. Se a inviabilizou até uma captação com bonificações em o exterior, como fizeram outros bancos de Brasil em este ano, , uma vez que os balanços de a Caixa em os últimos trimestres têm sido publicados com ressalvas de a auditoria independente PricewaterhouseCoopers, em meio a dúvidas sobre a extensão de perdas com casos de anormalidades em os últimos anos. “Estamos resolvendo isso e acho que nosso balanço já vai vir sem ressalva a partir do terceiro trimestre, o que nos vai abrir percurso para fazer uma captação com bonificações no exterior”, declarou o vice-presidente de finanças da Caixa, Arno Meyer. Simultaneamente, a gestão do banco negocia para receber de volta quase 800 milhões de reais dos cerca de 3 bilhões de reais pagos ao governo federal referentes ao lucro de 2017. Na Reuters Paulo Henrique Ângelo explicando que, uma vez devolvidos, se utilizariam os recursos em a prática para capitalizar o banco, o que aumentaria o nível de capital principal em menos de 1 ponto percentual. declarou: “Se pudermos ter esses recursos, isso nos assistência”. Paulo Henrique Ângelo é o vice-presidente de riscos da Caixa.A Caixa teve lucro de 3,46 bilhões de reais no trimestre, salto de 33,9 por cento ante mesmo fase de 2017. O resultado superou os 3,24 bilhões de reais do Banco do Brasil, também controlado pelo governo federal no fase.

– Economistas melhoraram um pouco o rombo primário visto para o governo central neste ano enquanto deixaram as contas inalteradas para o ano que vem, com os resultados nos dois casos dentro das metas estabelecidas pelo governo, segundo relatório Prisma Fiscal divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Fazenda. Faz 1 mês, conforme mediana de os dados coletados a expectativa passou a ser de déficit primário de 148,172 bilhões de reais em 2018, ligeiramente melhor o saldo negativo de 149,642 bilhões de reais em o levantamento de julho. que calculado antes, no levantamento de julho. Com isso, a projeção embute uma folga de mais de 10 bilhões de reais em relação à meta estabelecida pelo governo, de um rombo primário de 159 bilhões de reais este ano. Já para 2019, a projeção segue em 123,288 bilhões de reais, informou o Prisma, também dentro da meta de saldo negativo em 139 bilhões de reais. Nesta semana, o presidente Michel Temer sancionou o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019 que fixa o alvo de déficit primário para o próximo ano, o sexto resultado consecutivo no vermelho do país. A trajetória evidencia o forte desequilíbrio entre receitas e despesas, diante do engessamento dos gastos compulsórios, que seguem aumentando ano a ano. Para a dívida bruta, houve relativa estabilidade nas estimativas, assinalou o Prisma. Para este ano, economistas seguem vendo que ela vai ficar em 76 por cento do Produto Interno Bruto . Para o ano que vem, o cálculo é que vai subir a 78,08 por cento do PIB, ante platô de 78,10 por cento visto antes. – A Caixa Econômica Federal anunciou nesta segunda-feira que teve lucro líquido de 3,464 bilhões de reais, um salto de 33,9 por cento ante mesma etapa de 2017, apesar da queda da carteira de crédito. Faz 2 meses, o banco estatal fechou com uma carteira de crédito de 695,3 bilhões de reais, recuo de 2,9 por cento em 12 meses, influída por a diminuição de 25,7 por cento em a carteira de pessoa jurídica, compensada por a ampliação de 3,6 por cento em a carteira habitacional. O banco estatal nesta segunda-feira declarou: “Mesmo diante do recuo do crédito, a Caixa conservou sua participação no mercado superior a 20 por cento, em linha com o planejado pela companhia e melhorou a característica da carteira”. Faz 1 ano, as provisões para as perdas com inadimplência adicionaram 3,340 bilhões de reais, queda de 34,2 por cento em relação. O índice de inadimplência acima de 90 dias da Caixa recuou 0,4 ponto percentual ante o primeiro trimestre e ficou estável em relação ao mesmo fase do ano anterior, em 2,5 por cento. O índice de capital principal ficou em 12,5 por cento e a lucratividade anualizada sobre o patrimônio subiu para 15,36 por cento no segundo trimestre. Analistas do Itaú BBA sobre o resultado do terceiro trimestre da Caixa declararam: “Uma queda expressiva em os resultados de o banco provocou a aprimoramento de provisões e algum aprimoramento em as taxas de serviço”. A Caixa Econômica e o Banco do Brasil pagaram R$ 6,3 bilhões a 7,4 milhões de trabalhadores que têm direito ao saque do fundo do PIS/ Pasep, que se o aumentou desde o dia 8 de agosto para todas as idades. Cerca de 16,4 milhões de cotistas têm até o dia 28 de setembro para salvarem os recursos nas agências da Caixa e do Banco do Brasil. Restam no fundo R$ 29,4 bilhões disponíveis, que podem ser retirados por 16,4 milhões de cotistas até o dia 28 de setembro nas agências.

Na sexta-feira 10 de agosto – A Caixa Econômica Federal [CEF.UL] arremessou para o público um portal online para vender seus produtos de loterias, cerca de um mês após o fracasso na tentativa de vender seu braço de loterias instantâneas, a Lotex. Batizado de Loterias Online, o portal permitia a compra dos produtos de apostas disponíveis nas cerca de 13 mil lotéricas credenciadas pelo banco e o objetivo da Caixa era alcançar em particular o público mais jovem e de maior renda. As operações no portal serão restritas a pessoas com mais de 18 anos e têm valor mínimo de 30 reais por dia e tinham que ser pagas com cartão de crédito. A expectativa do banco era de que o canal movimente cerca de 450 milhões por ano, ou o equivalente a 3 por cento da receita anual de loterias, que o banco estimava em aproximadamente 15 bilhões de reais em 2018. O movimento surgia no momento em que a Caixa tentava aumentar suas fontes de receitas como maneira de fortalecer suas necessidades de capital, ao mesmo tempo em que os proprietários de lotéricas temiam perder receita a piorar a crise no setor. Segundo o presidente da Caixa, Nelson de Souza, o lançamento do portal na internet havia sido feito após negociações com a federação nacional as lotéricas, Febralot. Um acordo havia definido que parte dos recursos obtidos pela Caixa nas apostas online seria repassado para as lotéricas proporcionalmente à pariticipação delas nos volumes de apostas registradas. “Não achava que vá ter canibalização do mercado de loterias”, havia declarado Souza a jornalistas. A Caixa calculava que ficaria com 12 por cento das receitas das apostas feitas por meio do site, contra 10 por cento do faturamento quando as apostas eram feitas nas lotéricas Diante da recessão de Brasil nos últimos anos, a arrecadação com as loterias federais havia caído 14 por cento em 2016. Mesmo tendo subido cerca de 8 por cento no ano passado, para 13,9 bilhões de reais, mais de 100 agências lotéricas haviam fechado as portas. Recentemente, o banco havia acertado com o setor uma ampliação do valor pago às lotéricas paga que elas realizem transações bancárias, como pagamentos de contas. LOTEX A iniciativa da Caixa ocorria pouco mais de um mês após o fracasso na tentativa de vender a Lotex, seu braço de loterias instantâneas , já que não haviam surgido interessados nas duas tentativas de leilão do negócio. O Ministério da Fazenda havia chegado a alegar no ano passado que esperava pela Lotex um lance mínimo equivalente a 1 bilhão de reais. ” estávamo avaliando se era o caso de pensar num novo modelo para o negócio, no qual poderíamos participar oferecendo o nosso balcão para venda de produtos”, havia declarado Souza. A Caixa vem tomando várias medidas desde o início do ano, cortando preços e deixando de repassar dividendos ao governo federal como maneira de fortalecer seu nível de capital, o mais baixo dentre os grandes bancos do país, às vésperas da entrada em vigor de regras de capital mais duras, no início de 2019.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Caixa Econômica agiliza reforço de capital para crédito voltar a aumentar em 2019
>>>>>Economistas veem rombo primário um pouco melhor em 2018; mantêm contas para 2019, aponta Prisma – August 16, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Lucro da Caixa Econômica Federal salta 34% no 2º trimestre – August 20, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Saques do PIS/ Pasep somam R$ 6,3 bilhões pagos a 7,4 milhões de trabalhadores – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Caixa 320 40 ORGANIZATION 12 a Caixa: 8, (tacit) ele/ela (referent: a Caixa): 1, (tacit) ele/ela (referent: A Caixa): 1, A Caixa: 2
2 por_cento 0 20 NONE 12 2,5 por_cento: 1, 8 por_cento: 1, 12,5 por_cento: 2, 3 por_cento menor: 1, 25,7 por_cento: 1, 20 por_cento: 1, 34 por_cento: 1, 15,36 por_cento: 1, 14 por_cento: 1, 9,5 por_cento: 1, 13 por_cento: 1
3 banco 80 35 NONE 7 o banco estatal: 2, um banco: 1, o banco: 3, O banco estatal: 1
4 nós 24 0 NONE 6 nos: 1, (tacit) nós: 5
5 eu 80 0 NONE 5 (tacit) eu: 5
6 governo 0 0 NONE 4 o governo: 3, o governo federal: 1
7 calotes 0 156 NONE 3 calotes: 3
8 Lotex 0 35 PERSON 3 (tacit) ele (referent: Lotex): 1, Lotex: 2
9 lucro 80 24 NONE 3 lucro líquido de 3,464_bilhões: 1, o lucro de 2017: 1, o lucro: 1
10 esta 160 0 NONE 3 esta: 3