Caminhoneiros e Copa pesam sobre vendas de shoppings no 2º tri; melhora só no 4ºtri

Por: SentiLecto

– Os shoppings de Brasil têm que colher resultados mais fracos no segundo trimestre deste ano sobre igual fase de 2017, com uma combinação de acontecimentos que inclui a greve dos caminhoneiros e a Copa do Mundo de futebol se adicionando ao ritmo mais lento que o esperado da recuperação econômica do país. À Reuters Gustavo Cambauva, analista do BTG Pactual declarou: “A tendência é um segundo trimestre mais negativo”.Faz 1 ano, ele realçou que, diferentemente a Páscoa, uma enquanto a greve maio afetou ele de caminhoneiros, de as datas mais importantes para o varejo, este ano não caiu em abril e junho pela Copa do Mundo. Dados mais recentes divulgados pela Associação Brasileira de Shopping Centers mostram que o fluxo de visitantes nos mais de 570 empreendimentos do país caiu 2,3 por cento em maio sobre um ano atrás, suspendendo uma sequência de altas desde o início deste ano em decorrência da paralisação de 11 dias dos caminhoneiros. Faz 25 dias, a maioria de as lojas em shoppings de a Multiplan e de o Iguatemi em a região de a Vila Olímpia, em São Paulo, fecharam depois de o almoço para o jogo brasileiro contra a Sérvia pela Copa do Mundo, em as 15h, Somente em a última quarta-feira, dia 27.O faturamento do varejo de Brasil acumulou queda média de 25 por cento nos três dias de jogos da seleção brasileira, de acordo com um levantamento divulgado na sexta-feira pela companhia de meios de pagamento Cielo. “Adicionado a esses fatores, o clima também não auxiliou. Esse ano, tivemos temperaturas mais altas no outono/inverno, prejudicando as vendas de vestuário de inverno que têm um ticket mais alto”, completou Cambauva. Representantes das principais gerentes de shopping centers do país já advertiam em teleconferências sobre os resultados do primeiro trimestre sobre os desafios que o setor teria no decorrer de 2018. Faz 3 meses, em o fim o vice-presidente financeiro de a Multiplan, Armando d’Almeida Neto, realçou as distrações com a Copa do Mundo e as incertezas com o cenário eleitoral entre as dificuldades de o segundo trimestre. Já Ruy Kameyama informou que fatores sazonais poderiam interferir no indicador de vendas em mesmas lojas do fase. Ruy Kameyama é o presidente-executivo da BRMalls. A Abrasce espera que o faturamento do setor entre abril e junho aumente menos que os 4,3 por cento apurados no primeiro trimestre. “Eu ainda não apostaria em retração apesar desses efeitos no fluxo , e sim em um crescimento mais próximo de 3 por cento”, declarou o presidente da entidade, Glauco Humai. De acordo com dele, a ampliação das vendas no Dia das Mães em maio, e no Dia dos Namorados em junho, deve auxiliar a diminuir os conseqüência negativos da greve dos caminhoneiros e da Copa do Mundo. Quando o setor varejista se beneficiou dos saques das contas inativas do FGTS, para Cambauva, do BTG Pactual, o terceiro trimestre também tem que ser difícil na comparação com 2017 , uma medida que injetou um total de 44 bilhões de reais na economia do país. Em antecipação aa provável performance aquém do inicialmente esperado, as ações de operadores de shopping centers do país amargaram queda de dois dígitos entre abril e junho. Iguatemi caiu quase 20 por cento no segundo trimestre, teve baixa de cerca de 17 por cento, enquanto Multiplan perdeu 16,2 por cento e BRMalls. O Ibovespa recuou neste mesmo pausa aproximadamente 15 por cento. “O terceiro trimestre ainda vai ser amarrado e o quarto tende a melhorar, dependendo do candidato eleito”, consentiu o presidente da Abrasce. Apesar da fraqueza no primeiro semestre, a entidade ainda não planeja revisar a projeção de alta de 6 a 6,5 por cento no faturamento dos shoppings do país em 2018. No ano passado, o setor aumentou 6,2 por cento, para 167,75 bilhões de reais. O segundo semestre é normalmente melhor para os shoppings que o primeiro, mas as incertezas desencadeadas pelas votações em outubro devem influir a conduta dos lojistas e dos consumidores, explicou um analista do setor que preferiu não se identificar. “A base do ano passado é certamente mais forte e a confiança também piorou um pouco… Lojistas podem esperar para promover maiores ações de marketing, então a aposta maior vai ser o quarto trimestre mesmo”, declarou o analista.

A economia dos Estados Unidos retardou mais do que o estimado anteriormente no primeiro trimestre em meio aa performance mais fraco dos gastos dos consumidores em quase cinco anos, mas o crescimento parece ter recomeçado a força desde então diante do mercado de trabalho robusto e dos cortes tributários.A economia havia aumentado 2,9 por cento no quarto trimestre. A diminuição no crescimento do primeiro trimestre refletiu gastos dos consumidores mais fracos e acúmulo menor de estoques do que o governo havia estimado no mês passado.Homens, mulheres e crianças, muitos com a bandeira do país, ovacionaram os jogadores da seleção que chegaram ao aeroporto limarense após a participação na Rússia, suprimiu-se o time onde em o período de grupos em sua primeira Copa do Mundo em 36 anos.A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que a taxa ficaria em 12,6 por cento por cento no fase.

Na terça-feira 12 de junho – O fluxo de visitantes em shopping centers do Brasil caiu 2,29 por cento em maio ante o mesmo fase de 2017, informou a Associação Brasileira de Shopping Centers . “Nos últimos quatros meses havíamo tido alta de fluxo na média de 3 por cento. A queda no mês de maio era um reflexo da paralisação dos caminhoneiros autônomos que havia impactado o fluxo de visitantes nos empreendimentos”, havia declarado Glauco Humai em nota. Dito Glauco Humai é presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers . Na comparação com abril, contudo, Faz 2 meses, havia, segundo o Índice de Visitas a Shopping Centers, desenvolvido em parceria com a FX Retail Analytics, incentivado por o Dia das Mães. Faz 2 meses, regionalmente, o Sudeste havia, com queda de 3,92 por cento ano a ano, seguido por o Sul, com recuo de 2,1 por cento, e Nordeste, com baixa de 1,25 por cento.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Brazil, Denmark

Cities: Sao Paulo, Greve

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Caminhoneiros e Copa pesam sobre vendas de shoppings no 2º tri; melhora só no 4ºtri
>>>>>Crescimento do PIB dos EUA no 1º tri é revisado para baixo a 2,0% – June 28, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Jogadores da seleção peruana são recebidos com festa em casa apesar de eliminação na Copa do Mundo – June 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Kane comemora três gols pela Inglaterra e vira artilheiro da Copa do Mundo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Arábia Saudita se despede com virada sobre Egito apesar de gol de Salah – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com Ibrahimovic, Visa usa anel e pulseiras como pagamento na Copa – (maquinadoesporte-pt)
>>>>>Brasil tem desemprego de 12,7% no tri até maio, diz IBGE – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 0 NONE 9 12,6 por_cento por_cento: 1, 6,2 por_cento: 1, 17 por_cento: 1, 2,29 por_cento: 1, 15 por_cento: 1, os 4,3 por_cento apurados: 1, por_cento: 1, 1,12 por_cento: 1, 2,3 por_cento: 1
2 fluxo 0 0 NONE 4 o fluxo: 3, O fluxo: 1
3 setor 130 0 NONE 3 o setor varejista: 1, o setor: 2
4 a Copa_do_Mundo 0 0 PLACE 3 a Copa_do_Mundo: 2, sua primeira Copa_do_Mundo: 1
5 incertezas 0 140 NONE 2 as incertezas: 1, as incertezas desencadeadas: 1
6 nós 0 140 NONE 2 (tacit) nós: 2
7 fatores 0 3 NONE 2 esses fatores: 1, fatores sazonais: 1
8 semestre 180 0 NONE 2 O segundo semestre: 1, o primeiro semestre: 1
9 desempenho 25 0 NONE 2 o provável desempenho: 1, o desempenho: 1
10 Abrasce 0 0 ORGANIZATION 2 A Abrasce: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Abrasce): 1