Candidatura de ex-vice dos EUA Joe Biden tem que reformular corrida pela Casa Branca

Por: SentiLecto

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden entrou nesta quinta-feira na disputa pela candidatura democrata para a Casa Branca em 2020 como um favorito instantâneo, deixando para trás os outros candidatos e ampliando a pressão para que os postulantes com performance mais modesto encontrem formas de sobreviver.

Biden, de 76 anos e senador de longa data que serviu por dois mandatos como vice do presidente Barack Obama, anunciou sua candidatura em um vídeo no qual exaltou a protagonismo de derrotar o atual presidente, o republicano Donald Trump, nas votações do ano que vem.

Biden declarou: “Estamos num combate pelo espírito desta nação”. “Eu acredito que a história olhará para trás, sobre os quatro anos deste presidente e tudo que ele encarna, como sendo um fase bizarro. Mas ele vai para sempre, se dermos a Donald Trump oito anos na Casa Branca e essencialmente modificar a personalidade desta nação, quem nós somos, e eu não posso ficar de lado e esperar que isso ocorra.”

Trump respondeu com uma postagem no Twitter em que declarou “bem-vindo à corrida Joe Preguiçoso” e questionou a inteligência de Biden.

Na sua vez, biden anunciou a terceira corrida presidencial de sua carreira em um vídeo no YouTube e em outras redes sociais. Ele tem que realizar seu primeiro acontecimento público como pré-candidato na segunda-feira em uma cerimônia com membros de um sindicato de Pittsburgh, um distrito eleitoral crucial.

Na lista que já adiciona 20 nomes na corrida pela candidatura democrata, Biden se une ao senador Bernie Sanders, do Vermont, que se descreve como “socialista democrata”. A disputa entre os dois, tidos como os principais postulantes, pode expor o conflito entre as alas moderada e progressista do partido democrata.

Embora Biden ainda precise exibi as propostas políticas de sua candidatura, ele apoia muitas das pautas valorizadas pelos progressistas, entre elas o salário mínimo, o combate às mudanças climáticas, a proibição de armamentos mais pesados e a universidade pública gratuita.

Ele ainda não se demonstrou favorável, porém, a um plano para universalizar o acesso à saúde que é defendido por Sanders e outros candidatos.

Se Biden conseguirá capitalizar sobre sua base de suporte leal, para Kyle Kondik, analista político na Universidade da Virgínia, ainda não está claro. Isso pode custar caro a Sanders, caso isso aconteça.

Dado seu suporte de longa data aos afro-americanos e sua parceria com Obama, Biden pode também abalar a candidatura da senadora Kamala Harris, da Califórnia, amplamente considerada uma das principais postulantes à candidatura democrata.

A entrada de Biden na disputa também ameaça Pete Buttigieg em Indiana, que nas últimas semanas tem se beneficiado com uma cobertura favorável do jornalismo. Pete Buttigieg é prefeito de South Bend. Ela amplia a pressão também sobre a ex-secretária de Habitação Julian Castro, do Texas, o senador Kirsten Gillibrand, de Nova York, e o ex-governador do Colorado, John Hickenlooper, que até agora fracassaram em aumentar nas pesquisas.

Jeff Link, um estrategista democrata do Iowa que trabalhou na campanha presidencial de Obama em 2008 diss: “De muitas formas, isso alivia a disputa em vez de acirrá-la..

A candidatura de Biden vai enfrentar vários questionamentos, entre os quais se ele é velho demais e bastante ao centro para um partido ansioso por novas facezinhas e cada vez mais impulsionado por sua ala liberal.

Em candidaturas anteriores, Biden fracassou em angariar um suporte mais extenso dos eleitores. À medida que a especulação sobre sua candidatura aumentava, Biden voltou a ser questionado sobre sua propensão já antiga a tocar e beijar estranhos em acontecimentos políticos, e várias mulheres vieram a público declarar que ele as constrangeu.

Biden mostrou obstáculo para lidar com a questão, às vezes fazendo piada a respeito de ssuacconduta mas acabou pedindo desculpas e declarou admitir que as normas de comportamento pessoal mudaram na esteira do movimento #MeToo.

Em um comunicado, Obama declarou que a escolha de Biden como seu vice em 2008 foi uma das melhores resoluções que já tomou.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: South Africa

Cities: Virginia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Candidatura de ex-vice dos EUA Joe Biden tem que reformular corrida pela Casa Branca
>>>>>Ex-vice-presidente Joe Biden lança pré-candidatura para Casa Branca como favorito democrata – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Biden 0 90 PERSON 14 Biden: 7, (tacit) ele/ela (referent: Biden): 5, Ele (referent: biden): 1, biden: 1
2 disputa 150 0 NONE 4 a disputa: 3, A disputa: 1
3 Barack Obama 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Obama): 2, o presidente Barack_Obama: 1, Obama: 1
4 candidatura 0 0 NONE 4 a candidatura democrata: 2, sua candidatura: 2
5 Trump 80 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Trump): 2, Trump: 1
6 eu 0 0 NONE 3 Eu: 1, eu: 1, (tacit) eu: 1
7 nós 0 0 NONE 3 nós: 1, (tacit) nós: 2
8 Jeff Link 0 25 PERSON 2 ele (referent: Jeff_Link): 1, Jeff_Link: 1
9 partido 0 15 NONE 2 o partido democrata: 1, um partido ansioso: 1
10 decisões 200 0 NONE 2 as melhores decisões: 2