CSN tem salto no lucro do 3º tri e diminui alavancagem

Por: SentiLecto

– A CSN teve lucro líquido de 752 milhões de reais no terceiro trimestre, quase o triplo do obtido um ano antes, performance que reforça o quadro positivo das siderúrgicas do país, que cruzam fase de altas nos custos do aço, cotação favorável e uma indústria automotiva local em recuperação. Se o divulgou, crescimento ainda apoiou a performance de 17 por cento em as vendas de minério de ferro e em o mesmo dia em que a adversária Gerdau publicou o maior lucro antes de juros , impostos , depreciação e amortização adaptado de os últimos 10 anos de a empresa. [nL2N1XI0QK] Dias antes, a também adversária Usiminas divulgou alta de 55 por cento no Ebitda, para 703 milhões de reais. [nL2N1X60CQ] Com a produção de veículos no país aumentando 10 por cento neste ano [nL2N1XI0V3], a CSN aumentou em 14 por cento as vendas de aço no mercado interno no trimestre, a 912 mil toneladas. Já as vendas de minério de ferro adicionaram 9,29 milhões de toneladas. A melhora na performance permitiu à ecompanhiaeaumentaro Ebitda aadaptadoem 34 por cento sobre um ano antes, para 1,627 bilhão de reais. A margem subiu de 24 para 25,2 por cento. Faz 2 meses, já o índice de endividamento de a CSN ficou em 4,93 vezes em o fim, caindo ante 5,48 vezes apurada um ano antes e ante 5,34 vezes em o final de o segundo trimestre. A CSN, que investiu 325 milhões de reais no trimestre, progressão de 24 por cento sobre o trimestre imediatamente anterior, “devido à sazonalidade na erealizaçãode projetos, teve receita líquida de 6,165 bilhões de reais no terceiro trimestre, alta de 28 por cento na comparação anual. A evolução de dispêndio na siderurgia e mineração está ligada a investimentos para melhor desempenho na coqueria/sinterização e projetos de filtragem de rejeitos, respectivamente”, alegou a CSN no balanço. Segundo o documento, a produção de placas de aço no terceiro trimestre caiu 12 por cento sobre um ano antes, para 938 mil toneladas, devido a paradas para manutenção não especificadas. As vendas totais de aço caíram 1 por cento na mesma comparação, a 1,29 milhão de toneladas. Apesar disso, o Ebitda adaptado da operação siderúrgica do grupo subiu 40 por cento.

– O lucro líquido da siderúrgica Gerdau deu um salto de 445,5 por cento no terceiro trimestre de 2018 ante o mesmo fase do ano anterior, para 791 milhões de reais, impulsionado por custos mais altos no mercado internacional. O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado progrediu para 2,013 bilhões de reais, alta 72,6 por cento na comparação anual, configurando o melhor resultado desde 2008, informou a siderúrgica nesta quarta-feira. A margem Ebitda adaptado progrediu 3,4 pontos percentuais, para 15,7 por cento. A companhia declarou: “A geração de fluxo de caixa livre adicionou 405 milhões de reais no trimestre, decorrente do melhor Ebitda adaptado dos últimos 10 anos, o que foi mais que suficiente para homenagear os compromissos de Capex, imposto de renda, juros e consumo de capital de giro”. A receita líquida consolidada subiu 35,5 por cento na comparação anual para 12,84 bilhões de reais no terceiro trimestre, impulsionada por maiores custos no mercado internacional, apesar da queda na produção e venda de aço. Enquanto as vendas recuaram 4,6 por cento, a produção de aço bruto caiu 2,3 por cento , para 3,688 milhões de toneladas, em consequência da parada programada de manutenção do alto-forno 2 em Ouro Branco e pela desconsolidação das operações no Chile a partir de julho, declarou a companhia. As despesas com vendas, gerais e administrativas subiram 5,3 por cento, para 418 milhões de reais na comparação anual, mas atingiram o menor nível histórico em relação à receita líquida, de 3,3 por cento, “reflexo dos cininterruptosesforços de simplificação e inovação digital, além do aampliaçãoda receita líquida do pfase. O resultado financeiro ficou negativo em 441 milhões de reais, ante resultado negativo de 254 milhões de reais no terceiro trimestre de 2017, em função da variação cambial sobre a dívida em dólar. Faz 1 ano, a dívida líquida em o final adicionava 14,72 bilhões de reais, ante 15,17 bilhões de reais em o fim de junho e 13,6 bilhões de reais em o fim de setembro de 2017. O nível de alavancagem medido pela dívida líquida sobre o Ebitda adaptado caiu para 2,2 vezes –melhor indicador desde 2012 –, ante 2,7 vezes no segundo trimestre e 3,4 vezes um ano antes. A Gerdau fez investimentos de 319 milhões de reais no terceiro trimestre, sendo que se destinou a maior fatia em as operações em o Brasil.No acumulado do ano até setembro, os investimentos adicionam 835 milhões de reais. A companhia declarou: “Para 2018 a previsão de desembolso de Capex é de 1,2 bilhão de reais, com foco em aprimoramento de produtividade e manutenção”. A Gerdau evidenciou que concluiu seu programa de desinvestimentos “passando a focar-se em suas operações com maior lucratividade nas Américas”. Desde 2014, o valor econômico dos desinvetimentos realizados pela Gerdau ultrapassa 7 bilhões de reais. A Gerdau anunciou nesta quarta-feira a distribuição de 221 milhões de dividendos para os acionistas referentes ao resultado do terceiro trimestre. – A negociante Magazine Luiza aumentou em 29,3 por cento o lucro líquido do terceiro trimestre na comparação com igual fase do ano passado, com forte performance de vendas, sobretudo no comércio eletrônico, e diluição de despesas, de acordo com balanço divulgado na noite desta segunda-feira. O resultado operacional da empresa medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização aumentou 11,4 por cento na mesma base, para 278,9 milhões de reais, auxiliado por diminuição em despesas financeiras e crescimento nas vendas. Faz 1 ano, mas a margem Ebitda caiu 1,2 ponto percentual, para 7,6 por cento, afetada por investimentos complementares em aprimoramento em o nível de serviço e aquisição de novos clientes. As vendas totais da Magazine Luiza, incluindo lojas físicas, ecommerce próprio e terceiros , adicionaram 4,6 bilhões de reais entre julho e setembro, um valor 33,6 por cento maior ano a ano. Liderou-se o crescimento por o comércio eletrônico cujas vendas saltaram 54,6 por cento em relação a o terceiro trimestre de 2017,, para 1,7 bilhão de reais, entendendo 36,2 por cento de o total comercializado por o Magazine Luiza em o fase. Nos pontos físicos, enquanto isso, a negociante vendeu 24 por cento mais e, na concepção mesmas lojas, a alta foi de 16,3 por cento. A companhia no balanço alegou: “Realçamo também a excelente performance das lojas novas que, com resultados acima do esperado, contribuíram com 8 pontos percentuais para o crescimento de vendas”. Faz 1 mês, a adversária Via Varejo, talento de as marcas Casas Bahia e Pontofrio, divulgou em o final vendas mesmas lojas em alta de 4,2 por cento. Faz 2 meses, só em setembro, o Magazine Luiza abriu 29 lojas, com entrada em novas regiões, adicionando 87 inaugurações em os últimos 12 meses. A rede contava com um total de 913 lojas físicas, das quais 22 por cento estavam em amadurecimento. Faz 2 meses, a receita líquida trimestral de a Magazine Luiza ampliou 28,5 por cento, para 3,67 bilhões de reais, aumentando para 10,98 bilhões de reais o faturamento acumulado de janeiro a setembro. Já as despesas operacionais subiram 25,7 por cento ante o terceiro trimestre do ano passado, para 821,1 milhões de reais, enquanto a despesa financeira líquida adaptada encolheu 16,7 por cento, para 69,9 milhões de reais, em meio aos juros mais baixos. Faz 2 meses, a o fim a Magazine Luiza tinha uma posição total de caixa de 1,9 bilhão de reais, incluindo aplicações financeiras de 700 milhões de reais e 1,2 bilhão de reais em recebíveis de cartão de crédito. Os investimentos alcançaram 112,8 milhões de reais entre julho e setembro, mais que o dobro dos 47,6 milhões de reais desembolsados no terceiro trimestre de 2017, com os recursos direcionados a abertura de lojas, reformas, tecnologia e logística. Em 2018, as ações da Magazine Luiza acumulam alta de mais de 116 por cento, superando a performance de adversárias como B2W, que subiu cerca de 60 por cento, e Via Varejo, que perdeu mais de 31 por cento desde o início do ano.- A Marfrig teve perda líquida de 126 milhões de reais no terceiro trimestre, refletindo o efeito cambial sobre a dívida, além de despesas não recorrentes, embora a perda tenha sido 28 por cento menor do que um ano antes. Faz 2 meses, a performance operacional de a empresa medido por o lucro, impostos, depreciação e amortização aumentou quase cinco vezes em a comparação anual, adicionando 1,055 bilhão de reais de julho a setembro. Em termos adaptados, o Ebitda atingiu recorde de 1,08 bilhão de reais, superando em 23 por cento a soma apurada um ano atrás, com margem de 9,7 por cento. Considerando o resultado ao acionista controlador, a Marfrig teve uma perda líquida de 80 milhões de reais. No fim de setembro, a dívida bruta da Marfrig, quase toda em moeda estrangeira, era de 4,83 bilhões de dólares. Em reais, adicionava 19,34 bilhões. A alavancagem medida pela relação dívida líquida adaptada e Ebitda adaptado , era de 2,57 vezes em reais, e 2,3 vezes em dólar. A Marfrig teve receita líquida lembre de 11 bilhões de reais no trimestre, alta de 21 por cento em relação ao número proforma do mesmo fase de 2017. O maior volume beneficiou o faturamento de vendas em a América do Sul , além do efeito positivo de 2,045 bilhões de reais proveniente de a depreciação de o real que compensou o custo médio de vendas mais baixo e o menor número de semanas em a operação de a América do Norte ,. Os gastos com vendas, gerais e administrativas subiram 30 por cento na comparação ano a ano, para 608 milhões de reais, com conseqüência da cotação nas operações internacionais. As despesas financeiras subiram 49,35 por cento por cento, a 572 milhões de reais, progressão atribuída pela companhia a despesas provisória de 90 milhões de reais ligadas ao empréstimo para compra da National Beef. Faz 3 meses, mais cedo, a Marfrig informou que o órgão regulador chino aprovou a venda de sua unidade Keystone Foods para a norte-americana Tyson Foods.

Na sexta-feira 26 de outubro – A Usiminas registrou um lucro líquido de 289 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 280 por cento ante o resultado no mesmo fase de 2017, com uma ampliação de 41 por cento na receita líquida puxado por maiores vendas de minério e alta do volume e custos do aço. O resultado operacional medido lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização havia adicionado 686 milhões de reais, alta de 54,5 por cento, com progressão de 2 pontos percentuais na margem para 18 por cento. Com ajustes, o Ebitda subiu 55 por cento para 703 milhões de reais — o melhor Ebitda adaptado em 8 anos, excluindo-se os conseqüência do acordo com o Porto Sudeste no segundo trimestre de 2017, declarou a companhia. Faz 1 ano, a margem Ebitda adaptado havia. haviam contribuído para o resultado os maiores custos e volumes de aço no mercado doméstico e maiores custos na exportação, bem como maiores volumes de minério de ferro no fase, havia declarado a Usiminas. A receita líquida havia adicionado 3,862 bilhões de reais no trimestre, alta de 41 por cento sobre o terceiro trimestre de 2017 e de 21 por cento sobre o segundo trimestre deste ano. A Usiminas havia vendido um total de 1,107 milhão de toneladas de aço no terceiro trimestre, maior volume de vendas desde o quarto trimestre de 2015 e alta de quase 9 por cento ante o mesmo fase de 2017. Desde total, 90 por cento haviam sido destinado ao mercado interno e 10 por cento às exportações. A desvalorização do real frente ao dólar havia auxiliado a garantir um maior custo em reais pelo produto exportado, havia declarado. O volume de vendas de minério havia saltado 95,6 por cento para 1,768 milhão de toneladas na comparação anual, em função do maior volume exportado, maior volume vendido para a planta de Ipatinga e para terceiros no mercado doméstico, havia declarado a companhia. O custo médio do minério de ferro no mercado internacional havia recuado 6 por cento ante um ano antes, para 66,68 dólares a toneladas, segundo a companhia, mas Faz 7 meses, se havia, ” em função de um equilíbrio em o mercado, percebido pela primeira vez em os últimos anos “. O preço dos produtos vendidos havia subido 35 por cento para 3,2 bilhões de reais no terceiro trimestre. RESULTADO FINANCEIRO A Usiminas havia registrado uma piora no resultado financeiro no trimestre, que havia ficado negativo em 134,38 milhões de reais, ante resultado negativo de cerca de 65 milhões de reais no terceiro trimestre de 2017, com perdas de 19,1 milhões de reais devido à variação cambial. O capital de giro havia sido de 3,5 bilhões de reais no fase, ante 3,7 bilhões de reais no segundo trimestre. Faz 5 meses, a dívida líquida consolidada de a Usiminas havia, ante 4,7 bilhões de reais em o fim de junho, fazendo o nível de alavancagem medido por a dívida líquida-Ebitda recuar para 1,8 vez ante 2,3 vezes em o fim de o segundo trimestre.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>CSN tem salto no lucro do 3º tri e diminui alavancagem
>>>>>Lucro líquido da Gerdau salta para R$791 mi no 3º tri e Ebitda ajustado é o maior em 10 anos – November 07, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Magazine Luiza lucra 29% mais no 3º tri com crescimento de vendas puxado por ecommerce – November 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Lucro da BB Seguridade cai 12,7% no 3º trimestre – November 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Lucro recorrente do BTG Pactual cai 10% no 3º tri – November 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Marfrig tem prejuízo de R$126 mi no 3º tri afetada por câmbio e despesas – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 60 NONE 38 49,35 por_cento por_cento: 1, 22 por_cento: 1, 25,7 por_cento: 1, 54,6 por_cento: 1, 35,5 por_cento: 1, 15,7 por_cento: 1, 60 por_cento: 1, 30 por_cento: 1, 16,7 por_cento: 1, 5,3 por_cento: 1, 11,4 por_cento: 1, 10 por_cento: 2, 33,6 por_cento: 1, 3,3 por_cento: 1, 40 por_cento: 1, 25,2 por_cento: 1, 16,3 por_cento: 1, 72,6 por_cento: 1, 116 por_cento: 1, 54,5 por_cento: 1, 14 por_cento: 1, por_cento: 1, 95,6 por_cento: 1, 90 por_cento: 1, 1 por_cento: 1, 7,6 por_cento: 1, 18 por_cento: 1, 55 por_cento: 1, 28,5 por_cento: 1, 24 por_cento: 1, 28 por_cento menor: 1, 17 por_cento: 1, 4,6 por_cento: 1, 29,3 por_cento: 1, 23 por_cento: 1, 12 por_cento: 1, 2,3 por_cento: 1
2 reais 1040 0 NONE 12 reais: 12
3 Ebitda 305 0 ORGANIZATION 11 o melhor Ebitda ajustado: 1, o Ebitda ajustado de a operação siderúrgica de o grupo: 1, o melhor Ebitda ajustado de os últimos: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Ebitda ajustado de a operação siderúrgica de o grupo): 1, o Ebitda: 3, A margem Ebitda ajustado: 2, a margem Ebitda: 1, o Ebitda ajustado: 1
4 resultado 280 210 NONE 9 O resultado operacional medido: 1, resultado financeiro: 1, o melhor resultado: 1, o resultado: 3, O resultado financeiro: 1, resultado negativo de 254_milhões: 1, resultado negativo: 1
5 companhia 0 0 NONE 9 a companhia: 1, a empresa: 8
6 comparação 0 0 NONE 9 comparação: 1, a comparação anual: 6, a comparação: 1, a comparação ano: 1
7 mercado 0 0 NONE 8 o mercado doméstico: 2, o mercado internacional: 3, o mercado interno: 2, o mercado: 1
8 toneladas 0 0 NONE 8 938_mil toneladas: 1, toneladas: 6, 912_mil toneladas: 1
9 vendas 0 0 NONE 7 as vendas: 2, vendas: 5
10 vezes 0 0 NONE 7 4,93 vezes: 1, 5,48 vezes: 1, 3,4 vezes: 1, 5,34 vezes: 1, vezes: 1, 2,2 vezes: 1, 2,7 vezes: 1