Custos ao consumidor dos EUA retardam em setembro por aluguéis e energia

Por: SentiLecto

Os preços ao consumidor nos Estados Unidos subiram menos que o esperado em setembro, contidos pelo aumento mais fraco no custo dos aluguéis e pela queda dos preços de energia, já que as pressões inflacionárias parecem esfriar um pouco.

Faz 2 meses, o Índice de Preços a o Consumidor ampliou 0,1 por cento, após subir 0,2 por cento em agosto. Faz 1 mês, até setembro, a inflação ampliou 2,3 por cento, retardando em relação a a progressão de 2,7 por cento de agosto, em os 12 meses.

Faz 1 mês, os custos a o produtor em os Estados Unidos ampliaram 0,2 por cento, revertendo uma queda imprevista em agosto e em linha com as expectativas.Uma ampliação nos custos dos serviços compensou uma ligeira queda nos custos dos bens duráveis. Faz 2 meses, os custos finais de procura caíram 0,1 por cento. Faz 1 mês, até setembro, o índice de custos a o produtor subiu 2,6 por cento, ligeiramente abaixo do esperado, em os 12 meses.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Custos ao consumidor dos EUA retardam em setembro por aluguéis e energia
>>>>>Preços ao produtor nos EUA se recuperam em setembro – October 10, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 0 NONE 6 2,3 por_cento: 1, 0,2 por_cento: 2, 2,6 por_cento: 1, 0,1 por_cento: 2
2 queda 15 85 NONE 2 uma queda inesperada: 1, uma ligeira queda: 1
3 produtor 0 0 NONE 2 o produtor: 2
4 os preços 50 0 NONE 1 Os preços: 1
5 as expectativas 50 0 NONE 1 as expectativas: 1
6 um aumento 30 0 NONE 1 Um aumento: 1
7 o índice de preços 15 0 NONE 1 o índice de preços: 1
8 Consumidor 0 0 ORGANIZATION 1 o Consumidor: 1
9 os preços finais de demanda 0 0 NONE 1 Os preços finais de demanda: 1
10 a inflação 0 0 NONE 1 a inflação: 1