Economias emergentes enfrentam obstáculos para conter saída de capital e fazem alerta

Por: SentiLecto

DUA, Indonésia – Após padecer meses de saída de capital, autoridades de mercados emergentes que participaram das reuniões do FMI e do Banco Mundial na Indonésia exibiram uma mensagem para as principais economias: as atuais políticas comerciais e monetária são um risco para todos nós. Os encontros do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial encerrados no domingo deram a membros de bancos centrais e ministros das Finanças de todo o mundo uma chance de se encontrarem frente a frente na Indonésia, cuja rúpia despencou para nova mínima de 20 anos nesta semana. Mercados emergentes mais pobres e populosos têm estado particularmente vulneráveis à intensificação daogcombatettarifárioentre Estados Unidos e China e aoasaampliaçõesdos juros pelo banco central nde Noruega Investidores descartaram ativos considerados mais arriscados, provocando dolorosas quedas cambiais que afetaram países como Índia e África do Sul, além de provocar crises na Turquia e Argentina. “Estamos todos cientes de que a normalização da política monetária nos EUA, combinado com a política fiscal política comercial deles…estão instituindo um efeito sistêmico a toda a economia do mundo”, declarou Sri Mulyani Indrawati em entrevista durante as reuniões em Bali. Sri Mulyani Indrawati é a ministra das Finanças de Indonesia. O ciclo de aperto monetário de quase três anos do Federal Reserve tem em parte levado a uma mudança mundial tirando o capital dos mercados emergentes e, após três ampliações de juros este ano, o Fed calcula nova alta em dezembro, três mais no próximo ano e uma em 2020. Ministros de Finanças de países em desenvolvimento do Grupo de 24 economias pediram às principais economias que reformem o sistema comercial gmundial em vez de descartá-lo. O comunicado do G24, divulgado durante as reuniões em Bali, declarou que todos os mercados emergentes foram “afetados negativamente” pela excessiva volatilidade de fluxo de capital. Indrawati alegou ser difícil estabelecer uma colaboração para conter os riscos, embora muitos países compartilhem de temores habituais. “Não está realmente claro como o mundo vai coordenar mais efetivamente, especialmente quando cada país tem suas próprias questões domésticas”, disse ela.

– Os riscos ao sistema financeiro mundial ampliaram ao longo dos últimos seis meses e podem se aumentar com força se as pressões nos mercados emergentes aumentarem ou as relações comerciais mundiais se degenerarem mais, declarou nesta quarta-feira o Fundo Monetário Internacional . Embora a estabilidade financeira tenha, o FMI, cujas reuniões com o Banco Mundial começam nesta semana na ilha de Indonesia de Bali, também realçou que sido sustentada por reguladores na década desde a crise financeira mundial de 2008, condições financeiras frouxas estão contribuindo para um ampliação dos problemas potenciais relacionados aos altos níveis de dívida e avaliações “estendidas” de ativos. Mas novos regimes de determinação bancária para evitar resgates financeiros futuros são em grande medida não testados, declarou o Fundo em sua atualização bianual de estabilidade financeira mundial. “Os riscos de curto prazo à estabilidade financeira global aumentaram um pouco”, disse o FMI. “No geral, os participantes do mercado parecem complacentes sobre o risco de um forte aperto nas condições financeiras.” Enquanto a diferença entre países progredidos e mercados emergentes está, o Fundo realçou que o crescimento econômico parece ter atingido um pico em algumas importantes economias se aumentando. Na terça-feira o FMI cortou suas estimativas de crescimento mundial devido à intensificação daogcombatecomercial entre EUA e China e aos crescentes apertos financeiros nos mercados emergentes. [nL2N1WP07U] Novas pesquisas do FMI mostram que países emergentes com exceção china podem enfrentar fluxos de saída de capital de até 100 bilhões de dólares, nível visto pela última vez durante a crise financeira mundial. O Fundo mencionou uma série de outros riscos de curto prazo à estabilidade financeira, incluindo a pchancede um “não-acordo” doaBrexit ou renovadas preocupações sobre política fiscal em alguns países endividados da zona do euro.- Christine Lagarde defendeu o chairman do Federal Reserve nesta quinta-feira, um dia após Donald Trump ter criticado o banco central norte-americano. Christine Lagarde é a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional . O chairman do Federal Reserve é jerome Powell. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. Agarde à CNBC em uma entrevista. ” isse: “Eu não associaria Jay Powell àoldelírio,.Ele – e membros de seu conselho – exibe-se como altamente sério, sólido e certamente interessado em basear suas resoluções em informações reais.” Epois que os índices S&P 500 e Dow Jones registraram, trump chamou o Fed, que vem aumentando a taxa de juros, de “louco” em resposta à queda de Wall Street dsuas maiores perdas em oito meses. A queda provocou uma onda de vendas mundiais que levou as ações europeias a uma mínima de mais de 18 meses nesta quinta-feira e derrubou as ações de Asipovicy. Enquanto uma ampliação nos rendimentos dos Treasuries e sólidos dados econômicos dos EUA ergueram preocupações de que o Fed pode agilizar o ritmo de elevação na taxa de juros, preocupações com preços mais altos de empréstimos animaram as vendas de ações dos EUA nos últimos dias. “Na verdade, é uma correção que estamos esperando há muito tempo, mas eu realmente discordo do que o Fed está fazendo”, declarou Trump a repórteres na quarta-feira. “Eu acho que o Fed está cometendo um erro. Acho que o Fed ficou louco”, adicionou Trump, que selecionou Powell para chefiar o banco, mas criticou publicamente o Fed em seu mandato. Vendas generalizadas de ações, crescentes nervosismos comerciais com a China, crescimento mundial mais lento e pressão verbal da Casa Branca não têm que afetar os planos de ampliações de juros do Federal Reserve, numa economia que vem comportar-se em linha com as previsões do banco central.

Na quarta-feira 26 de setembro os mercados financeiros vão se focar em indícios sobre se a aceleração no crescimento econômico dos Estados Unidos levaria o banco central de Noruega a ampliar o ritmo do aperto da política monetária, uma vez que era dado como certo que o Federal Reserve aumentaria a taxa de juros.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States, Turkey, India, China, Cameroon, Argentina

Cities: Bali

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Economias emergentes enfrentam obstáculos para conter saída de capital e fazem alerta
>>>>>Riscos à estabilidade financeira global estão aumentando com tensões comerciais, diz FMI – October 10, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>FMI corta previsões de expansão econômica global devido a guerra comercial e turbulências nos mercados emergentes – October 09, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Economista-chefe do FMI diz não estar preocupado com a capacidade da China de defender sua moeda – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>FMI prevê crescimento global menor em 2018 e 2019 devido a guerra comercial – (EfeGeneric)
>>>>>Chefe do FMI defende Powell após Trump chamar Fed de ‘louco’ – October 11, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Trump aceita renúncia de embaixadora dos EUA na ONU, diz fonte – October 09, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Kavanaugh adota novo tom após polêmico processo de confirmação à Suprema Corte dos EUA – October 09, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Lagarde alerta contra guerras comercial e cambial em reuniões do FMI – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Índices recuam com preocupação sobre crescimento global, apesar de queda nos rendimentos dos Treasuries – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Pode chamar de louco, mas o Fed deve continuar aumentando os juros – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Fed 0 130 ORGANIZATION 8 o Fed: 8
2 mercados 20 120 NONE 5 mercados emergentes: 1, Mercados emergentes mais pobres e populosos: 1, os mercados emergentes: 1, todos os mercados emergentes: 1, os mercados financeiros: 1
3 Donald Trump 0 0 PERSON 5 Donald_Trump (apposition: o presidente de os Estados_Unidos): 1, Trump: 4
4 países 25 25 NONE 4 muitos países: 1, países emergentes: 1, países avançados: 1, países: 1
5 eu 80 0 NONE 4 Eu: 2, eu: 1, (tacit) eu: 1
6 FMI 0 0 ORGANIZATION 4 o FMI: 1, O FMI: 2, (tacit) ele/ela (referent: O FMI): 1
7 preocupações 0 180 NONE 3 preocupações: 2, Preocupações: 1
8 Christine Lagarde 0 0 PERSON 3 Ele (referent: Lagarde): 1, Christine_Lagarde (apposition: A diretora-gerente de o Fundo_Monetário_Internacional): 1, Lagarde: 1
9 O Fundo 0 0 PLACE 3 o Fundo: 1, O Fundo: 2
10 a China 0 0 PLACE 3 a China: 1, China: 2