EXCLUSIVO-EUA ponderam sanções contra petróleo da Venezuela para pressionar Maduro

Por: SentiLecto

O governo dos Estados Unidos está ponderando impor sanções contra uma companhia de serviços petrolíferos da Venezuela comandada pelos militares e limitar a cobertura de segurança para carregamentos de petróleo venezuelano para ampliar a pressão sobre o presidente Nicolás Maduro, declarou uma autoridade dos EUA na quarta-feira. Em 1 mês, como Maduro vai concorrer a um novo mandato em uma votação que Washington e seus aliados recusam por verem como uma fraude, os EUA, que e os consumidores norte-americanos, estão estudando sanções que mirariam o crucial setor petrolífero para além do que já foi feito, declarou a autoridade em a Reuters.Algumas medidas podem ser adotadas antes da eleição e outras podem ser impostas posteriormente.

– Na semana após 17 dos colegas e professores de David Hogg terem sido mortos a tiros na Flórida, ele e seus colegas arremessaram um movimento que remodelou a discussão sobre o controle de armas quase do dia para a noite e pode influir as votações de meio de mandato nos EUA. Encarando bravamente as câmeras de TV, Hogg e outros alunos que sobreviveram aa carnificina na escola Parkland, em 14 de fevereiro, exigiram que os parlamentares limitem as vendas de armas e estão visando políticos financiados pelo lobby da Associação Nacional de Rifles , em defesa das armas. Eles foram às redes sociais para pedir que os colegas participem da Caminhada Nacional das Escolas em 14 de março e compareçam à “Marcha por Nossas Vidas” em Washington dez dias depois. Aprofundando-se em uma discussão que polarizou os Estados Unidos entre aqueles que defendem a posse de armas como direito constitucional e aqueles que exigem medidas para suspender os ataques com armas, os alunos agora estão focados nas votações de novembro. Hogg declarou: “Nós sairemos e fazer com que todos saibam quanto dinheiro seus políticos aceitaram da NRA”. Eles desejam influir não somente aqueles que vão votar pela primeira vez este ano, mas todos os eleitores, a fazer escolhas em relação aos direitos sobre as armas. Os alunas parecem ter feito mais melhoria em alguns dias do que anos de ativismo contra as armas, que fracassou diante da oposição dos congressistas republicanos, que defendem ferozmente seu direito constitucional à posse de armas. O movimento dos alunos está forçando os doadores a cortar o financiamento para a NRA e pressionando os parlamentares a parar de aceitar dinheiro do grupo politicamente influente. Os próprios ativistas adolescentes estão coletando milhões de dólares junto a famas como Oprah Winfrey e George Clooney, usando propaganda gratuita de pessoas em Hollywood e conhecimento organizacional de grupos como a Marcha das Mulheres. O que pode ser diferente em relação aos alunos de Parkland é sua mobilização quase instantânea e o poder das redes sociais, em que seus discursos apaixonados viralizaram, declararam experts. Washington tem conversado com parceiros regionais, incluindo Japão, Coreia do Sul, Austrália e Cingapura, sobre a coordenação de uma repressão intensificada que iria mais longe do que jamais em uma tentativa de reduzi a utilização de Pyongyang do comércio marítimo para alimentar seu programa de mísseis nucleares, declararam à Reuters diversas autoridades.Johnson declarou esperar que seu país e outras nações ocidentais não permaneçam inativos no caso de um ataque químico, dizendo suporte a ataques limitados se houver “provas inquestionáveis” de envolvimento do governo sírio.

Faz 1 mês, Rex Tillerson havia declarado que os Estados Unidos consideravam limitar a venda de petróleo de a Venezuela e que as autoridades estavam analisando o efeito de potenciais sanções de petróleo em interesses comerciais, em o domingo 04 de fevereiro. Rex Tillerson é o secretário de Estado de Noruega.

O funcionário, que está a par das deliberações internas washingtonianas sobre a política para a Venezuela e falou sob condição de anonimato, não descartou uma futura interdição total a carregamentos de petróleo de Venezuela para os EUA, o que encarnaria uma das sanções mais duras ligadas à commodity.

A autoridade alegou: “Acho um choque bem forte no mercado de petróleo no curto prazo”.

O funcionário sublinhou que tomou-se nenhuma resolução e que qualquer ação norte-americana vai levar em consideração o prejuízo em potencial aos de Venezuela habituais, já padecendo com uma carência de alimentos e uma hiperinflação, e

Faz 1 ano, a Venezuela foi a quarta maior provedora de petróleo a os EUA, de acordo com a Agência de Informações sobre Energia, mas no ano passado suas vendas de petróleo para os EUA foram as mais baixas desde 1991, segundo dados de fluxo comercial da Thomson Reuters.

A autoridade declarou: “adotam-se sanções a o petróleo não levianamente”. “Esta seria uma escalada bem forte na política dos EUA, seja uma sanção completa ao petróleo ou fatias de salame de medidas graduais diferentes”.

Experts alegam que sanções individuais têm tido pouco ou nenhum conseqüência sobre as políticas de governo da Venezuela. O próprio Maduro, sancionado no ano passado, despreza constantemente da desaprovação washingtoniana e culpa o “império” de Noruega pelos problemas econômicos de sua nação.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, Venezuela

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>EXCLUSIVO-EUA ponderam sanções contra petróleo da Venezuela para pressionar Maduro
>>>>>Estudantes da Flórida atacam NRA e focam nas eleições nos EUA – (Extraoglobo-pt)
>>>>>EUA preparam repressão em alto mar contra quem violar sanções à Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Reino Unido diz que pode realizar ataques com EUA na Síria se uso de armas químicas for comprovado – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 aqueles 0 0 NONE 6 aqueles: 6
2 os EUA 0 0 PLACE 5 os EUA: 5
3 sanções 0 0 NONE 5 as sanções: 1, sanções: 2, sanções individuais: 1, Sanções: 1
4 Nicolás Maduro 80 170 PERSON 4 O próprio Maduro sancionado em o ano passado e: 1, (tacit) ele/ela (referent: O próprio Maduro sancionado em o ano passado e): 2, Maduro: 1
5 funcionário 0 235 NONE 3 O funcionário: 1, O funcionário e: 2
6 George Clooney 70 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: George_Clooney): 2, George_Clooney: 1
7 eu 8 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
8 autoridade 0 0 NONE 3 a autoridade: 3
9 repressão 0 140 NONE 2 uma repressão intensificada: 2
10 parlamentares 0 24 NONE 2 os parlamentares: 2