Gasolina da Petrobras volta a acumular queda no ano após novo corte

Por: SentiLecto

– O custo médio da gasolina nas refinarias da Petrobras PETR4.Em 5 meses, SA > voltará a acumular queda a partir de sábado, após a petroleira anunciar corte em o valor de o combustível, para o menor platô desde o início de abril. mais um corte no valor do combustível, para o menor platô desde o início de abril. A empresa diminuirá o câmbio do produto em 1,32 por cento, para 1,6734 real por litro. Trata-se do quinto recuo consecutivo e o décimo quarto desde meados de setembro, ignorando-se nesse fase os dias em que o custo ficou estável. Com o reajuste, o valor do combustível passa a exibi queda de 1,18 por cento neste ano. Não é a primeira vez que isso acontece em 2018, mas de agora a inversão é realçada por deixar trás platô recordes para vistos há poucas semanas. Faz 2 meses, o custo de a gasolina em as refinarias de a Petrobras chegou a tocar uma máxima de 2,2514 reais por litro em razão de a escalada de o dólar BRL = > e de a forte alta de as referências de o petróleo em o mercado internacional LCOc1 > CLc1 >, parâmetros estes usados por a companhia em sua política de reajustes diários, em setembro. Desde então, porém, uma vez que os receios quanto à oferta mundo afora arrefeceram, cedeu 25,7 por cento, acompanhando justamente o enfraquecimento tanto da moeda norte-americana, dado o fim do estresse eleitoral no Brasil, quanto do óleo.Enquanto o WTI caía abaixo de 60 dólares, os câmbios do Brent operavam abaixo de 70 dólares por barril pela primeira vez desde abril nesta sexta-feira , mínima em cerca de oito meses. A sistemática de reajustes diários da Petrobras está em forcita desde julho do ano passado e tem por objetivo auxiliar a Petrobras a não perder participação de mercado, bem como a seguir a paridade externa, em busca de lucratividade. Faz 2 meses, a companhia anunciou um dispositivo de hedge que permite deixar a câmbio de a gasolina em as refinarias inalterada por até 15 dias, o que justifica a menor volatilidade observada desde então, em setembro. O repasse ou não dessa queda de custo nas refinarias depende dos outros elos da cadeia, incluindo distribuidoras e revendedoras, bem como tributos incidentes sobre o produto e a mistura compulsória de etanol anidro. Em anúncios neste ano, a empresa frisou que a sua gasolina responde por cerca de um terço do valor final nas bombas.

Devido ao programa, a petroleira tem que praticar o custo do diesel dentro de limite máximo estabelecido pelo governo, contando com ressarcimento de até 30 centavos por litro. O limite máximo é ajustado a cada mês.Em 5 meses, com a mudança, o valor médio de o combustível vai cair para 1,7293 real por litro, o menor valor desde o 1,7199 real visto conforme informações de o site de a petroleira compiladas por a Reuters.Faz 3 meses, a fatia de a empresa em o mercado de diesel brasileiro atingiu 93 por cento, ante 91 por cento em agosto. Faz 6 meses, a participação de a companhia ampliou mais acentuadamente após os protestos de os caminhoneiros e depois de a implantação de o programa de subvenções. Em janeiro, era de 65 por cento.Nesta terça-feira, a companhia já havia diminuído o custo da gasolina em 6,35%. O preço do litro diminuiu de R$ 1,8466 para R$ 1,7293 .

Na sábado 27 de outubro – O custo médio da gasolina nos postos no Brasil teve baixa de 0,04 por cento nesta semana, para 4,723 reais por litro, ante um recorde histórico nominal de 4,725 reais nanterior, mostraram dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis . O recuo havia ocorrido após a Petrobras PETR4.SA> realizar no começo duma diminuição de quase 4 por cento no custo médio da gasolina nas suas refinarias. Nos dias seguintes, a companhia havia conservado os custos. No acumulado do mês, a gasolina na refinaria da Petrobras havia registrado queda de mais de 10 por cento. O repasse dos reajustes da Petrobras aos consumidoresdepende de distribuidores, revendedores, impostos, além damistura compulsória de etanol anidro na composição da gasolinavendida nos postos. O etanol hidratado, concorrente da gasolina nas bombas, tevemédia de 2,983 reais por litro, alta de 1,36 por centoem relação à semana anterior, segundos os dados da ANP. O custo médio do diesel havia atingido 2,721 reais por litro, alta de 0,24 por cento, na comparação com o fase anterior. O custo médio do diesel é combustível mais consumido doBrasil. Faz 5 meses, no caso do diesel, a Petrobras conservava os custos congeladosnas refinarias, devido a adesão a o programa de subsidiozito aocombustível de o governo federal, arremessado.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Gasolina da Petrobras volta a acumular queda no ano após novo corte
>>>>>Petrobras corta preço médio da gasolina nas refinarias em 6,35% para menor nível desde abril – November 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Petrobras reduz utilização de refinarias em setembro, aumenta mercado de derivados – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Petrobras reduz preço do litro da gasolina nas refinarias outra vez; valor chega a R$ 1,7165 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 companhia 0 0 NONE 6 a companhia: 1, A companhia: 1, a empresa: 4
2 litro 0 0 NONE 6 litro: 6
3 por_cento 0 0 NONE 5 91 por_cento: 1, 93 por_cento: 1, 10 por_cento: 1, 1,32 por_cento: 1, 25,7 por_cento: 1
4 Petrobras 0 0 ORGANIZATION 3 a Petrobras: 3
5 SA 0 60 ORGANIZATION 2 SA: 1, SA realizar em o início de uma redução de quase 4 por_cento em o preço médio de a gasolina em as suas refinarias: 1
6 reais 160 0 NONE 2 2,721 reais: 1, 4,723 reais: 1
7 real 160 0 NONE 2 1,6734 real: 1, 1,7293 real: 1
8 o valor de o combustível 150 0 NONE 2 o valor de o combustível: 2
9 o preço médio de a gasolina 0 0 NONE 2 O preço médio de a gasolina: 2
10 as refinarias de a petrobras 0 0 NONE 2 as refinarias de a Petrobras: 2