LuizEdsonFachin18dez2015.jpg

Ibovespa recua com precaução por investigações contra políticos, em dia de vencimentos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Edson Fachin

– O principal índice da bolsa paulista recuava nesta quarta-feira, com investidores adotando precaução diante da abertura de investigações contra ministros, parlamentares e outras autoridades no âmbito da operação Lava Jato. Os vencimentos de alternativas de o Ibovespa marcam ainda a sessão e de o índice futuro , o que pode favorecer alguma volatilidade ao longo do dia. Às 11:11, o Ibovespa caía 0,72 por cento, a 63.893 pontos. O giro financeiro era de 1,2 bilhão de reais. Na véspera, o relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, autorizou a abertura das investigações a partir das delações feitas por executivos da Odebrecht a uma lista de políticos que inclui oito ministros do governo de Michel Temer. “Políticos vão tentar dar a resposta com ações e tentar mostrar à sociedade normalidade, mas uma vez que detalhes das motivações das menções ainda estão por ser divulgados, o clima de ansiedade ainda é alto “, escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos em nota a clientes. Ainda localmente, o mercado espera a resolução de política monetária, no fim do dia, com expectativa em pesquisa Reuters assinalando para corte de 1 ponto percentual na taxa básica de juros, para 11,25 por cento ao ano. DESTAQUES – CEMIG PN tinha baixa de 2,94 por cento. Faz 1 ano, a elétrica mineira teve perda líquida de 299 milhões de reais, revertendo o lucro verificado em igual fase de o ano anterior, após ajustes contábeis por a desvalorização de seus investimentos em a Renova Energia, companhia de geração renovável. – VALE PNA caía 3,45 por cento e VALE ON perdia 3,63 por cento, em sessão de fortes quedas dos contratos minério de ferro e de aço na China. – CSN ON tinha baixa de 3,22 por cento, USIMINAS PNA recuava 1,76 por cento e GERDAU PN caía 2,09 por cento, também na esteira das quedas das commodities básicas na China. – BRADESCO PN perdia 1,12 por cento, auxiliando a pressionar o Ibovespa devido ao peso das ações em sua composição. ITAÚ UNIBANCO PN recuava 0,5 por cento. – Enquanto PETROBRAS ON cedia 0,39 por cento, pETROBRAS PN oscilava ao redor da estabilidade , em sessão sem viés claro nos custos do petróleo no mercado internacional, após notícias de que a Arábia Saudita pressiona colegas membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e alguns adversários para estender os cortes de oferta para além de junho.

– A Bovespa fechou com o seu principal índice ligeiramente no azul nesta segunda-feira, no fim de uma sessão volátil, marcada pela ausência de divulgações pertinentes e menor liquidez, com as ações da Petrobras garantindo o fechamento positivo. O Ibovespa subiu 0,09 por cento, a 64.649 pontos, influído também por ajustes de posições para os vencimentos de alternativas do Ibovespa e do índice futuro na quarta-feira. O volume financeiro no pregão adicionou 7,1 bilhões de reais, ganhando alento no final do pregão. Antes do ajuste de encerramento, o volume adicionava ao redor de 5,56 bilhões de reais. Expectativas também afetaram as operações locais quanto a o noticiário sobre a reforma de a Previdência em o Brasil e os próximos passos de o Banco Central em relação em a taxa Selic , além da evolução de o quadro geopolítico em o exterior.Na visão do chefe da mesa de operações instuticionais da corretora de um banco estrangeiro em São Paulo, apostas de um BC mais agressivo nos cortes da Selic prevaleceram sobre preocupações com a cena político, o que auxiliou ações de consumo. Pesquisa Focus nesta segunda-feira mostrou nova queda na expectativa para a taxa básica de juros no final deste ano. DESTAQUES – PETROBRAS fechou com as ações PN em alta de 1,63 por cento e os papéis ON com ganho de 1,69 por cento, apoiados no progressão dos custos do petróleo no exterior e melhora na nota de crédito da companhia pela Moody’s. – LOJAS RENNER progrediu 1,73 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa, em sessão positiva também para outras varejistas do índice, uma vez que o setor tende a se beneficiar de um consumo discricionário mais esquentado com os cortes de juro pelo BC. – VALE PNA teve acréscimo de 0,07 por cento, mas VALE ON cedeu 0,41 por cento, tendo como contexto declínio do custo à vista do minério de ferro na China. As siderúrgicas fecharam sem tendência única, com USIMINAS em alta de 1 por cento e GERDAU PN recuando 1,9 por cento. – ELETROBRAS ON caiu 2,41 por cento, na ponta negativa do índice, tendo no radar resolução liminar da Justiça do Distrito Federal que permite à CSN não pagar indenizações às transmissoras de energia por meio da tarifa, conforme reportagem do jornal Valor Econômico.- O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta sexta-feira, mas longe das máximas da sessão, após o governo federal aumentar a previsão de rombo fiscal para 2018. O Ibovespa fechou em alta de 0,58 por cento, a 64.593 pontos. Na semana, o índice acumulou perda de 0,6 por cento. O giro financeiro adicionou 6,8 bilhões de reais. Após uma abertura negativa, o índice engatou uma trajetória de alta e chegou a subir 1,52 por cento na máxima da sessão, com investidores encontrando chances de compra após a queda acumulada superior a 2 por cento nos dois pregões anteriores. No entanto, o movimento de alta perdeu força conforme o governo anunciava a meta fiscal para o próximo ano, definindo um déficit de 129 bilhões de reais para o governo central, bastante acima do rombo de 79 bilhões de reais da previsão anterior. O dado negativo adicionou-se às preocupações quanto ao aprogressãoda reforma da Previdência no Congresso, após o governo admitir na véspera amodificara proposta em pelo menos cinco pontos sensíveis, o que pode rdiminuira economia com a reforma entre 15 e 20 por cento ao longo de 10 anos. Como ponto positivo, no entanto, Faz 1 mês, a inflação oficial de o país retardou a 4,57 por cento até março, bastante perto do centro de a meta de este ano de 4,5 por cento,, o que corrobora o quadro de expectativa para corte de a taxa básica de juros em a próxima semana em um ponto percentual, segundo pesquisa Reuters. O exterior também inspirou precaução após o ataque dos Estados Unidos a uma base aérea síria de onde autoridades norte-americanas alegam se arremessou um ataque com armas químicas em esta semana. Foi o primeiro ataque direto dos EUA contra Bashar al-Assad em seis anos de combate civil. Bashar al-Assad é o governo do presidente sírio. Já dados do mercado de trabalho de Noruega divulgados mais cedo deram respaldo à expectativa de que o Federal Reserve não deve aagilizaro ritmo de alta de juros nos EUA. Faz 11 meses, o país instituiu 98 mil vagas em março, o menor número desde maio de o ano passado. Economistas consultados pela Reuters projetavam a criação de 180 mil vagas. DESTAQUES – PETROBRAS PN subiu 1,17 por cento e PETROBRAS ON progrediu 0,59 por cento, em dia de alta nos custos do petróleo no mercado internacional depois do ataque norte-americano contra uma base militar da Síria. – JBS ON progrediu 4,21 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa, recuperando-se após cair nos nove pregões anteriores, acumulando perda de 13,2 por cento no fase, na esteira da operação Carne Fraca da Polícia Federal. – ITAÚ UNIBANCO PN ganhou 0,77 por cento, devolvendo as perdas da véspera e auxiliando a conservar o Ibovespa no azul devido ao peso das ações na composição do índice. No melhor momento do dia a ação subiu quase 2 por cento. BRADESCO PN teve alta de 0,22 por cento, após subir 1,64 por cento no melhor momento do dia. – ELETROBRAS ON caiu 1,31 por cento, após a Justiça interromper a permissão de operação da hidrelétrica de bela Monte, da qual a estatal é uma das sócias, com participação de quase 50 por cento no projeto. – SER EDUCACIONAL ON, que não faz parte do Ibovespa, progrediu 3,13 por cento. No radar estavam os dados divulgados pela companhia nesta manhã mostrando ampliação de 15,3 por cento na captação de estudantes de graduação no primeiro trimestre e de 23,9 por cento no segmento de pós-graduação. – BR PHARMA ON, que também não figura no Ibovespa, disparou 23,43 por cento, após o BTG Pactual Participações vender o controle na companhia de varejo farmacêutico para a Lyondel.- A Bovespa firmava-se no vermelho nesta segunda-feira, com as ações da Vale entre as maiores pressões negativas, seguindo o recuo dos custos do minério de ferro à vista na China, e com os papéis da Petrobras diminuindo o alento do início do sessão. Às 11:41, o Ibovespa caía 0,31 por cento, a 64.397 pontos. Mais cedo, na máxima, subiu 0,5 por cento. O volume financeiro do pregão era de 1,26 bilhão de reais. Investidores também seguem monitorando desdobramentos relacionados à reforma da Previdência no Brasil e a evolução do quadro geopolítico no exterior. Em nota a clientes, a consultoria Arko declarou que a recente movimentação proativa do governo e o envolvimento direto do presidente Michel Temer têm que ser suficientes para a aprovação da proposta. A equipe da Verde Asset Management, contudo, enxerga “com muito preocupação os sinais vindos brasileiros nas últimas semanas” em relação à reforma, cmencionando entre outros fatores, que “o conteúdo da reforma tem sido sconsistentementeaguado”. Também repercutia no pregão desta segunda-feira pesquisa Focus com nova queda na expectativa para a taxa básica de juros no final deste ano e o recuo do IGP-M na primeira prévia de abril. DESTAQUES – PETROBRAS mostrava as preferenciais e as ordinárias com acréscimos de 0,54 e 0,46 por cento, respectivamente, abandonando as máximas vistas mais cedo, embora o petróleo seguisse em alta após outro encerramento no maior campo de petróleo da Líbia e diante da maior nervosismo a respeito da Síria, após o ataque de mísseis dos Estados Unidos. – VALE tinha as PNAs e as ONs com declínios de 1,34 e 1,85 por cento, respectivamente, em sessão de recuo nos custos do minério de ferro à vista na China, enquanto as siderúrgicas também firmaram-se em queda, com USIMINAS PNA ao redor da estabilidade, GERDAU PN em baixa de 1,33 por cento e CSN em queda de 1,37 por cento. – NATURA progredia 1,07 por cento, engatando o quarto pregão seguido de alta. A companhia realiza encontro com analistas na terça-feira. – ELETROBRAS ON recuava 1,97 por cento, na ponta negativa do Ibovespa, tendo no radar resolução liminar da Justiça do Distrito Federal que permite à CSN não pagar indenizações às transmissoras de energia por meio da tarifa, conforme reportagem do jornal Valor Econômico.

Na segunda-feira 27 de março – O principal índice da bolsa paulista caía nesta segunda-feira, com o cenário externo desfavorável a ativos de risco, enquanto os investidores reavaliam os impactos da primeira derrota política do presidente norte-americano, Donald Trump, para a implantação de suas promessas de campanha. Às 11:25, o Ibovespa caía 0,75 por cento, a 63.375 pontos. O giro financeiro era de 1,44 bilhão de reais. No fim da tarde de sexta-feira, líderes republicanos do Congresso de Noruega haviam cancelado a eleição de um projeto de lei para revisar o sistema de saúde dos Estados Unidos. A reação inicial dos mercados havia sido mais positiva, com investidores vendo a chance de que outras promessas de campanha de Trump, como a reforma fiscal poderiam ter mais facilidade de progredir. No entanto, analistas do banco de investimentos Brown Brothers Harriman haviam declarado estar céticos. “Primeiramente, em termos práticos, a economia com a abolição de impostos associados ao Affordable Care Act seria uma importante fonte para financiar a reforma fiscal”, haviam escrito os analistas, adicionando que, em termos políticos, a inclusão de um ajuste mais extenso permanecia polêmico. DESTAQUES – VALE PNA tinha baixa de 3,44 por cento e VALE ON recuava 4,07 por cento, acompanhando as perdas do minério de ferro e do aço na China, que tocaram mínimas de mais de seis semanas nesta segunda-feira. – GERDAU PN perdia 2,42 por cento, CSN caía 1,94 por cento e USIMINAS PNA tinha queda de 0,74 por cento, também na esteira da queda nas commodities básicas na China. – PETROBRAS PN caía 2,08 por cento e PETROBRAS ON perdia 1,48 por cento, em sessão de baixa nos custos do petróleo no mercado internacional em meio a incerteza sobre se o corte de produção liderado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo seria estendido para além de junho, em um esforço para lutar um excesso de oferta. – JBS ON subia 1,74 por cento, BRF ON progredia 2,96 por cento e MARFRIG ON ganhava 1,69 por cento, após China, Egito e Chile anunciarem no fim de semana a reabertura de seus mercados para a importação de carne de Brasil. MINERVA ON, que não fazia parte do Ibovespa, tinha ganhos de 5,95 por cento. – via VAREJO, que também não compunha o Ibovespa, caía 3,96 por cento, em meio a notícias envolvendo a venda da fatia do Grupo Pão de Açúcar na companhia. Na sexta-feira, uma fonte havia informado à Reuters que o processo de venda t teriasido aprotelado eseguiaem curso, nquanto nesta sessão o GPA i havia informadoque a venda s.As ações do GPA subiam 0,08 por cento.

Foi advogado, professor titular de direito civil da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná e desde 16 de junho de 2015 é ministro do Supremo Tribunal Federal .

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ibovespa recua com precaução por investigações contra políticos, em dia de vencimentos
>>>>>Ibovespa fecha no azul com apoio de Petrobras no fim de sessão volátil – April 10, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bovespa fecha em queda de 0,85% por preocupações com a reforma da Previdência – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bovespa perde força e fecha em alta modesta após governo elevar previsão de rombo fiscal em 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bovespa reduz ganhos após governo elevar previsão de rombo fiscal em 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Bovespa firma-se no vermelho pressionada por Vale – April 10, 2017 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 0 NONE 30 1,31 por_cento: 1, 3,96 por_cento: 1, 1,52 por_cento: 1, 2,09 por_cento: 1, 2,41 por_cento: 1, 1,74 por_cento: 1, 1,69 por_cento: 1, 4,21 por_cento: 1, 23,43 por_cento: 1, 1,48 por_cento: 1, 0,08 por_cento: 1, por_cento: 2, 0,09 por_cento: 1, 0,41 por_cento: 1, 11,25 por_cento: 1, 1,9 por_cento: 1, 3,63 por_cento: 1, 0,77 por_cento: 1, 0,5 por_cento: 2, 1,12 por_cento: 1, 3,13 por_cento: 1, 0,39 por_cento: 1, 4,57 por_cento: 1, 1,97 por_cento: 1, 1,85 por_cento: 1, 1,07 por_cento: 1, 2,42 por_cento: 1, 2 por_cento: 1
2 on 260 0 PERSON 15 (tacit) ele/ela (referent: educacional on): 1, on: 8, (tacit) ele/ela (referent: on): 4, minerva on: 2
3 eu 175 80 NONE 9 (tacit) eu: 9
4 pn 0 0 ORGANIZATION 9 bradesco pn: 2, pn: 2, itaÚ unibanco pn: 2, gerdau pn: 3
5 esta 0 70 NONE 6 esta: 6
6 investidores 90 70 NONE 5 os investidores: 1, Investidores: 1, investidores: 3
7 expectativa 250 0 NONE 5 expectativa: 1, a expectativa: 4
8 índice 50 0 NONE 5 seu principal índice: 1, o índice futuro: 2, o índice: 2
9 a china 0 0 PLACE 5 a china: 5
10 Ibovespa 0 35 ORGANIZATION 4 o ibovespa: 1, O Ibovespa: 2, o Ibovespa: 1