Investidores têm feito visitas técnicas e mostram apetite pela Cesp, declara CEO

Por: SentiLecto

– O leilão de privatização da estatal paulista de energia Cesp tem atraído interesse, e algumas companhias assinaram termos de confidencialidade para realizar diligências e visitas técnicas na empresa, bem como para acessar a sala de informações virtual sobre o processo, declarou nesta sexta-feira o presidente interino da elétrica, Almir Martins. “Dentro do processo há a chance de fazer visitas técnicas, e as visitas têm acontecido, tanto em nossas usinas quanto no escritório jurídico que conservamo no interior… o processo segue normalmente e nos permite confirmar o leilão. O que posso garantir é que há interesse”, declarou o executivo, durante teleconferência com acionistas e investidores. Martins, no entanto, não comentou nomes dos possíveis investidores e nem quantos interessados avaliam a empresa, devido aos acordos de confidencialidade. A elétrica francesa Engie já declarou que adquiriu acesso à sala de informações sobre a privatização e a gestora de recursos Vinci Partners aalegouque pode disputar o leilão do ativo. O Pátria Investimentos também mostrou apetite pelo negócio, conforme publicado pela Reuters na terça-feira com informação de uma fonte. O leilão está calculado para 2 de outubro.

– A gestora de ativos Pátria Investimentos tem avaliado a chance de disputar um leilão agendado para 2 de outubro, no qual o governo do Estado de São Paulo vai oferecer a investidores sua fatia controladora na geradora Cesp, que opera cerca de 1,65 gigawatts em hidrelétricas, declarou à Reuters uma fonte com conhecimento do atema O Pátria, que tem a companhia norte-americana de private equity Blackstone como importante acionista desde 2010, colocou recentemente o setor de energia como uma de suas prioridades para aportes no Brasil, junto aos segmentos de concessões de rodovias e infraestrutura em telecomunicações. O apetite pela Cesp foi alvo de uma reunião entre representantes do Pátria e membros do Ministério de Minas e Energia em Brasília nesta terça-feira, alegou a fonte, que falou sob a condição de anonimato devido à sensibilidade do tassunto “Tem vários grupos , e o Pátria é um deles”, declarou a fonte, sem detalhar. Um eventual investimento na Cesp não seria o primeiro do Pátria em energia no país –a companhia é sócia da companhia de energia limpa CPFL Renováveis e arrematou em 2016 a concessão para construção de um projeto de transmissão orçado em quase 2 bilhões de reais. Procurada, o Pátria Investimentos declarou que “não comenta as suas estratégias de investimentos e desinvestimentos.” A Cesp, o governo de São Paulo e o Ministério de Minas e Energia não responderam imediatamente a pedidos de observação. LEILÃO À VISTA O governo federal cobrará um bonificações de outorga de 1,37 bilhão de reais no leilão de privatização da Cesp, em troca da renovação por 30 anos da concessão da maior usina da companhia, Porto Primavera. Em paralelo, o governo paulista definiu um custo mínimo de 14,30 reais por papel para suas ações na Cesp, ou cerca de 1,66 bilhão de reais por toda a fatia estatal na empresa. Além do Pátria, a gestora de recursos Vinci Partners e a elétrica Engie Brasil Energia, do grupo de Francia Engie, também declararam em ocasiões recentes que avaliam participar da concorrência pela Cesp. Embora ainda não tenha uma resolução oficial sobre a entrada na licitação neste momento, eduardo Sattamini alegou na semana passada que a companhia adquiriu acesso ao data-room sobre a privatização da empresa paulista. Eduardo Sattamini é o presidente da Engie. Quando o processo frear em meio à falta de interessados, o governo paulista já chegou a tentar realizar a privatização da Cesp em outras ocasiões, incluindo no ano passado.Diminuiu-se o custo ação foi agora diminuído ante os 16,80 reais de a tentativa anterior para atrair mais investidores.

Na quinta-feira 09 de agosto – A Engie Brasil Energia adquiriu acesso à sala de informações sobre o processo de privatização da geradora paulista Cesp, cujo leilão está agendado pelo governo de São Paulo para 2 de outubro, ddeclarouem teleconferência com analistas e investidores o presidente da cempresa Eduardo Sattamini. ” era um ativo interessante, a gente havia comprado o direito de olhar… temos avaliado internamente”, havia declarado ele, evidenciando que ainda não há uma resolução sobre participação na licitação. Ele havia adicionado ainda, após questão de uma analista, que conversas com a Petrobras sobre uma possível compra de participação na Transportadora Associada de Gás haviam sido paralisadas após uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski que proibia privatizações sem prévia autorização legislativa. Segundo Sattamini, a Engie via a possível compra da transportadora de gás como uma chance que poderia gerar uma “lucratividade expressiva” para a empresa.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Investidores têm feito visitas técnicas e mostram apetite pela Cesp, declara CEO
>>>>>Pátria Investimentos avalia disputar leilão de privatização da Cesp, diz fonte – August 14, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 30 NONE 5 (tacit) eu: 5
2 processo 80 0 NONE 4 o processo: 3, processo: 1
3 Energia 0 0 ORGANIZATION 4 Energia: 2, (tacit) ele/ela (referent: Energia): 2
4 Pátria 0 0 ORGANIZATION 4 O Pátria: 2, o Pátria: 1, Pátria: 1
5 companhia 0 0 NONE 4 algumas empresas: 1, a companhia: 3
6 fonte 0 0 NONE 4 uma fonte: 1, a fonte: 3
7 leilão 0 0 NONE 4 O leilão: 1, um leilão agendado: 2, leilão: 1
8 nós 0 0 NONE 4 nos: 1, (tacit) nós: 3
9 a geradora Cesp 0 80 OTHER 3 (tacit) ele/ela (referent: a geradora Cesp): 2, a geradora Cesp: 1
10 governo 80 0 NONE 3 O governo paulista: 1, o governo paulista: 1, o governo federal: 1