Lucro da Lojas Renner sobe 11% no 4º tri; investimento deve aumentar em 2018

Por: SentiLecto

– A negociante de moda Lojas Renner teve alta de 10,7 por cento no lucro líquido do quatro trimestre sobre um ano antes, com o maior fluxo de clientes levando ainda aa ampliação das vendas na concepção mesmas lojas, após resultado negativo no ano anterior. Faz 2 meses, o lucro líquido de a companhia adicionou 331,8 milhões de reais, de outubro a dezembro. As vendas na concepção mesmas lojas subiram 8,7 por cento, após queda de 0,8 por cento um ano antes, e Faz 2 anos, fecharam 2017 com ampliação de 9,2 por cento, ante queda de 0,2 por cento. A melhora nas vendas nesta concepção vieram em decorrência do crescimento no fluxo de clientes, segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Laurence Gomes. A companhia começa 2018 vendo condições favoráveis para a performance dos negócios, com ampliação nos investimentos e conservando o ritmo de abertura de lojas. O executivo à Reuters ddeclarou “Vemos um bom ano em 2018, principalmente em função da expectativa de recuperação gradual da economia baseada no consumo das famílias”.Segundo ele, apesar das incertezas políticas diante da indefinição com o cenário eleitoral deste ano, os fundamentos sólidos como inflação e juros baixos abrem espaço para um cenário mais favorável. A companhia espera investir 620 milhões de reais em 2018, acima dos 550 milhões do ano passado, com expectativa de abrir aproximadamente 70 lojas, mesmo número do ano passado, nos formatos Renner, Camicado e Youcom, incluindo a abertura de mais lojas no Uruguai, que e mais inaugurações”, declarou Gomes, adicinando que os resultados até o momento são “encorajadores”. O país vizinho segue como foco da expansão internacional da Lojas Renner, que abriu 3 lojas no país desde setembro. Para 2018, a expectativa é inaugurar outras duas unidades no país. No quarto trimestre, a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado foi de 603,4 milhões de reais, expansão de 6,3 por cento sobre um ano antes. A margem Ebitda, no entanto, caiu 2,4 pontos percentuais, para 27,2 por cento, pressionada pela queda de 2,6 pontos percentuais na margem da operação de varejo. A queda refletiu principalmente o resultado de outras despesas operacionais, que no quarto trimestre de 2016 tinham sido beneficiadas por créditos fiscais não recorrentes. As despesas operacionais da Lojas Renner subiram 22,8 por cento em relação ao mesmo fase do ano anterior, a 687,7 milhões de reais. A ampliação nos preços reflete uma maior concentração de gastos com projetos em andamento e a maior alocação de investimentos em marketing no fase. A receita líquida das vendas de mercadorias progrediu 15,7 por cento no trimestre e 15,4 por cento no ano. MULTICANAL Parte dos recursos calculados para investimento este ano devem ser direcionados para aumentar a integração entre os canais online e físico, movimento que já ganhou força no ano passado. “Já começamo 2018 com novo website e em 2017 atualizamos toda plataforma tecnológica de e-commerce… É uma plataforma mais flexível e será possível oferecer mais serviços, mais funcionalidades”, declarou Gomes. Segundo o executivo, no ano passado houve crescimento de 85 por cento no trânsito via celular e ampliação de 36 por cento nas visitas ao website da companhia. PRODUTOS FINANCEIROS No quarto trimestre, o resultado dos produtos financeiros teve alta anual de 20,5 por cento, para 75,7 milhões de reais e encarnou 12,5 por cento do Ebitda total da companhia. Gomes diminuiu a chance e efeitos negativos da queda de juros na performance da área, alegando que uma taxa de juros mais baixa é positiva para o longo prazo.

– O Itaú Unibanco teve uma vez que a retomada da lucrativa operação de crédito e a ampliação expressiva das receitas com serviços compensaram os conseqüência de maiores provisões para calotes, leve alta do lucro no quarto trimestre ante os três meses anteriores. Faz 4 meses, o maior banco privado de o país anunciou em esta que seu lucro recorrente de outubro a dezembro adicionou 6,28 bilhões de reais, alta sequencial de 0,4 por cento e de cerca de 8 por cento ante igual etapa de um ano antes. Faz 5 meses, impulsionado por linhas como cartão de crédito e para companhias em a América Latina, o estoque de empréstimos de o banco fechou em 593,7 bilhões de reais, uma ampliação de 3,2 por cento em relação a setembro, em uma reversão de tendência depois de vários trimestres em queda diante de uma economia em recessão. O movimento confirma a tendência mostrada por Santander Brasil e Bradesco, que na semana passada reportaram seus resultados do quarto trimestre, ambos reportando aceleração do crédito. Maiores ganhos A queda residual de a margem financeira com clientes de o Itaú Unibanco com clientes sobre o terceiro trimestre , devido a os conseqüência de a queda de a Selic , compensaram ela com tesouraria , fazendo a margem financeira gerencial recuar 0,1 por cento , a 16,75 bilhões. As receitas com serviços subiram 3,4 por cento também sequencialmente, a 8,65 bilhões de reais, também refletindo a performance do setor de cartões e da ampliação do crédito. Em 12 meses, a alta nesta linha foi de 8,3 por cento. A progressão dos empréstimos veio acompanhado de melhora na característica da carteira, com o índice de inadimplência acima de 90 dias batendo em 3 por cento, ante 3,2 por cento três meses antes e 3,4 por cento no fim de 2016. O chamado NPL creation, um espécie de indicador antecedente da inadimplência, caiu para o menor nível desde março de 2014. Ainda assim, o custo de crédito -despesa com calotes e ajuste de valor de papéis de empresas detidos pelo banco, menos valores vencidos recuperados- cresceu 5,1 por cento na passagem do terceiro para o quarto trimestre, a 4,19 bilhões de reais. Na comparação ano a ano, o preço do crédito caiu 34 por cento. O banco atribuiu a ampliação sequencial dessa linha a maiores despesas com provisões para perdas esperadas com inadimplência, que subiram 160 milhões contra o terceiro trimestre, principalmente no banco de varejo, refletindo ampliação do crédito de pessoas físicas, e na América Latina, devido à eexibiçãoa grandes ecompanhiasno Chile. As despesas não decorrentes de juros, que incluem salários, aumentaram 4,7 por cento sobre o trimestre anterior e 3,8 por cento ano a ano, para 12,38 bilhões de reais. No fim, esse conjunto levou o Itaú Unibanco a registrar uma lucratividade sobre o patrimônio líquido de 21,9 por cento no quarto trimestre, alta sequencial de 0,3 por ponto percentual e de 0,8 ponto sobre um ano antes. PROJEÇÕES O Itaú Unibanco fechou o ano fora das margens calculadas para as principais linhas das previsões, com o crédito e margem piores, mas com receitas de serviços aumentando mais e as despesas administrativas subindo menos que do que as projeções. Para 2018, o banco calculou alta de 4 a 7 por cento do estoque de crédito, mas espera que sua margem com cliente oscile de uma pausa de queda 0,5 por cento a alta de 3 por cento. O Itaú Unibanco também calculou para este ano alta de 5,5 a 8,5 por cento das receitas com serviços e seguros e que suas despesas administrativas vão subir de 0,5 a 3,5 por cento.- A plataforma de crédito pessoal digital Simplic, controlada pela norte-americana Enova, pretende dobrar sua base de clientes no Brasil em 2018, depois de somar 1 milhão de usuários em 2017. Atualmente, a plataforma analisa 6 mil solicitações de empréstimos por dia. Depois que a empresa aumentou o limite de crédito, segundo o diretor-executivo da Simplic, Rogério Cardoso, a expansão dos empréstimos aconteceu , como maneira de impulsionar seu crescimento. O executivo em nota declarou: “Após identificarmos, por exemplo, que 30 por cento das solicitações de crédito recebidas em 2016 foram compostas pelo valor máximo oferecido até então decidimos ampliar o limite em 2017 para 3.500 reais, beneficiando consumidores de maior poder aquisitivo”. O valor mínimo de empréstimo concedido pela companhia é de 500 reais. Se os tomam a maioria de os empréstimos para saldar dívidas e outras contas, mas são as motivações que exibiram menor tendência de alta, aumentando cerca de 40 por cento no terceiro trimestre de 2017, ante os primeiros três meses do ano passado, segundo dados mais recentes divulgados pela empresa. No fase, a Simplic verificou um crescimento maior nos financiamentos com objetivo de empreender, que saltaram 89 por cento. – Sanepar teve lucro líquido de 154,2 milhões de reais no quarto trimestre, queda de cerca 3 por cento sobre um ano antes. Sanepar é a empresa saneamento paranaense. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização , porém, subiu 48 por cento, para 383,8 milhões de reais no fase.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Lucro da Lojas Renner sobe 11% no 4º tri; investimento deve aumentar em 2018
>>>>>Itaú Unibanco tem lucro quase estável no 4º tri; crédito volta a crescer – February 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bradesco tem lucro líquido de R$4,86 bi no 4º tri, alta de 10,9% – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bradesco prevê alta de até 7% da carteira de crédito em 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Consumo de energia do Brasil sobe 0,8% em 2017 e volta a níveis de 2015, diz EPE – February 01, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Vendas de supermercados devem subir 3% em 2018, prevê Abras – January 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Rede de franquias Kumon acelera plano de expansão no Brasil, meta é abrir 500 unidades até 2020 – January 24, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Top-5 eleva projeção para taxa básica de juros este ano no Focus e volta a ver 2 cortes de 0,25 p.p – January 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>CORREÇÃO-Top-5 reduz projeção para taxa básica de juros este ano e volta a ver 2 cortes de 0,25 p.p – January 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Plataforma de crédito pessoal Simplic dobra base de clientes em 2017 deve manter crescimento em 2018 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Sanepar tem queda de 3% no lucro do 4º trimestre – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 80 0 NONE 20 8 por_cento: 1, 8,3 por_cento: 1, 27,2 por_cento: 1, 40 por_cento: 1, 8,7 por_cento: 1, 15,4 por_cento: 1, 89 por_cento: 1, 3 por_cento: 2, 15,7 por_cento: 1, 3,8 por_cento ano: 1, 34 por_cento: 1, 3,2 por_cento: 1, 48 por_cento: 1, 3,4 por_cento: 2, 3,5 por_cento: 1, 4,7 por_cento: 1, 0,5 por_cento: 1, 22,8 por_cento: 1
2 nós 130 0 NONE 6 (tacit) nós: 6
3 despesas 40 0 NONE 6 maiores despesas: 1, despesas operacionais: 2, despesas: 1, despesas administrativas: 2
4 companhia 0 0 NONE 5 a companhia: 2, A empresa: 2, a empresa: 1
5 margem 0 90 NONE 4 margem piores: 1, sua margem: 1, a margem financeira: 1, a margem financeira gerencial: 1
6 queda 100 20 NONE 4 A queda: 1, A queda residual: 1, queda: 2
7 Itaú Unibanco 0 0 ORGANIZATION 4 O Itaú_Unibanco: 2, o Itaú_Unibanco: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Itaú_Unibanco): 1
8 serviços 0 0 NONE 4 serviços: 4
9 Laurence Gomes 0 0 PERSON 3 Gomes: 2, Laurence_Gomes: 1
10 aumento 0 0 NONE 3 aumento: 1, O aumento: 1, o aumento: 1