Petrobras aumenta custo do diesel em 4,8%; CEO reafirma independência

Por: SentiLecto

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira uma ampliação de 4,8 por cento no custo médio do diesel em suas refinarias, após ter cancelado uma alta de 5,7 por cento no combustível na semana passada, em polêmica que envolveu o presidente Jair Bolsonaro.

– O governo sempre alegou que a Petrobras tem autonomia para realizar a sua política de custos de combustíveis, alegou nesta terça-feira o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a jornalistas, durante coletiva para anunciar pacote de medidas para atender procuras de caminhoneiros. A afirmação foi feita após a petroleira estatal ter cancelado, na semana passada, um reajuste de 5,7 por cento do custo médio do diesel, após ligação do presidente Jair Bolsonaro ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. Bolsonaro assinalou ao CEO da Petrobras preocupação com o efeito da ampliação sobre os caminhoneiros, que vinham ameaçando uma greve. Dessa maneira, o valor médio do diesel está estável desde 22 de março. Castello Branco tem defendido que a empresa tem autonomia, apesar de reconhecer na sexta-feira que recebeu pedido de Bolsonaro no dia anterior. Onyx evitou fazer mais observações sobre a política de custos da Petrobras na coletiva e reiterou que a questão será debatida na tarde desta terça-feira em reunião do governo, com a presença de Bolsonaro, ministros e Castello Branco. – A Petrobras contratou nove bancos para organizar uma oferta de ações de sua unidade de distribuição de combustíveis, a BR Distribuidora, de acordo com três fontes familiarizadas ao tema. Vai liderar-se a oferta por os bancos de investimento de o JPMorgan Chase e Citigroup, além das unidades de investimento de o Itaú Unibanco, Bradesco, Credit Suisse, Banco do Brasil, Santander, HSBC e Bank of America. A BR Distribuidora está entre os ativos que a Petrobras pretende vender para diminuir suas dívidas e aumentar investimentos no setor de exploração e produção de petróleo. Faz 3 meses, Roberto Castello Branco assumiu o comando de a companhia com um ambicioso programa de desinvestimentos. Roberto Castello Branco é o presidente da estatal. Petrobras, Citi, JPMorgan, Bank of America e HSBC não comentaram de imediato. Bradesco, Itaú, Credit Suisse, Banco do Brasil e Santander preferiram não comentar. Se a oferta vai significar uma privatização da BR Distribuidora, a Petrobras não decidiu ainda , adicionaram as fontes, que falaram na segunda e terça-feiras. Elas pediram anonimato, pois se privam as negociações. A oferta de ações efetivamente vai privatizar a unidade de distribuição, se a petroleira decidir vender 22 por cento ou mais da subsidiária. A venda de uma fatia de 20 por cento encarnaria cerca de 5,3 bilhões de reais, considerando os custos de mercado do tarde desta terça-feira, pelos quais a capitalização de mercado da companhia é de 26,7 bilhões de reais. A empresa, entretanto, segue debatendo se embora Castello Branco já tenha defendido a venda de controle publicamente, a oferta de ações precisaria ser submetida ao Tribunal de Contas da União no caso de significar uma privatização. Atualmente, a Petrobras tem uma fatia de 71,25 por cento da BR Distribuidora. O momento da oferta segue em debate, mas é provável, segundo as fontes, que ela aconteça após a venda de uma parcela da Petrobras pertencente à Caixa, que contratou bancos para tal na semana passada.

Na terça-feira 09 de abril o governo poderia publicar o tão esperado valor que teria que ser pago à Petrobras como parte da cfinalizaçãoda renegociação do contrato da chamada cessão onerosa com a estatal, d havia ditoà Reuters uma fonte com conhecimento das negociações.

Segundo o site da companhia, o valor médio do diesel nas refinarias a partir de quinta-feira vai ser de 2,2470 reais por litro, ante de 2,1432 reais/litro até o momento, valor que vigorava desde 22 de março.

A Petrobras divulgou o reajuste quase que concomitantemente a uma entrevista coletiva de seu presidente , Roberto Castello Branco , em a qual o executivo falou sobre o tema.

O CEO, evidenciando que a periodicidade mínima de 15 dias para o ajuste do diesel está conservada. alegou: “Nós continuamos a observar rigorosamente custos alinhados com o custo internacional”.

Realçando a independência da empresa declarou: “Nossa política é essa e continuará a ser”.

Se deram as declarações após o mercado ficar inquietado sobre a autonomia de a estatal, depois de a companhia cancelar uma elevação em o diesel em a semana passada após ligação de Bolsonaro para o presidente de a petroleira,, afirmando temores de uma possível greve de caminhoneiros.

“O presidente Bolsonaro não me pediu nada, somente advertiu sobre o risco de greve dos caminhoneiros, e achei a preocupação lícita e promovi uma conference call com diretores para interromper”, explicou o executivo.

Questionado se advertiu Bolsonaro sobre o reajuste anunciado nesta quarta-feira, o Castello Branco declarou que o presidente soube da ampliação somente no momento de seu anúncio.

“O presidente tem muitas coisas importantes a se inquietar e não vai se inquietar com percentual do custo da ampliação do diesel. Se eu ficasse ligando para o presidente o tempo, já imaginou todo! Seria uma má utilização do tempo da presidente.”

Castello Branco declarou ainda que, “pela primeira vez, reafirmou-se a independência de a Petrobras para praticar custos”, e que a companhia “ganhou com operação de hedge no custo do diesel”, e não houve perda com a ausência de reajustes desde 22 de março.

Contudo, o recuo no reajuste na quinta-feira fez as ações da empresa tombarem 8,5 por cento na última sexta-feira, o que encarnou uma perda de 32 bilhões de reais em valor de mercado da companhia.

– A Petrobras não vai reajustar os câmbios do diesel e da gasolina em suas refinarias na terça-feira, de acordo com informações da estatal no começo da noite desta segunda-feira. Na sexta-feira, a Petrobras já havia conservado os custos dos combustíveis para sábado.[nL1N21U1OD] A estabilidade dos custos vem após a estatal voltar atrás em uma elevação de 5,7 por cento no diesel anunciada na manhã de quinta-feira passada, que entraria em forcita na sexta-feira. O reajuste foi cancelando após interferência do presidente Jair Bolsonaro, que pediu à cempresauma explicação sobre os motivos da elevação de pcustos agendando uma reunião com aocdomoda cempresana terça-feira. Nesta segunda-feira, após reunião em Brasília, Roberto Castello Branco negou que tenha havido intervencionismo de Bolsonaro na resolução que cancelou o reajuste do diesel. Roberto Castello Branco é o presidente-executivo da estatal. Castello Branco declarou que o presidente –que telefonou para ele diretamente– advertiu dos riscos da eventual entrada em forcita da ampliação do combustível, em meio à pressão de caminhoneiros sobre uma possível nova paralisação. Se reajusta o diesel de a Petrobras não desde 22 de março. Faz 13 dias, quando o câmbio subiu 5,6 por cento, já a gasolina teve reajuste por a última vez. Ainda na noite da última quinta-feira, após cancelar a alta no combustível, a Petrobras alegou somente que revisitou sua posição de hedge e avaliou, com o encerramento do mercado, que haveria margem para espaçar em mais alguns dias o reajuste no diesel. A companhia ainda reafirmou a manutenção do alinhamento com o Preço Paridade Internacional , da sua política de combustíveis. Se o perfil do governo de Bolsonaro é de fato liberal, a desistência da Petrobras em aumentar o custo do diesel gerou desconfiança entre os investidores sobre a autonomia das companhias estatais do país e. Quando a companhia perdeu 32 bilhões de reais em valor de mercado, nesta segunda-feira, as ações da Petrobras não recuperam o tombo do pregão de sexta-feira. Na sexta-feira, uma fonte palaciana alegou que o governo diminuiu a queda no valor da Petrobras sob a avaliação de “segunda-feira tudo se recupera”. Enquanto os papéis ordinários tiveram oscilação negativa de 0,07 por cento, as ações da Petrobras fecharam nesta segunda-feira em alta de 0,4 por cento, a 25,9 reais , a 29,11 reais. O Ibovespa teve ganho de 0,2 por cento.

Apesar da alta do custo anunciada nesta quarta-feira, o executivo mencionou não temer uma nova paralisação dos caminhoneiros.

Castello Branco, mencionando anúncios feitos na véspera por ministros sobre uma linha de crédito para manutenção dos veículos e recursos para aprimoramentos em estradas comentou: “O risco de greve de caminhoneiros agora é baixo, depois de uma ação do governo na direção certa”.

Último vocábulo

Em comunicado, a Petrobras justificou mais detalhadamente a mudança no valor do combustível.

“O reajuste levou em consideração os dispositivos de proteção, através dos derivativos financeiros, e as variações de demais parcelas que compõem o Preço Paridade Internacional com destaque para diminuição recente do frete marítimo”, declarou a companhia.

Castello Branco, contudo, revelou a jornalistas que a área de marketing e comercialização da Petrobras na atual administração, que teve começo neste ano, não tem mais autonomia para realizar ajustes no custos dos combustíveis como acontecia anteriormente.

Na norma atual, os diretores de Refino e Gás Natural e Financeiro e de Relacionamento com Investidores serão sempre os culpados por definir valores, sendo o vocábulo final sempre do presidente da empresa.

Na administração anterior, de Pedro Parente, a companhia delegou à área técnica de marketing e comercialização da petroleira a rexecuçãode reajustes dentro de uma faixa determinada de queda de 7 por cento a alta de 7 por cento. Somente mudanças fora dessa faixa deveriam ser autorizadas por integrantes da diretoria.

“Na minha administração, não existe essa norma; simplesmente existe um comitê com os dois principais atores; são a diretora de refino e o diretor financeiro, e eu eventualmente participo… o vocábulo final é minha em caso de haver divergência”, declarou Castello Branco, na sede da empresa no Rio de Janeiro.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Petrobras aumenta custo do diesel em 4,8%; CEO reafirma independência
>>>>>Petrobras mantém preços do diesel e da gasolina nas refinarias – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Governo sempre disse que Petrobras tem autonomia em política de preços, diz Onyx – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Petrobras contrata 9 bancos para oferta de ações da BR, dizem fontes – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Roberto Castello Branco 0 0 PERSON 17 Castello_Branco: 7, (tacit) ela (referent: Castello_Branco): 1, Roberto_Castello_Branco (apposition: O presidente de a estatal): 1, ele (referent: Castello_Branco): 1, (tacit) ele/ela (referent: Castello_Branco): 4, Roberto_Castello_Branco: 2, Roberto_Castello_Branco (apposition: o presidente-executivo de a estatal): 1
2 eu 60 128 NONE 15 (tacit) eu: 12, me: 1, eu: 2
3 Petrobras 120 0 ORGANIZATION 15 a Petrobras: 9, A Petrobras: 4, (tacit) ele/ela (referent: a Petrobras): 2
4 companhia 40 0 NONE 9 A companhia: 1, a companhia: 3, a empresa: 4, A empresa: 1
5 presidente 160 0 NONE 6 o presidente: 5, O presidente: 1
6 Jair Bolsonaro 0 0 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: O presidente Bolsonaro): 1, O presidente Bolsonaro: 1, Bolsonaro: 2, o presidente Jair_Bolsonaro: 2
7 esta 0 0 NONE 5 esta: 5
8 reajuste 0 0 NONE 5 O reajuste: 3, o reajuste anunciado: 1, reajuste: 1
9 valor 300 0 NONE 4 tão esperado valor: 2, valor: 2
10 CEO 0 0 ORGANIZATION 4 o CEO: 1, (tacit) ele/ela (referent: o CEO): 3