Refinarias dos EUA buscam petróleo no Brasil, Iraque e África para suprir procura

Por: SentiLecto

As refinarias de petróleo dos Estados Unidos recorreram a diversos provedores menos utilizados após as sanções norte-americanas limitarem a oferta de espécies do produto amplamente demandados, à medida que se preparam para um pfasede pico de dprocura

Iraque, Nigéria, Brasil e Angola têm que entregar juntos, neste mês, suas maiores quantidades de petróleo aos EUA em mais de 18 meses, de acordo com dados da Refinitiv Eikon e fontes no mercado, ajudando nos suprimentos de petróleo pesado e “sour”.

O Irã avalia novas formas de vender seu petróleo, declarou Zanganeh, de acordo com a agência de notícias da república muçulmana . Ele não deu mais detalhes.Os EUA, no entanto, não conseguirão levar as exportações de Iran a zero, e os vizinhos da república muçulmana estão exagerando as reivindicações de que a habilidade de produção de petróleo poderia compensar qualquer espécie de carência, declarou Zanganeh, de acordo com a agência de notícias Mehr.

Na quarta-feira 24 de abril os custos do petróleo haviam rondado suas máximas de seis meses nesta quarta-feira, após dados divulgados pelos Estados Unidos mostrarem que os estoques do país haviam subido a seus maiores níveis desde 2017, contrariando temores de um aperto na oferta resultante dos cortes de produção da Opep e das sanções norte-americanas sobre Irã e Venezuela.

Se espera o dobro de o volume ao todo, que as importações de maio de o petróleo de esses países desaparecem cerca de 1,23 milhão de barris por dia, mais que de abril. Os embarques incluem 11 cargueiros levando cerca de 600 mil bpd de petróleo de Iran, o maior nível proveniente do país em um ano, mostraram dados da Refinitiv.

O salto nas importações dessas nações em relação ao mês anterior acontece devido ao suprimento diminuído de Venezuela e Irã, por conta das sanções dos EUA, e pela decrescente produção da Opep.

As refinarias norte-americanas também estão concluindo suas manutenções de primavera, preparando-se para a procura de gasolina na temporada de férias.

Embarques desses quatro países devem “compensar a maior parte das perdas” de petróleo bruto pesado venezuelano com as sanções, declararam fontes no mercado.

A ação para barrar o fluxo de dólares ao governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, suspendeu as aquisições norte-americanas, que foram de cerca de 500 mil bpd no ano passado.

Juntos, os produtores do oeste africano, Nigéria e Angola, têm que entregar 420 mil bpd neste mês, maior nível em 13 meses. Outros 206 mil bpd de petróleo de Brasil têm que chegar aos EUA em maio, máxima desde agosto.

Dois cargueiros, o Leontios H, com cerca de 500 mil barris de petróleo pesado brasileiros, e o Richmond Voyager, com 1 milhão de barris de petróleo “medium sour” do Iraque, descarregaram em Pascagoula na última semana. O Cap Felix, com 1 milhão de barris de petróleo médio de Nigeria, e o Myrtos, com 500 mil barris de petróleo de Brasil, têm que chegar neste mês, mostraram os dados.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: United States, Angola, Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Refinarias dos EUA buscam petróleo no Brasil, Iraque e África para suprir procura
>>>>>Países que usam ‘petróleo como arma’ estão prejudicando a Opep, diz ministro do Irã – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 os EUA 0 0 PLACE 3 Os EUA: 1, os EUA: 2
2 sanções 0 0 NONE 3 as sanções: 1, as sanções norte-americanas: 2
3 petróleo 0 110 NONE 2 petróleo bruto pesado: 1, o petróleo: 1
4 reivindicações 140 0 NONE 2 as reivindicações: 2
5 Irã 0 0 ORGANIZATION 2 Ele (referent: O Irã): 1, O Irã: 1
6 Irã 0 0 PERSON 2 Irã: 2
7 Zanganeh 0 0 PERSON 2 Zanganeh: 2
8 aquisições 0 0 NONE 2 as aquisições norte-americanas: 2
9 bpd 0 0 NONE 2 420_mil bpd: 1, 500_mil bpd: 1
10 dados 0 0 NONE 2 os dados: 1, dados divulgados: 1