Caetano Veloso arremessa projeto com os filhos: ‘Foi uma artimanha. Desejou fazer esse show para tê-los perto de mim’

Por: SentiLecto

O ditado “filho de peixe, peixinho é” jamais fez tanto sentido para a família Veloso como agora. É que o patriarca de 75 anos, Caetano Veloso, arremessa com os filhos, Moreno, Zeca e Tom, o CD e DVD “Ofertório”, projeto em que cantam e tocam juntos.

Thaynara OG, fenômeno das redes sociais –sobretudo do Snapchat, onde primeiro se popularizou– sobre conhecer Caetano Veloso. declarou: “Menina, não sabia nem meu nome”.Paula Lavigne de 26 anos convidou a jovem para participar de o encontro de o músico Zeca , que também é cantor , com o jornalismo , em esta terça , em a sede de o Google , em São Paulo e de o filho ,. Paula Lavigne é mulher de Caetano Veloso.

O quarteto selecionou São Paulo para estrear o álbum, gravado ao vivo na cidade. Eles se exibem nesta sexta  e neste sábado , no Espaço das Américas, na zona oeste.

“A ideia surgiu da minha cabeça, eu pensando em coisas que tinha vontade de fazer”, declara Caetano, que já tinha trabalhado com o primogênito, Moreno, 45. Fruto da relação com Dedé Gadelha, ele se profissionalizou na música, apesar de ser formado em física.

Já Zeca, 26, que estreou como DJ no cenário eletrônico, e Faz 1 ano, quando a família entrou em turnê por o Brasil com o show de mesmo nome que o álbum em o Rio, tom, 21, que tem uma banda de rock com amigos, subiram a o palco ao lado do pai e de o irmão mais velho pela primeira vez. álbum, em 2017, no Rio. Os dois rapazes mais novos são filhos da união de Caetano com a atual mulher, a produtora Paula Lavigne.

Caetano declara: “Pensei: ‘Poxa, se todos estão fazendo música, desejo um show com eles””. “Se tem uma coisa capaz de me dar alegria é sair com eles. Mas também foi uma artimanha, porque os filhos aumentam e vão ficando distantes da gente. Acho que desejou fazer esse show para tê-los perto de mim.”

Por outro lado, “Kanye Wast falando é chato pra caramba. Nesses festivais que a gente vê na TV, a gente vê ele falando e ele fica três horas falando, pior do que eu. Mas ele fala besteira, eu não falo tanta besteira. Eu só falo”, declarou o brasileiro, arrancando risos.Além do artista de Baia Mare, conhecido pelo sua personalidade ativista, outras personalidades do mundo da cultura demonstraram recentemente a rejeição a Israel pela profissão dos territórios de Palaos, alguns deles após a chamada para o movimento de Boicote, Desinvestimento e Sanções .

“Ofertório”, musiquinha que dá nome à turnê, foi escrita por Caetano para a missa de 90 anos de sua mãe, dtalentoCanô, que mfaleceuem 2012, aos 105 anos. Além desaa, o projeto tem mais 13 músicas, entre clássicos da carreira de Caetano, como “Oração ao Tempo” e “O Seu Amor”, e inéditas, como “Todo Homem”, composição de Zeca que está na abertura de “Onde Nascem os Fortes”.

É ele, inclusive, que se declara mais nervoso com as apresentações. “Não estava preparado. Jamais fui e ainda não sou músico profissional. Agora, depois de uns 30 shows, acho que estou um pouco mais seguro”, diz Zeca.

Caetano alega que não tende a adotar uma postura de professor com os filhos, nem nos ensaios nem nos shows. “Suponho que isso venha do meu pai. É mais importante dar o exemplo fazendo coisas que têm que servir de exemplo.”

Após as apresentações em São Paulo, o quarteto continua com a agenda de shows pelo Brasil. De julho a agosto, a família Veloso embarca para a Europa, passando por palcos na França, na Inglaterra, na Espanha, em Portugal e na Itália.

O projeto “Ofertório”, assinado por Caetano Veloso e seu três filhos, Moreno, Zeca e Tom, tem influências de músicas populares. “Gosto bastante de escutar muita coisa pop, e que toca no espécie funk sertanejo. Tipo funk é rádio. Acho que isso dá sempre uma vitalidade. Eles estão sempre se reiventando enquanto outras áreas da música, mais respeitadas, são mais conservadoras. Não que eu escute isso sempre, mas é o que me entusiasma mais”, alega Zeca.

“Gosto imensamente de funk. Mesmo no Tropicalismo, o Gilberto Gil gostava de pensar em ‘Strawberry Fields Forever’, dos Beatles, e eu gostava de pensar em Roberto Carlos”, declara Caetano Veloso. “Adoro Rihanna, mas tenho bastante mais interesse em Ludmilla e Anitta. É um negócio brasileiro, sei lá, eu sou velho”, brinca.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil, United Kingdom, Portugal, Italy

Cities: Sao Paulo, Franca

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Caetano Veloso arremessa projeto com os filhos: ‘Foi uma artimanha. Desejou fazer esse show para tê-los perto de mim’
>>>>>’Não sabia nem meu nome’, diz Thaynara OG sobre conhecer Caetano Veloso – May 23, 2018 (FolhaGeneric)
>>>>>’Kanye West falando é chato pra caramba’, diz Caetano Veloso – May 23, 2018 (FolhaGeneric)
>>>>>Gilberto Gil cancela show em Israel por motivos políticos – May 22, 2018 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 280 55 NONE 24 (tacit) eu: 15, eu: 6, Eu: 1, me: 2
2 Caetano Veloso 0 0 PERSON 11 a família Veloso: 2, Caetano_Veloso: 2, Caetano: 5, Caetano_Veloso (apposition: o patriarca de 75 anos): 1, ele (referent: Caetano): 1
3 Kanye Wast 0 70 PERSON 4 Kanye_Wast: 1, ele (referent: Kanye_Wast): 3
4 Zeca 40 0 PERSON 4 Zeca: 3, (tacit) ele/ela (referent: Zeca): 1
5 Todo Homem 0 0 PERSON 4 Todo Homem: 1, ele (referent: Todo Homem): 2, (tacit) ele/ela (referent: Todo Homem): 1
6 show 30 0 NONE 3 o show: 1, um show: 1, esse show: 1
7 Ofertório 0 0 ORGANIZATION 3 Ofertório: 2, Ofertório canção em a: 1
8 coisas 0 0 NONE 3 coisas: 3
9 gente 0 0 NONE 3 a gente: 3
10 projeto 0 0 NONE 3 projeto: 1, o projeto: 1, O projeto: 1