Roberto Alves: Avaí precisa ter os pés no chão e conservar a seriedade, e nada de comemorações

Por: SentiLecto

A euforia que vive o torcedor do Avaí é perfeitamente justificável. Depois de 96 dias, deixou a zona de rebaixamento brasileira. Ao considerarmos os próximos oponentes e o que vem mais tarde pela frente, vai ser assim até o fim. É bom continuar com a mesma humildade, pegada, seriedade e sem comemorações. O torcedor, sim, tem todo direito de comemorar o momento. Que fique por isso mesmo.

Passadas duas semanas investidas em treinamentos, os times de Santa Catarina voltaram ao Campeonato Brasileiro. O saldo não foi dos piores adicionados os resultados de Avaí, Chapecoense, Criciúma e Figueirense. O fase sem jogos por causa dos compromissos da Seleção Brasileira nas Eliminatórias instituiu expectativa de que os times se exibissem diferentes em campo. Longe disso, mas ao menos o Leão mostrou que aproveitou bem o fase – e não somente por ter vencido o Sport, fora de casa, por 1 a 0.

Ver o Avaí jogar pode ser um exercício de tortura para o torcedor. Compreender o porquê é importante. Claudinei Oliveira declarou no domingo: “Não me interessa jogar aberto, no ataque e fazer três gols, mas tomar quatro ou cinco. Prefiro a vitória simples, bem organizada, com chances a cada jogo”. É uma proposta de atuar. Deve ser respeitada, principalmente pela característica do elenco.

O Avaí solidificou a forma de jogar. Fortaleceu-se o sistema defensivo, ainda que tenha passado por sustos não bastante diferentes de partidas passadas. No entanto, o técnico Claudinei Oliveira conseguiu agregar variações de jogadas ofensivas e o placar na Ilha do Retiro poderia ter sido maior. Foi o muito para deixar a zona de rebaixamento e endossar o momento positivo. Diferente da Chapecoense, que apesar de ter tentado algumas variações em campo, na derrota contra o Cruzeiro exibiu um futebol não bastante diferente do que tem jogado e que colocou a equipe no Z-4. O resultado, por sinal, custou o emprego do técnico Vinícius Eutrópio, demitido no dia seguinte ao duelo.

Claudinei Oliveira dos Santos, mais conhecido como Claudinei Oliveira, ou simplesmente Claudinei, é um ex-futebolista e atual técnico de Brasil que atuava como goleiro.

Leia outros pilares de Roberto Alves

Fonte: clicrbs-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Roberto Alves: Avaí precisa ter os pés no chão e conservar a seriedade, e nada de comemorações
>>>>>Dos times de SC, Avaí mostra maior evolução após parada no Brasileirão – September 12, 2017 (clicrbs-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Claudinei Oliveira 0 115 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: o técnico Claudinei_Oliveira): 2, Claudinei_Oliveira: 1, Claudinei_Oliveira_dos_Santos mais conhecido como Claudinei_Oliveira ou: 1, o técnico Claudinei_Oliveira: 1, Claudinei: 1
2 eu 0 0 NONE 5 (tacit) eu: 4, me: 1
3 Avaí 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: o Avaí): 1, O Avaí: 1, o (referent: o Avaí): 1
4 da Diferente Chapecoense 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Diferente_da_Chapecoense que não muito diferente jogado e): 1, Diferente_da_Chapecoense que não muito diferente jogado e: 2
5 euforia 310 0 NONE 2 A euforia: 2
6 uma proposta 130 0 NONE 2 (tacit) ele/ela (referent: uma proposta): 2
7 expectativa 100 0 NONE 2 expectativa: 2
8 Leão 80 0 ORGANIZATION 2 o Leão: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Leão): 1
9 torcedor 80 0 NONE 2 O torcedor sim: 1, o torcedor: 1
10 times 0 0 ORGANIZATION 2 os times: 1, os times de Santa_Catarina: 1