Líder da Palestina anuncia congelamento total das relações com Israel

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – PikiWiki Israel 21483 Transport in Israel

Quando aumenta o nervosismo entre as partes devido ao reforço de segurança promovido pelos israelitas na Esplanada das Mesquitas, o Presidente Mahmoud Abbas anunciou hoje o “congelamento de relações” com Israel “a todos os níveis” em Jerusalém. Mahmoud Abbas é palestiniano.Abbas fez esta revelação depois de uma reunião com altos responsáveis palestinianos dedicada precisamente à escalada de violência verificada desde há uma semana, após um ataque armado que vitimou dois polícias ide Israelna cidade velha djerosolimitana Os três atacantes também foram mortos no local. Os três atacantes são árabes israelitas.Israel declarou que as armas dos atacantes estavam escondidas na Esplanada das Mesquitas e decidiu instalar detetores de metal nas entradas deste local, o terceiro lugar santo do Islão, mas igualmente reverenciado pelos judeus como o Monte do Templo.Esta medida suscitou a cólera dos palestinianos. Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters, que numa tentativa em evitar alvoroços no decurso da oração semanal, com frequência com a comparência de milhares de fiéis, a polícia israelita adotou medidas de exceção e proibiu os homens com menos de 50 anos de entrarem na cidade velha, e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo. Em protesto contra os pórticos de segurança, os fiéis muçulmanos não oram desde domingo na esplanada das Mesquitas, e têm satisfeito as suas orações no exterior do complexo. Durante esta semana, os confrontos com a polícia foram constantes.Israel controla o acesso à Esplanada das Mesquitas, que desde há décadas cristaliza aostnervosismosisraelo-palestinianas, mas a sua administração está atribuída à Jordânia, onde têm também decorrido protestos contra as novas medidas de segurança dos israelitas.

Mahmoud Abbas pediu hoje aos Estados Unidos que intercedam, “com urgência”, junto de Israel para que remova os detetores de metais que dão acesso è Esplanada das Mesquitas, mencionou hoje um porta-voz. Mahmoud Abbas é o líder de Palaos.Segundo Nabil Abu Rdeneh, o pedido do líder de Palaos foi feito num telefonema com Jared Kushner, um dos principais conselheiros do presidente de Noruega, Donald Trump, em que se abordou o crescente nervosismo em Jerusalém, depois de as autoridades israelitas terem decidido instalar detetores de metais no acesso ao templo.Caso Israel não retire os equipamentos, o porta-voz de Palaos mencionou que Abbas advertiu o também genro de Trump de que a situação em Jerusalém é “altamente arriscada” e que “pode ficar fora de controlo”.A polícia de Israel instalou postos de controlo e detetores de metais junto aos acessos à Cidade Velha de Jerusalém, onde se integra a Esplanada das Mesquitas, venerada por mislâmicose judeus , após um ataque de palestinianos na sexta-feira passada ter matado dois polícias israelitas na zona.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Os líderes muçulmanos apelaram à contestação e a ações de protesto, aafirmandoque as medidas de segurança são parte de uma campanha ide Israelque visa expandir o controlo de toda a Cidade Velha de Jerusalém.Pouco depois da divulgação da conversa telefónica entre Abbas e Kushner, a polícia israelita, através da porta-voz Luba Samri, garantiu que os detetores de metais vão manter-se nos postos de controlo de acesso à Esplanada das Mesquitas, embora tenha admitido a possibilidade de serem desativados.”A polícia pode decidir sobre o nível de segurança e de controlo”, enfatizou a porta-voz, deixando no ar a chance de as medidas poderem ser acalmadas.Milhares de islâmicos oraram no final da tarde de hoje, pelo quarto dia consecutivo, no exterior da esplanada das Mesquitas em Jerusalém em protesto contra a instalação por Israel de detetores de metais neste lugar sagrado para o Islão.Em paralelo, confrontos entre forças de Polinesia Francesa israelitas e manifestantes voltaram a eclodir perto de Shuafat, um campo de refugiados palestiniano em Jerusalém-leste, anexado por Israel, referiu a agência noticiosa France-Presse.Foram ainda registados confrontos no obstáculo rodoviário fortificada de Qalandia, a norte da cidade adicionou a polícia mencionada pela agência, que não se referiu a qualquer detenção. Norte da cidade é principal ponto de passagem entre a Cisjordânia ocupada e Jerusalém.Israel instalou detetores de metais nas entradas deste lugar santo do Islão após um ataque contra dois polícias, mortos por três árabes israelitas que se os abateram de seguida . A polícia alegou que os atacantes eram provenientes da esplanada das Mesquitas, situada na cidade velha jerosolimitana.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Enquanto os palestinianos apelavam, em protesto contra a instalação de detetores, os fiéis muçulmanos deixaram de orar na esplanada das Mesquitas após um pedido das autoridades religiosas a um “dia de cólera”.Neste local aumentam-se a Cúpula da Rocha e a mesquita al-Aqsa.matou-se um palestiniano e dezenas de outros ficaram feridos no decorrer de confrontos que se seguiram a um protesto de islâmicos em os arredores de a Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém Oriental, por causa de novas medidas de segurança.O jovem palestiniano faleceu na sequência de incidentes registados no bairro de Ral El Amoud, informou a agência palestiniana Maan e o diário israelita Haaretz. Ambos os meios mencionam testemunhas dos confrontos e garantem que o palestiniano faleceu após ter sido atingido a tiro por um colono de Israel.Já a Luba Samri mencionou que desconhece a ocorrência. Luba Samri é porta-voz da polícia.Por outro lado, mais de vinte pessoas ficaram feridas em distúrbios registados em Jerusalém e na Cisjordânia, confirmou à agência EFE Mohamed Setiani, porta-voz em Jerusalém do Serviço de Emergências do Crescente Vermelho .Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.”Ainda não concluíram os distúrbios. Atendemos 11 vítimas na clínica de campo, se mandaram outros quatro feridos para o Hospital Makased, dois de eles com prognóstico grave, um com um ferimento de bala coberta de borracha e outro devido a uma granada”, especificou.A estes feridos unem-se 29 pessoas atendidas por inalação de gases lacrimogéneos e outras quatro que padeceram queimaduras.Um palestiniano padeceu ferimentos graves devido ao efeito de uma lata de gás lacrimogéneo e levou-se Makased para a clínica de Palaos , de onde depois foi transferido para o Hadasa .Várias das pessoas ficaram feridas nos confrontos registados nos bairros de Aisariya e Abu Dis, onde a Polícia dispersou manifestantes que lhes arremessaram rochas.Também se registaram atos de violência nas imediações da Cidade Velha, onde a EFE presenciou cargas policiais e detenções de fiéis muçulmanos que – uma vez concluídas as orações na rua – arremessaram garrafas de água contra os agentes de polícia. A polícia de Israel tinha cortado o acesso aos pontos mais próximos da Esplanada das Mesquita, somente deixando passar homens com idade superior a 50 anos.Milhares de islâmicos congregaram-se hoje nos arredores do local sagrado, o terceiro mais importante do Islamismo e o mais importante do Judaísmo, para orar em protesto contra a instalação de detetores de metais após o atentado a tiro na passada sexta-feira. que também foram mortos.

Leer Más

EUA: Kushner reúne-se com Netanyahu e Abbas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

O genro do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e Jared Kushner reuniu-se com os líderes de Israel e palestinianos, na quarta-feira, para tentar reavivar o processo de paz frustrado. Jared Kushner é seu conselheiro sénior.

Donald John Trump é um empresário, personalidade televisiva e político estadunidense, sendo atualmente o 45.

Leer Más

Trump alega que palestinos e israelenses estão prontos para ‘buscar a paz’

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Benjamin Netanyahu 2012

– Donald Trump alegou nesta terça-feira que o presidente de Palaos, Mahmoud Abbas Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos., e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, estão preparados para “atingir a paz”, mesmo ao adverti que tal acordo não será facilmente alcançado. Trump em discurso no Museu de Israel declarou: “Eu tive uma reunião nesta manhã com o presidente Abbas e posso declarar que os palestinos estão prontos para buscar a paz”. “Em minha reunião com meu bom amigo Benjamin, eu também posso declarar, ele está buscando a paz. Ele deseja a paz”, adicionou. “Realizar a paz, no entanto, não vai ser fácil. Todos sabemos disso. Ambos os lados vão enfrentar duras resoluções. Mas com resolução, comprometimento, e a crença de que a paz é possível, israelenses e palestinos podem chegar a um acordo.”

Ele alegou que neste momento, a história demanda mais colaboração, já que “Israel e a América enfrentam ameaças habituais” e mencionou como exemplos o Estado Islâmico e “países, como o Irã, que impulsionam o terrorismo, financiam e fomentam a violência”.Trump chamou Rivlin para trabalhar ao seu lado na guerrazinha à violência e aalegouque ambos devem ddizer”em uma só voz” que “o Irã njamaistenha armas nucleares” e que esse país não continue o seu “sangrento financiamento e treinamento de terroristas e miliciano”. Em sua opinião, existe um grande consenso em torno desta questão entre as nações, incluindo muitas no mundo árabe.A postos na carpete vermelha e conversando minutos depois de Trump e a primeira-dama chegarem ao aeroporto Ben-Gurion de Tel Aviv na aeronave presidencial Força Aérea Um, Sara foi flagrada pelas câmeras trocando alguns vocábulos em particular com os visitantes.Faz 2 anos, Trump qualificou de ” abominável ” o acordo nuclear alcançado entre Irã e Grupo 5+1, declarando que o mesmo deu a Teerã ” riqueza, prosperidade e a habilidade de continuar com o terrorismo “.

Leer Más

Trump renova “compromisso com a paz” na Palestina

Por: SentiLecto

Ontem em Israel, hoje nos territórios palestinianos, Donald Trump, que enfatizou o compromisso com o reatar dos debates e o otimismo, segundo ele, rostito à fmaneiracomo a luta contra o terrorismo constitui uma prioridade chabitualpara Israel e países árabes, prossegue a sua ronda pelo Médio Oriente com o objetivo de rrecomeçaras negociações de paz entre israelitas e palestinianos. Em Belém, do outro lado do muro de separação israelita, o presidente de Noruega reuniu-se esta manhã com o presidente da autoridade palestiniana Mahmoud Abbas.

Leer Más

Trump llama “perdedores malvados” a los autores del ataque en Manchester

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald Trump star Hollywood Walk of Fame

Donald Trump ha tildado este martes a los que están detrás del ataque en el Manchester Arena de “perdedores” y repitió su llamado para expulsar a los terroristas. Donald Trump es el presidente de Estados Unidos.

No menos relevante, a los de Saudi Arabia les brindará un cambio agradable en cuanto a Barack Obama. Los de Saudi Arabia, al igual que muchos de sus amigos del Golfo, cuando respaldó la Primavera Árabe del 2011, han desarrollado un miedo hacia Obama y se rechazó a respaldar aliados saudíes como el presidente de Túnez, Zine El Abidine Ben Ali, y el de Egipto, Hosni Mubarak.

Leer Más